Alunos da Univesp de Ribeirão Pires desenvolvem projetos em escolas da cidade

Cerca de 200 universitários participam do Projeto Integrador, que possibilita aos estudantes colocarem conhecimentos na prática

Alunos da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (UNIVESP) – primeira instituição de ensino superior gratuito de Ribeirão Pires, desenvolvem projetos em escolas municipais e estaduais como parte das atividades previstas na matriz curricular, no chamado “Projeto Integrador”.

A iniciativa tem como proposta possibilitar aos universitários aplicarem seus conhecimentos teóricos na prática, contribuindo com a aprendizagem dos alunos e permitindo que os estudantes da UNIVESP conheçam a realidade das escolas.

Neste mês, um grupo de estudantes da Licenciatura em Matemática está elaborando ações para contribuírem com aulas da disciplina dos alunos do 9º ano da Escola Estadual Professora Leico Akashi, no bairro Vila Amélia.

“Os estudantes da UNIVESP entram em contato com gestores da escola e discutem possíveis ações, inclusive tecnológicas, que podem ser criadas e implantadas de acordo com a realidade naquela unidade escolar. O objetivo é a melhoria da qualidade de ensino e aprendizagem”, explicou a mediadora presencial de matemática, Cristiane Morano.

O polo presencial do município está situado na Escola Municipal Engenheiro Carlos Rohm – Unidade I. Todos os projetos que estão sendo elaborados serão acompanhados pelos mediadores presenciais do município.  “É gratificante constatar que trabalho inédito no município está sendo consolidado com êxito e eficiência. A população só tem a ganhar. Desta forma, o foco é oferecer oportunidade para os jovens cursarem graduações no padrão das melhores universidades brasileiras”, afirmou a secretária de Educação, Flávia Banwart.

Em agosto de 2018, cerca de 200 alunos iniciaram os cursos de graduação à distância em Engenharia de Produção, Engenharia de Computação, Licenciatura em Matemática e Pedagogia. A UNIVESP chegou ao município graças à parceria entre o Governo do Estado de São Paulo e a Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação.

As provas das graduações são presenciais, mas os universitários podem solicitar no polo presencial serviços de secretaria acadêmica, assim como ter esclarecimentos sobre o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), plataforma digital utilizada pelos estudantes para desenvolver as atividades acadêmicas, que incluem as videoaulas e o acesso ao material didático, bibliografia e sistema para sanar dúvidas com os tutores.

Deixe uma resposta