STJ mantém a prisão de ex-presidente do TJ-BA, por suposta venda de sentenças em grilagens de terras em Formosa do Rio Preto

Desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, ex-presidente do TJBA

O presidente do Superior Tribunal de Justiça STJ, ministro João Otávio de Noronha, manteve a prisão da ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia – TJBAMaria do Socorro Barreto Santiago. As informações são do site Conjur.

prisão preventiva foi decretada pelo ministro Og Fernandes, do STJ, durante a operação “Joia da Coroa”, em desdobramento da Operação “Faroeste”, dentro da investigação de um esquema de venda de sentenças relacionada à grilagem de terras no município de Formosa do Rio Preto.

A operação investiga esquema de corrupção no tribunal e Maria do Socorro é suspeita de integrar o esquema de venda de decisões judiciais no tribunal, que permitiu grilagem de terra no oeste da Bahia.

De acordo com a investigação, a desembargadora movimentou cerca de R$ 17 milhões em suas contas entre 2013 e 2019, parte dos valores sem origem comprovada.

Deixe uma resposta