Atila analisará se concede ou não aumento de tarifa de ônibus em Mauá.

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), decidiu revogar o decreto que determinou aumento da tarifa de ônibus em Mauá. Desta forma, a atual tarifa de R$ 3,80 não sofrerá alteração. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (4). O vale-transporte, que iria subir para R$ 5, vai continuar em R$ 4,50.

Na última semana de 2016, o ex-prefeito Donisete Braga (PT) publicou decreto reajustando a tarifa para R$ 4,20 a partir de 31 de dezembro.

Uma liminar da Justiça havia adiado o início de vigor da nova tarifa para 7 de janeiro, mas essa decisão judicial foi derrubada na noite desta terça-feira (3) a pedido da Suzantur, viação que opera todas as linhas municipais. Ou seja, se Atila não revogasse o decreto, já a partir desta quarta-feira a empresa estaria autorizada a cobrar R$ 4,20.

Segundo o prefeito, não há prazo determinado para que sua equipe avalie se a Prefeitura autorizará ou não aumento da passagem de ônibus. “Se a empresa [Suzantur] vier a pedir aumento da tarifa, vamos pedir a apresentação da planilha de custos. Depois disso o secretário de Mobilidade Urbana e a secretária de Assuntos Jurídicos vão analisar se há necessidade ou não de aumento da tarifa”, afirmou Atila Jacomussi.

A medida anunciada por Jacomussi ocorre dois dias antes da realização de um protesto, agendado para as 16h desta sexta-feira (6), no centro de Mauá. Seria a segunda manifestação contra reajustes de passagem na região – o primeiro protesto aconteceu nesta terça-feira (3) em Santo André, onde já está valendo a nova tarifa de R$ 4,20.

Deixe uma resposta