Secretário de Kiko promete emprego no Atacadão em meio a um exército de desempregados na cidade

“Será que o Secretário Adriano vai dar um jeitinho brasileiro e furar a fila pra livrar o seu couro”, diz um leitor do Repórter ABC. As imagens são da fila em frente ao futuro Atacadão de Mauá na manhã do dia 13 de janeiro de 2020, local que centraliza o processo seletivo

O Secretário de Administração do Governo, Adriano Dias de Campos, disse nesta segunda-feira (20), a aprovados no Processo Seletivo para a Frente de Trabalho de Ribeirão Pires que se dispõe a encaminhar os trabalhadores para vaga de emprego no futuro Atacadão que está sendo implantado na cidade.

Esta talvez seria uma saída para a trapalhada do governo Kiko que abriu 300 vagas para uma Frente de Trabalho na cidade não fosse o exército de desempregados que já preencheu ficha diretamente na empresa atacadista. Segundo um leitor do Repórter ABC, as filas para preenchimento de ficha e entrega de curriculum são enormes.

“Estive lá no Atacadão na segunda-feira (13) para preencher ficha de emprego, cheguei por volta das 6:50hs e o atendimento começou às 8:30hs. Inicialmente foram entregues 100 senhas de atendimento e tive que aguardar novas distribuição. Na segunda chamada peguei a de número 100 sendo que atrás de mim, numa enorme fila deveriam ter mais de 500 pessoas. Esse secretário prometer aquilo que não pode entregar é uma absurdo sem tamanho. Será que todas aquelas pessoas que ficaram por horas na filas não serão respeitadas. Será que o Secretário Adriano vai dar um jeitinho brasileiro e furar a fila pra livrar o seu couro”, disse nossa fonte.

Segundo ainda disse, “ao menos 700 pessoas apresentaram proposta de emprego a mercado atacadista”.

Deixe uma resposta