Câmara rejeita cassação do prefeito Saulo Benevides.

_DSC0554

A Câmara de Ribeirão Pires rejeitou o pedido de impeachment do prefeito Saulo Benevides (PMDB) protocolado pelo Sineduc por descumprimento de Lei Municipal o que segundo o denunciante caracterizou improbidade administrativa. A votação aconteceu nesta terça-feira (28) durante sessão ordinária, a última antes do recesso parlamentar.

Dos 17 vereadores, 14 votaram contrários ao pedido feito pelo Sineduc (Sindicato dos Professores das Escolas Públicas Municipais).

Três vereadores foram favoráveis à cassação: Diva do Posto (PR), Gabriel Roncon (PTB) e Silvino Castro (PRB).

Como base para os votos, os edis se utilizaram parecer jurídico elaborado por escritório de advocacia terceirizada, que em sua análise, classificou a solicitação de impeachment ser motivada por questões políticas.

Polêmica

_DSC0557

Logo após a votação que rejeitou instalação do processo de impeachment do prefeito de Ribeirão Pires, um dos assistentes, demonstrando indignação com o resultado, cobrou posição sobre a instalação de CEI para investigação do sistema de saúde na cidade foi advertido pelo presidente José Nelson que devido a insistência houve um certo bate boca e logo em seguida foi solicitado pelo mandatário da Casa que a GCM retirasse do local o manifestante. O caso foi logo abafado por diversas pessoas que em apoio, levantaram-se formando cordão em frente ao revoltoso que ainda disse:

_DSC0559

“Sempre te respeitei! Essa história de mais 10 dias é desfazer do munícipe”.

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply