Fernando Rubinelli quer que Câmara recorra de decisão pró-Atila. Irmã do parlamentar é sócia de escritório de acusação

Imagem da Web

Após ter se declarado como oposição ao Governo do prefeito Atila Jacomussi (PSB), o vereador Fernando Rubinelli (PDT), durante a sessão na Câmara de Mauá desta quarta-feira (25), entrou com requerimento que solicita ao Legislativo que a Mesa Diretora entre com recurso para tentar desfazer a liminar que em segunda instância que cancelou o pedido de impeachment contra o prefeito Atila Jacomussi (PSB).

Segundo reportagem do Repórter Diário, Fernando Rubinelli disse: “Eu não mudei a minha posição, eu acredito que houve vacância e já me coloco como oposição ao governo”, disse Rubinelli no final de seu breve discurso na tribuna.

Segundo consta documentalmente, o processo de Impeachment contra Atila Jacomussi foi conduzido pelo escritório “Callado Moraes e Petrin Sociedade de Advogados”, sediado na capital paulista, tem em seu quadro de sócios “Natália Rodrigues Rubinelli”, irmã do parlamentar. Ver documento ao final da matéria.

O presidente da Casa Neycar

Fernando Rubinelli, entre os meses de fevereiro e maio de 2018  foi líder de governo de Atila Jacomussi. Após a prisão do socialista em 13 de dezembro, o pedetista mudou de lado. Votou favoravelmente ao impeachment, algo que não foi bem aceito nos bastidores. Durante a gestão de Alaíde Damo (MDB), o parlamentar teve aliados indicados para a Secretaria de Cultura e depois do retorno do prefeito, acabou perdendo os cargos.

A Jornal ABC Repórter estampou a Manchete: “Fernando Rubinelli articula para Dr. Wagner Rubinelli alcançar ao Paço Mauaense” ver aqui.

Dias após, em evento em que assumiu a presidência do PTB municipal, depois de fala do deputado estadual Campos Machado, Wagner Rubinelli denotou disposição em concorrer no pleito de 2020 rumo ao Paço Mauaense.

A Irmã do vereador Fernando Rubinelli é sócia em escritório de conduziu desde o processo de impeachment

 

Deixe uma resposta