Áudios revelam cobranças de valores em diálogo político para tentativa de aliança nas eleições

Conforme noticiou o Site Caso de Política nesta última sexta-feira (3), em áudio vazado liderança do PSC de Formosa do Rio Preto em conversa com o pré-candidato a prefeito pelo PP, Bira Lisboa valores de uma suposta dívida foram mencionados caso a caso.

Trechos do respectivo arquivo estão dispostos ao leitorado mais abaixo desta matéria. Vale ressaltar que os cortes foram feitos linearmente mantendo a fala de cada um dos interlocutores conforme orienta a Associação Brasileira dos Jornalistas Investigativos (ABRAJI), que orienta sobre a conduta ética para a divulgação de material/arquivo, áudio/visual para a máxima preservação e qualidade da informação.

Conforme consta, a reunião institucional entre os partidos – PP e PSC – teria acontecido com pauta específica para a indicação de nome de vice para as eleições de outubro próximo.

Como dever de ofício, o Site Caso de Política reportou acontecimento de extrema relevância aos leitores de Formosa do Rio Preto cumprindo assim a missão primaria da imprensa que é a de noticiar acontecimentos muitas vezes não revelados ao cidadão comum. Em matéria anterior – ver aqui – foram ouvidos os nomes envolvidos como garantia de transparência, lisura e profissionalismo em matéria de jornalismo.

Áudio 1 – O arquivo é registrado um diálogo entre o pré-candidato Bira Lisboa e o presidente do PSC. Pode ser ouvido por parte do presidente do PSC a necessidade de uma resposta a altura por parte do atual governo municipal para uma aliança automática. Ouça abaixo.

Áudio 2 – O Pastor Carlos Ronair relata uma situação controversa. Neste arquivo, Carlos Ronair reconhece que não há nenhuma dívida, porém cobra providencia para ao pagamento de um processo em que ele move na justiça contra a prefeitura de Formosa do Rio Preto.

Segundo levantou o Caso de Política a questão remonta o governo do ex-prefeito Jabes Júnior, quando Ronair teria ido para Brasília estudar e o governo anterior o exonerou de um cargo efetivo alegando abandono de emprego. Segundo consta, Ronair obteve uma liminar na justiça para a sua reintegração ao seu antigo cargo público e na reunião pedia para que fosse feito um pagamento no valor de R$ 120 mil a título indenizatório referente a verbas salariais. Não há neste processo nenhum indicativo de trânsito em julgado e a ação corre na justiça. Ouça abaixo.

Áudio 3 – O empresário Eliel Santos durante a reunião relatou um acordo feito que se somados os 48 meses referentes a um mandato, os valores da dívida chegam a R$ 1.008.000,00. Ainda em sua fala foi dito que o mesmo mantém “bolsas” em outras cidades do oeste baiano. Confira abaixo.

Áudio 4 – No ambiente fechado, o presidente do PSC em sua argumentação fala em vergonha de anunciar o baixo valor de R$ 96 mil reais. Acompanhe abaixo.

Deixe uma resposta