Absurdo: Jovens são condenados a “decaptação” e outro à “crucificação” na Arábia Saudita

Ativistas de direitos humanos da Arábia Saudita se mobilizam para tentar salvar sete jovens que foram condenados à execução ontem (05/fev) por um crime que teriam cometido quando eram menores legamente. Seis deles serão decapitados à espada e o suposto líder do grupo, Sarhan al Mashayekh, foi condenado à crucificação, pena inclusa no sistema penal saudita. Os condenados dizem que foram torturados para confessar. Os jovens teriam cometido uma série de roubos de jóias na cidade de Abha, no sul do país, com idades entre 15 e 19 anos. A sentença de morte foi aprovada há três anos, mas as autoridades provavelmente esperaram a maioridade de todos para aplicação da lei. A Anistia Internacional lançou um apelo urgente para suspender as execuções. O diretor do Instituto para Assuntos do Golfo, em Washington, Ali al-Ahmed, escreveu para vários embaixadores europeus para pedir intervenção junto às autoridades sauditas. Informações do El País.
You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply