Câmara de RGS aprova Moção de Repúdio contra a projeto que facilita a venda de agrotóxicos

Se não pararmos para repensar o modelo que estamos adotando e o que está pela frente nós estaremos colocando a vida como ameaça

A Câmara de Vereadores de Rio Grande da Serra aprovou nesta quarta-feira (2), uma moção de repúdio subscrita por 13 parlamentares ao Projeto de Lei 6299/2002, que altera a denominação de “agrotóxico” para “defensivo fitossanitário”. A proposição autoriza a venda de alguns agrotóxicos sem receituário agronômico.

O vereador Benedito Araújo (PT), autor da Moção, em fala inicial na Tribuna, citou algumas alterações na proposta.

“Nosso congresso é o retrato do retrocesso do Brasil. Para se ter ideia, com a aprovação da proposta nós iremos retirar a autonomia dos Estados e Municípios para criarem legislações específicas e também dos órgãos de saúde para a publicação dos dados de agrotóxicos em alimentos”.

Segundo ainda o parlamentar, a população deve ter conhecimento sobre o que é discutido nos Poderes do Brasil.

“Isso é um crime que estão fazendo contra a população. É preciso a atenção dos meios de comunicação para que a essência desse projeto seja exposta. Trata-se de uma proposta criminosa,” argumentou.

Concluindo a sua fala, Benedito argumentou que o ato de comer como político.

“A forma de distribuição e produção é uma decisão política, pois envolve valores e juízos sobre o que é certo ou errado, tanto na saúde quanto no meio ambiente. Se não pararmos para repensar o modelo que estamos adotando e o que está pela frente nós estaremos colocando a vida como ameaça,” concluiu o parlamentar Benedito Araújo.

Cópia da referida moção será encaminhada para o Presidente da República, Senado Federal e Câmara dos Deputados Federais, Assembleia Legislativa deSão Paulo e Câmaras de Vereadores da Região do ABC.

Speak up! Let us know what you think.