44% da população brasileira não tem hábito de leitura.

A quarta edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, apresentada pelo Instituto Pró-Livro (IPL), mostrou que pouco mais da metade dos brasileiros se diz ‘leitora’. Comparando com as pesquisas anteriores, há pouca variação no índice nos últimos oito anos. Em 2007, 55% dos brasileiros foram considerados leitores, em 2011, esse porcentual caiu para 50%. Os dados mais recentes, coletados entre novembro e dezembro do ano passado, mostram que 56% da população brasileira se considerava leitora. Para a publicação, é considerado “leitor” todo aquele que leu, inteiro ou em partes, pelo menos um livro nos últimos três meses.

Veja alguns dos resultados da pesquisa

A pesquisa ouviu, por meio do Ibope Inteligência, 5 mil entrevistados de mais de 5 anos de idade, alfabetizados e não alfabetizados, em todas as regiões brasileiras, proporcionalmente aos dados da última Pnad. A iniciativa é fruto da parceria com a Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares (Abrelivros), com a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL).

De acordo com as entrevistas, o brasileiro lê, em média, 2,54 livros, inteiros ou em parte, no periodo-referência de três meses anteriores à pesquisa, entre literatura, contos, romances, poesia, gibis, Bíblia, livros religiosos e livros didáticos. Deste total de 2,54 livros, cada leitor lê 1,06 livro inteiro e 1,47 em partes. Ainda segundo o IPL, a diferença de leitura entre homens e mulheres também diminuiu em relação às edições anteriores. Em 2011, as mulheres liam 2,06 livros e os homens 1,63. Agora elas aumentaram o número de livros lidos para 2,63 e eles atingiram 2,44.

Perfil

Segundo a pesquisa, o percentual de pessoas não alfabetizadas ou que não frequentaram escola formal caiu de 9%, em 2011, para 8%, em 2015. Em 2011, o número de entrevistados que não estudavam era de 68% e, em 2015, passou para 73%, sendo o percentual de estudantes em 2015 27%. Quanto maior o nível de escolaridade , menores foram as proporções de motivação de leitura ligadas a “exigências escolares” ou “motivos religiosos” e maiores são as menções a “atualização cultural ou de conhecimento geral”.

Os leitores no Brasil

A pesquisa teve resultados melhores em 2015 se comparados aos de 2011, mas superou muito pouco o patamar registrado em 2007.

leitores-1 leitores-2

*é considerado “leitor” todo ‘aquele que leu, inteiro ou em partes, pelo menos um livro nos últimos três meses’.
Fonte: Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil . Metodologia: foram entrevistados 5 mil brasileiros em novembro e dezembro de 2015. A quantidade de pessoas por região seguiu a divisão da última Pnad de indivíduos com mais de 5 anos de idade, alfabetizados ou não: Norte (8%), Centro-Oeste (8%), Nordeste (28%), Sudeste (42%) e Sul (14%). Infografia: Gazeta do Povo.
You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply