As Imbecilidades do racismo

Essa variante da xenofobia é uma chaga em qualquer sociedade. Você que se julga melhor por nascer no sul ou sudeste, acredita que, então, ao chegar nos países do 1º mundo é visto como um alguém igual a eles, aos WASP (1), por exemplo? Claro que não. Você é só mais cucaracha (barata em inglês) para eles. Portanto, não reproduza o que fazem contigo lá fora em sua própria terra.
Não podemos julgar as pessoas por suas origens, epiderme, credo ou o que seja. Basta que aprendamos a entender que não pode haver juízo de valor, ou dicotomia. Bom ou ruim por ser assim ou assado não pode mais existir. Estamos no século XXI, no limiar de inúmeros avanços científicos e tecnológicos, por exemplo, e ainda ficamos a discutir se origem é determinante de caráter.

Simplesmente ridículo.

Orgulho-me de ser filho de um nordestino. Ter tido um pai como eu tive é privilégio para poucos e em nada diminui o seu caráter por ser do interior de Pernambuco e ter passado fome durante um período de seca. 
O que é chato é ver uma parcela da classe média brasileira, aquela mesma parcela que sente até vergonha da língua que fala, perder seu tempo recriminando, proferindo e demonstrando seu preconceito contra os brasileiros oriundos do Nordeste pelo fato de essa região ter sido a de maior votação da candidata vitoriosa do PT Presidência da República em 2010.
O Brasil, até prova em contrário, é democrático. O Brasil não é apenas um aglomerado de pessoas. O Brasil é diverso. É uma vastidão continental. São vários “brasis” e essa é a nossa maior riqueza, a diversidade étnico-cultural.
A forma como se dá esse preconceito é tão ridícula e idiota como as que os italianos do Norte tem em relação aos italianos do Sul, ou como os canadenses de língua inglesa tem dos francófonos de Quebec. Tudo bem, o Ser Humano só enxerga seus iguais como sendo os melhores, mas como nos fazer sair dessa máscara? Sendo, justamente, humanos. Humanos no sentido de entender o outro, que não é melhor nem pior. É apenas diferente.

1 – WASP é a sigla que em inglês significa “Branco, Anglo-Saxão e Protestante” (White, Anglo-Saxon and Protestant). Alguns ainda traduzem como “Branco, Americano, Sulista e Protestante” (White, American, Southern and Protestant).

  1. Elvis Pk disse:

    Eu ainda não tou acreditando no que vi aí.
    Puta merda, pensei q não houvesse mais pessoas tão idiotas assim.
    Melhor palavra para eles: Ridículos.
    òtimo blog, abrass.

  2. Victor Sena disse:

    Caramba todo o seu blog é muito bom, mas essa crítica à esses imbecís que se dizem anti-nordestinos foi o melhor de tudo!
    acesse o meu blog também: http://www.vivendodecriticcar.blogspot.com

  3. Agradeço Victor, peço me me ajude na divulgação
    Abraços
    Luís Carlos
    lcsn2011@hotmail.com

  4. É vergonhoso! O pior é que ficamos "jogando pérolas aos porcos", falar para esse "povo" não adianta. Mas como você mesmo citou, eles ainda sofrerão o mesmo preconceito de pessoas que pensam como eles! Peço a Deus que dê condições para que viajem muito e sintam na pele o mesmo preconceito que espalham hoje!

    Abraços!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.