Amigão D’orto se diz preocupado com obras paralisadas e que Kiko não está dando a devida atenção às escolas da cidade

Amigão vistoria obra da quadra na escola Sebastião Vayego: “há ferragens, areia e pedras, para a construção da quadra, porém abandonada”

O vereador Amigão D’orto (PTC) postou na última terça-feira (22), em sua página do Facebook, imagens de visita que fez na escola Municipal Professor Sebastião Vayego de Carvalho, localizada em Ouro Fino Paulista, Ribeirão Pires.

Segundo relatou Amigão, “Obra paralisada e até agora nenhuma solução para os alunos da Escola Municipal que sofrem com a falta de uma quadra poliesportiva. No local, há materiais como ferragens, montes de areia e pedras, que deveriam ser utilizados na construção da quadra, que foi iniciada, porém abandonada. Precisamos de solução e não de desculpas por parte do Poder Executivo.”

Conforme publicou o Repórter ABC – ver matéria clicando aqui –  consta no Portal do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE) que o projeto de construção de quadra esportiva na escola Sebastião Vayego foi cancelado.

Segundo os dados apresentados pelo TCE ” a obra foi orçada em R$ 509.352,39 e R$ 111.645,9 já foram repassados para a empresa contratada.

Em contato com Amigão D’orto por telefone nesta quinta-feira (24), o vereador disse que a situação é preocupante. Segundo relatou Amigão a Escola Municipal Hishihiko Narita tem projeto semelhante ao da Escola Sebastião Vayego. “Lá está paralisado o serviço de construção da quadra coberta”

“É muito triste ver o que está acontecendo em Ribeirão Pires. Não é de hoje que estamos cobrando ação da prefeitura neste sentido. No início de março de 2018, após conversar com pais de alunos da escola Municipal Yoshihiko Narita no bairro Santa Luzia elaborei um requerimento solicitando informações ao executivo. No documento questionei se houve repasse do governo federal no exercício de 2015 para a construção da quadra na Escola Municipal Yoshihiko Narita, o valor repassado, se havia contrapartida por parte do município e porque até a presente data não se deu início as obras anunciadas na placa?”.

Conforme cópia encaminhada da resposta ao Repórter ABC aponta que a prefeitura respondeu aos questionamentos em abril 16 de abril de 2018. Ver o documento ao final da matéria.

“Tenho muito receio de que o projeto do Escola Yoshihiko Narita tenha o mesmo fim da Escola Sebastião Vayego que foi o cancelamento. Já se passaram 1 ano e meio e nada mudo, tudo está paralisado! A coisa não anda!”, lamentou o vereador.

Na conclusão da entrevista, Amigão disse: Não vamos aceitar descaso com a comunidade escolar e vamos continuar cobrando o executivo municipal. Nossos estudantes são carentes de boa estrutura nas escolas e não podemos aceitar se querer admitir que mais um projeto seja cancelado por falta de inércia ou mesmo falta de habilidade da atual gestão pública municipal”.

Deixe uma resposta