Category Archives: Educação

Rio Grande da Serra oferece frutas da época no cardápio da merenda escolar da rede pública.

Abacate, ameixa, banana-maçã, caqui, mamão, tangerina e uva são algumas das frutas que em abril compõem o Cardápio da Merenda Escolar da rede pública municipal de Rio Grande da Serra.

De acordo com a nutricionista responsável da Prefeitura, Tamiris Cristina de Oliveira – CRN 36687, a utilização de frutas da época traz benefícios nutritivos. “É uma recomendação do Conselho Regional de Nutrição, o consumo de  frutas da época, já que estas frutas estão plenas em nutrientes, porque estão na época correta de serem colhidas”, pontuou.

Tamiris explica ainda que o cardápio das creches, Emeb´s – Escolas Municipais de Ensino Básico e dos integrantes do EJA (Educação de Jovens e Adultos) de Rio Grande da Serra tem por objetivo oferecer uma alimentação saudável e balanceada a todos os alunos e que, as refeições são elaboradas, de acordo com a idade e, com o tempo de permanência nas unidades de ensino.

Os cardápios contam com legumes, verduras e frutas frescas, além de leite integral, enriquecido com ferro, carne bovina, macarrão, frango, variados tipos de pães e biscoitos, sucos, achocolatado e gelatina.

Cardápios diferenciados

ODepartamento de Alimentação Escolar (DAE) também tem preocupação especial com relação às crianças que precisam de alimentação específica, como por exemplo, as com intolerância a lactose e as diabéticas que recebem cardápios personalizados.  Para estes casos, é elaborado pela nutricionista responsável, um cardápio específico com base em recomendações médicas e nutricionais.

Na internet

Os pais e interessados que quiserem acompanhar, diariamente, o que é servido nas escolas da rede municipal podem acessar o site da Prefeitura clicando aqui.

e ter acesso ao cardápio da merenda detalhado por faixa etária. O cardápio referente ao mês de abril já está disponível na rede.

UFOB abre concurso público com nove vagas de professor efetivo.

A UFOB está com mais um concurso público aberto para contratação de professores efetivos. O edital com as regras do certame foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (16). Serão nove vagas para os campi de Barra (1), Barreiras (7) e Luís Eduardo Magalhães (1), com salários que podem chegar a R$ 9,5 mil, a depender da titulação e do regime de trabalho.

As inscrições custam R$ 150, R$ 180 e R$ 200 para os cargos de professor Auxiliar, Assistente e Adjunto, respectivamente, e devem ser feitas até o dia 15 de maio no site www.concursos.ufob.edu.br. Os candidatos participantes do Cadastro Único para programas sociais do Governo Federal podem solicitar isenção de pagamento da inscrição de 16 a 24 de abril.

Das vagas oferecidas, cinco são para médicos com titulação de residência ou especialização, com 20 horas semanais de trabalho. As demais são para mestres e doutor, em regime de 40 horas com Dedicação Exclusiva.

Mais informações podem ser acessadas no edital.

Vereador Amaury Dias solicita polo da Univesp em Ribeirão Pires.

Garantir acesso amplo e gratuito aos ribeirãopirenses ao ensino superior, pelo sistema EAD (Educação a Distância), é o objetivo do vereador Amaury Dias (PV). Na última quarta-feira (11), o parlamentar participou de audiência na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado para as tratativas da implantação de um Polo de Estudos da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (UNIVESP) em Ribeirão Pires.

Requerimentos foi encaminhado ao executivo municipal. O documento também foi apresentado à presidência da Univesp, ao deputado estadual André do Prado e na Câmara Municipal de Vereadores onde teve aprovação e apoio unânime de todos os vereadores.

“Um polo da Univesp para Ribeirão Pires foi o motivo da minha audiência com o diretor administrativo da instituição, Ricardo Bocalon, e com o vereador Amaury Dias. Desde que conversei com o vereador sobre este projeto, tenho trabalhado para que se torne realidade para as pessoas. Na atualidade, as pessoas que querem estudar precisam ir a outras cidades do Grande ABC. Queremos que isso mude e que possam graduar-se estudando em casa. O secretário municipal de Assuntos Estratégicos, João Mancuso também acompanhou o encontro”, disse o deputado Estadual André do Prado.

“Estamos trabalhando a muito tempo em busca desta conquista, e hoje vejo que estamos muito próximos deste objetivo. Acreditamos que implantar uma Universidade Estadual, será um importante marco no desenvolvimento tecnológico de nossa cidade. Agradeço ao Deputado Estadual André do Prado e ao Prefeito Kiko, que acreditaram em nosso objetivo e estão trabalhando por esta conquista”, defendeu Amaury em sua solicitação.

No vídeo ao final desta matéria, o diretor administrativo da instituição, Ricardo Bocalon disse que: “em breve Ribeirão Pires terá a Univesp, Universidade Virtual do Estado de São Paulo”.

Para a instalação de um polo da Univesp no município é necessária uma infraestrutura física e tecnológica, além de pessoas para suporte e a orientação dos alunos no desenvolvimento dos projetos pedagógicos de cada um dos cursos da instituição.

Atualmente a Univesp possui cem pontos instalados com cursos semipresenciais e 38 convênios com municípios.

A UNIVESP – Universidade Virtual do Estado de São Paulo oferece os cursos: Engenharia de Computação, Engenharia de Produção, Licenciatura em Biologia, Licenciatura em Física, Licenciatura em Matemática, Licenciatura em Química, Pedagogia e Tecnologia em Gestão Pública.

Mauá destaca acolhimento humano para crianças com deficiência.

PMM

A Prefeitura de Mauá se vestiu de azul nessa segunda-feira (2/4) para comemorar o Dia Mundial da Conscientização do Autismo. A administração municipal oferece estrutura na Saúde e na Educação para que as crianças especiais sejam acolhidas de forma humana e com carinho. A gestão Um Novo Tempo acredita que o bom atendimento das crianças com deficiência é baseado em três fatores: família, tratamento e escola.

Luca Silva de Oliveira é o exemplo disso. O garoto de seis anos é aluno da EM José Rezende da Silva, no Parque São Vicente. Ao chegar a Mauá, há dois anos, ele foi atendido na rede municipal de saúde. O diagnóstico? Autismo e TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade).

“No começo, eu não aceitava. Não me conformava que meu filho tinha essas limitações. Foi importante o tratamento psicológico e todo o apoio dos profissionais que recebi para entender melhor como lidar com o Luca”, contou Juliana Ivana Aparecida da Silva, mãe do Luca.  O tratamento é realizado no Centro Integrado da Pessoa com Deficiência – CER IV e conta com acompanhamento de fisioterapeuta, fonoaudióloga, terapeuta ocupacional e psicóloga.

Passado o momento do primeiro susto, veio a insegurança da vida escolar. Juliana recorda que matriculou seu filho numa escola particular, mas não obteve sucesso. “Eu vi as crianças excluindo o Luca. Ele tentava se comunicar, brincar do jeito dele, mas era jogado de escanteio. Daí eu resolvi tentar a escola pública. Foi a melhor decisão. No primeiro dia, toda escola abraçou o Luca. Foi uma cena linda de ver. Na escola municipal ele recebeu todo amor, carinho e atendimento humanizado que nunca encontramos em outro local. Ele fica triste se falta na aula”.

Atualmente, Luca estuda cursa o 1° ano do Ensino Fundamental e é acompanhado pela professora e uma Auxiliar de Apoio a Educação Inclusiva. O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi, determinou que a cada três meses, as auxiliares e professoras passem por formação para trocar experiências e se atualizarem.

Prazo para isenção da taxa de inscrição do Enem começa nesta segunda-feira.

Os estudantes que irão participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2018 e quiserem pedir isenção da taxa de inscrição devem ficar atentos. Neste ano, a solicitação de isenção será feita entre os dias 2 e 11 de abril, ou seja, antes do período de inscrição, que começa em maio. O pedido deve ser feito, exclusivamente, pelo endereço site do Enem.

Serão isentos os estudantes que estejam cursando a última série do ensino médio neste ano em escola da rede pública, ou que tenha cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e tenha renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio.

Também tem isenção o participante que declarar situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda e que esteja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Neste ano, também são isentos os participantes do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) do ano passado, que tenham atingido a nota mínima do exame.

O estudante Emanuel Noronha, que mora em Belém (PA), vai fazer o Enem pela segunda vez neste ano e vai pedir a isenção da taxa de inscrição por se enquadrar no critério de baixa renda. Segundo ele, se fosse para pagar, teria que fazer uma “vaquinha” na família para conseguir os R$ 82 da taxa de inscrição.

O candidato diz que já está preparado para pedir o benefício logo nos primeiros dias, para evitar transtornos. “Vou pedir o mais cedo possível, porque mesmo que muitos ainda não saibam dessa mudança, quero evitar problemas, como o site estar congestionado”, diz.

Comprovação

Para todos os casos de solicitação de isenção da taxa de inscrição, o participante deverá ter documentos que comprovem a condição declarada, sob pena de responder por crime contra a fé pública e de ser eliminado do Exame.

O participante que solicitar isenção da taxa de inscrição por estar incluído no CadÚnico deverá informar o seu Número de Identificação Social (NIS) válido. O Inep poderá consultar o órgão gestor do CadÚnico para verificar a conformidade da condição indicada pelo participante no sistema de isenção.

Se a solicitação de isenção for negada, ainda é possível recorrer da decisão, na Página do Participante, entre os dias 23 e 29 de abril.

A aprovação da isenção da taxa de inscrição não significa que o participante já está inscrito no Enem. As inscrições deverão ser feitas das 10h do dia 7 de maio às 23h59 de 18 de maio deste ano, pelo site do Enem.

Justificativa

Os participantes que tiveram isenção da taxa de inscrição no Enem no ano passado e que faltaram aos dois dias de provas terão que justificar a ausência para fazer o Enem de 2018 sem pagar a taxa novamente. A ausência deve ser comprovada entre os dias 2 e 11 de abril, por meio de documentos como atestado médico, documento judicial, certidão pública ou boletim de ocorrência que comprove e justifique a ausência no exame.

Quem não apresentar justificativa de ausência no Enem 2017 ou tiver a justificativa reprovada após recurso e quiser se inscrever no Enem 2018 deverá pagar o valor da taxa de inscrição, que foi mantida neste ano em R$ 82. Da mesma forma, o participante que obtiver a isenção da taxa de inscrição do Enem deste ano e não comparecer às provas nos dois dias de aplicação deverá justificar sua ausência se desejar solicitar nova isenção para o exame em 2019.

A exigência foi adotada por causa dos prejuízos que o exame vem registrando nos últimos anos aos cofres públicos. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as últimas cinco edições do Enem representaram um prejuízo de R$ 962 milhões com participantes que se inscreveram e não compareceram às provas.

De autoria do vereador Akira Auriane “Projeto Aluno Nota Dez” é aprovado na Câmara de Rio Grande.

Na Sessão realizada na última quarta-feira, 21 de março, foi aprovado o Projeto de Lei nº 002/2018 de autoria do Vereador Akira Auriane (PSB) que institui a premiação Aluno Nota Dez para os estudantes das redes municipal e estadual de ensino do município de Rio Grande da Serra. Com a aprovação unanime, o projeto segue para ser sancionado pelo Prefeito Municipal Gabriel Maranhão.

O “Aluno Nota Dez” consiste na premiação anual dos estudantes que estão cursando do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do 1º a 3º ano do Ensino Médio da Rede Pública de Ensino que obtiverem no boletim, ao final do ano letivo, a maior média anual.

Serão selecionados dois alunos de cada escola e a premiação será realizada através de solenidade, presentes várias autoridades, membros da comunidade escolar e demais interessados, quando os alunos serão homenageados, com a entrega de um Diploma.

Estudantes das escolas particulares poderão participar através de adesão das respectivas unidades de ensino.

Segundo o Vereador Akira, autor do projeto, o objetivo é “reconhecer o desempenho dos alunos que se destacarem durante o período letivo e incentivar os demais estudantes na melhoria da aprendizagem”.

Ressalta que “trata-se de um projeto de estímulo ao processo de ensino e aprendizagem que valoriza o esforço e a dedicação dos alunos no seu processo educativo e a participação contínua dos pais no rendimento escolar dos filhos”.

Após a sanção, “o próximo passo será promover a divulgação do projeto nas escolas, já que o objetivo é que no final deste ano já seja realizada a primeira premiação, com a homenagem dos alunos nota dez do ano de 2018”.

“Esse Lei tem como principal objetivo valorizar os melhores alunos do ensino fundamental e médio do nosso município. Não será levada em consideração apenas as suas notas, mas suas atitudes como cidadão. Precisamos incentivar as todos o poder da educação. Com ela aprendemos, conhecemos um novo mundo, sonhamos e adquirimos ferramentas para conquistar esses sonhos”, justificou o parlamentar.

O vereador em nota divulgada nas redes sociais, fez questão de agradecer ao apoio que recebeu no tocante ao projeto.

“Um agradecimento especial aos amigos e autor da lei em Ribeirão Pires, Eduardo Nogueira e Wagner Lima. Vocês fazem parte dessa história, parabéns. Obrigado aos vereadores pelo apoio e por votarem junto comigo neste importante projeto. Vocês estão escrevendo uma nova história pra Rio Grande da Serra. Agora é lutar por quem tanto se dedica a esses alunos, os professores da nossa cidade. Já dizia o grande líder Sul-Africano, Nelson Mandela, “a maior arma que temos para mudar o mundo, e a educação”, concluiu.

Coop abre inscrições para diversos cursos gratuitos.

A Coop – Cooperativa de Consumo promove mensalmente, o Ciclo de Palestras, iniciativa para o mercado varejista. No mês de abril, as inscrições serão abertas a partir do dia 23 de março e deverão ser realizadas gratuitamente na Central de Relacionamentos – 0800-772-2667. As vagas são limitadas e os cursos acontecerão nas unidades de Santo André (Queirós, Industrial e Capuava), São Bernardo do Campo (Joaquim Nabuco e Café Filho), Diadema e Ribeirão Pires.

Os cooperados poderão optar pelos temas: Alimentação na saúde da mulher; Alimentação Saudável; Aprenda e faça: Bolo em formato de coração para decorações; Aproveitamento Integral dos Alimentos; Câncer de Mama e Diagnóstico Precoce; Design de sobrancelha especial para o Dia das Mães; Dia das Mães Saudável; Faça e Venda: Porta-óculos e nécessaires sustentáveis; Faça um porta-retrato de palitos de picolé para presentear a mamãe; Faixa Para Cabelo em Tricô Para Esportes Divertidos; Gastronomia Saudável: Festival Árabe; Gnochi de batata doce ao ragu de linguiça e salada verde ao molho especial para o Dia das Mães; Mamãe saudável: Filés de frango chapeados ao creme de champignons e sobremesa gelada de frutas; Porta-manicure para o Dia das Mães; Presilha de cabelo para festa – Faça e Venda; Safra dos Alimentos e Impactos na Saúde;  Um toque especial nas Carnes do Almoço do Dia das Mães e Vinhos do Chile.

A programação completa está disponível em www.portalcoop.com.br.

Governo de SP corta transporte de 2 mil alunos de escolas de Rio Grande da Serra, Ribeirão Pires e Santo André.

Estudantes precisam passar por vias sem calçada e estradas de terra onde serviço não é mais oferecido. Secretaria diz que resultado da licitação do transporte escolar em Santo André foi contestado na Justiça.

A Secretaria Estadual de Educação suspendeu o transporte escolar para quem mora a menos de 2 km da escola – e não enfrenta barreiras pelo caminho – em Santo André e outras duas cidades próximas. Até o ano anterior, os mesmos alunos tinham direito ao serviço.

Em Santo André, são 1.265 alunos que perderam o transporte. Em uma escola do bairro de Cidade Recreio da Borda do Campo, a reportagem constatou que os alunos precisam passar por vias sem calçada para chegar à escola. Na volta, muitos estudantes dependem de ônibus – o ponto também não é pavimentado.

Na cidade de Rio Grande da Serra, perto da região do ABC, mais alunos também não podem mais contar com o transporte. Sem ter com quem deixar os filhos, mães e pais precisam levá-los até a porta da escola.

“Por duas vezes nós montamos uma comissão de pais e fomos até a Diretoria de Ensino. Faz mais de 15 dias e não temos nenhuma resposta”, diz o aposentado Romildo Aparecido de Souza, em frente à Escola Estadual Giuseppe Pisoni. Na frente do local, crianças seguravam cartazes pedindo a volta do serviço.

Na Escola Estadual Marli Raia Reis, no município vizinho de Ribeirão Pires, os pais contam que todos os alunos da unidade estão sem transporte. A reportagem constatou que muitos alunos voltam de ônibus sozinhos.

“Eu acho que eles não querem ver as crianças na escola”, diz a dona de casa Katia Lemos da Costa, que leva os seus filhos e os de alguns vizinhos para a escola na cidade, numa caminhada cuja ida dura 25 minutos.

Outro lado

A Secretaria de Educação do Estado diz que a Diretoria de Ensino de Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires pode retomar o transporte escolar dependendo da situação de cada aluno.

Em Santo André, o resultado da licitação do transporte escolar foi contestado na Justiça, mas a previsão é que o problema seja resolvido no curto prazo. Do G1

Abertas as inscrições para o Coral de Rio Grande da Serra.

A ação é promovida pela Secretaria de Educação e Cultura do município e as inscrições vão até quinta-feira, dia 29 de março e devem ser feitas no Anfiteatro Primeira-Dama Zulmira Jardim Teixeira, de segunda a sexta, das 9h às 16h30.

Interessados em participar das aulas de canto devem ter a partir de 10 anos de idade e disponibilidade para participar das aulas que acontecerão todas as segundas, quartas e sextas no turno da manhã (das 8h30 às 9h30) ou à tarde (das 14h às 15h).

No ato da inscrição, os interessados escolhem o turno para participar. As aulas têm previsão de início em 02 de abril e serão ministradas pelo Prof. Clayton Calixto, profissional renomado com formação em Licenciatura em Música e com mais de 15 anos de experiência, lecionando na área musical. As aulas são totalmente gratuitas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: 4821-4192.

Morre o físico Britânico Stephen Hawking.

Um dos maiores cientistas de sua geração, o físico britânico Stephen Hawking, de 76 anos, morreu na noite desta terça-feira; informação foi dada por um porta-voz da família; até o momento ainda não se sabe a causa de sua morte

Da Sputnik Brasil

O físico britânico Stephen Hawking, de 76 anos, morreu na noite desta terça-feira. A informação foi dada por um porta-voz da família. Até o momento ainda não se sabe a causa de sua morte.

“Estamos profundamente entristecidos pelo fato de o nosso amado pai ter morrido. Ele foi um grande cientista e um extraordinário homem cujo trabalho e legado viverão por muitos anos”, escreveram Lucy, Robert e Tim, filhos de Hawking.

Físico teórico, cosmólogo, autor e diretor de pesquisa do Centro de Cosmologia Teórica da Universidade de Cambridge. Seus trabalhos científicos incluem uma colaboração com Roger Penrose sobre teoremas de singularidade gravitacional no quadro da relatividade geral e a previsão teórica de que os buracos negros emitem radiação, muitas vezes chamado de radiação Hawking.

Hawking foi o primeiro a estabelecer uma teoria da cosmologia explicada por uma união da teoria geral da relatividade e da mecânica quântica. Ele é um partidário vigoroso da interpretação de múltiplos mundos da mecânica quântica.

Hawking teve uma forma rara de início precoce, progressiva, de esclerose lateral amiotrófica (ELA) que gradualmente o paralisou ao longo das décadas. Hawking surpreendeu médicos em todo o mundo, enquanto vivia apesar da doença que geralmente leva à morte dentro de anos. O diagnóstico da doença foi feito quando ele tinha 21 anos.

Os filhos ressaltaram sua “coragem e persistência” e seu “brilhantismo e humor”.

“Uma vez, ele disse: ‘O Universo não seria grande coisa se não fosse o lar das pessoas que você ama.’ Nós sentiremos sua falta para sempre”, escreveram.

O lado humano de Stephen Hawking

Pela primeira vez, – final de 2017) – a Universidade de Cambridge disponibilizou a tese de doutoramento de Stephen Hawking, defendida em 1966, intitulada Properties of expanding universes. Tal publicação levou à quebra do site da instituição, devido ao intenso número de visitantes que procurava aceder ao primeiro grande manuscrito daquele que é hoje um dos maiores ícones da ciência. Professor Lucasiano da mesma Universidade (cargo máximo atribuído pela instituição no que diz respeito à docência da Matemática) entre 1979 e 2009, a história de vida e o contributo científico de Stephen Hawking quase que dispensam apresentações. Uma referência para a ciência enquanto físico teórico e cosmólogo, bem como para a humanidade enquanto pessoa e lutador contra a esclerose lateral amiotrófica, a procura massiva e o crash do site da instituição justificam-se pelo facto de um dos maiores físicos e mais brilhantes carismáticos físicos contemporâneos que se doutorou com apenas 24 anos.

Seria expectável o efeito gerado pela divulgação da tese de Stephen Hawking. Na altura em que se preparava para terminar o seu doutoramento, já lhe teria sido diagnosticado a doença que o marcaria para toda a vida e que posteriormente o deixaria preso a uma cadeira de rodas comunicando através de um computador. A verdade é que Stephen Hawking contrariou tudo e todos, até mesmo os médicos que apenas lhe davam apenas mais uns meros anos de vida. No famoso livro A Minha Breve História e no filme A Teoria de Tudo, constam bem as dificuldades que Stephen Hawking encontrou para acabar a tese que lhe valeria o grau de Doutor. A sua vasta obra de divulgação científica contagiou aqueles que procuraram saber mais sobre a ciência e também sobre a história de vida deste físico. Hoje, com 75 anos completados em Fevereiro, Stephen Hawking não pretende parar e a divulgação da sua tese de doutoramento passados mais de 50 anos é a prova disso. São 134 as páginas que marcam o primeiro grande feito na carreira científica de Stephen Hawking. O próprio pretende, com o acesso livre ao seu manuscrito, “Inspirar as pessoas ao redor do mundo a procurar as estrelas e não a seus pés; para se perguntar sobre o nosso lugar no universo e para tentar fazer sentido do cosmos.” dizendo ainda que “Qualquer um, em qualquer lugar do mundo, deve ter acesso livre e sem obstáculos a todas as grandes pesquisa e ideias no espectro da compreensão humana.” Com isto Stephen Hawking pretende assim continuar a inspirar pessoas divulgando o seu trabalho e as suas ideias.

Esta é mais uma prova de que Stephen Hawking, mais do que um cientista, pretende assumir-se acima de tudo como ser humano. Ateu convicto, pois segundo o próprio “o universo é governado pelas leis da ciência que até podem ter um criador mas esse mesmo criador nunca terá o poder para refutar tais leis” e também porque “se Deus existisse não teria necessidade de criar Universos diferentes”, a sua contribuição enquanto físico, matemático e cosmólogo valeu-lhe inúmeros prémios e condecorações. O próprio tem ainda um astro com o seu nome: o asteroide 7672 Hawking situado na cintura de asteróides. Destacam-se ainda as principais publicações de divulgação científica como Uma Breve História do Tempo, O Universo numa Casca de Noz, Uma Nova História do Tempo ou ainda O Grande Desígnio. O lado humano de Stephen Hawking é de tal grandiosidade que este permitiu que a sua voz computacional estivesse presente em canções como Keep Talking dos Pink Floyd bem como em episódios de diversas séries com The Simpsons, Futurama ou a famosa série The Big Bang Theory, tudo sob sua autorização e consentimento, permitindo até que fosse possível alguma brincadeira com a sua impossibilidade motora tudo isto dentro dos limites. Stephen Hawking demonstra assim mais uma vez, ao divulgar a sua tese de doutoramento publicamente, que as suas qualidades em quanto ser humano se elevam acima de todas as suas outras e que é possível ser-se cientista e ter ao mesmo tempo um enorme lado humano. Porque é nesse lado humano que se conseguem encontrar os verdadeiros cientistas.

Biblioteca Monteiro Lobato de Rio Grande da Serra recebe novos projetos.

Em 2017, mais de 3.000 pessoas passaram pelo local e realizados mais de 2.200 empréstimos de livros

A Biblioteca Municipal Monteiro Lobato, fundada em 1987, ocupou diversos prédios, mas, atualmente, após sua reformulação, está localizada na região Central, junto ao CREB (Centro de Referência de Educação Básica). Em um espaço amplo, com mais de 200m² de área, ambientado para atender diversos públicos, a Biblioteca Municipal de Rio Grande da Serra possui um acervo diversificado, contando com, aproximadamente, 7.500 títulos, entre eles, clássicos da literatura brasileira e estrangeira, livros recém-lançados, literatura infantojuvenil, livros em braile, entre outros.

Possibilitando o acesso ao conhecimento, o espaço também disponibiliza grande número de enciclopédias, mapas, atlas, dicionários e muitos livros didáticos, além de oferecer o acesso à internet em seus computadores de forma gratuita.

Já aos usuários que buscam se manter informados, o local também recebe diariamente jornais da região, revistas semanais e gibis diversos. E caso queiram saber um pouco mais sobre Rio Grande da Serra e a região é possível ter acesso a livros que se dedicam a história e memória do lugar.

Estrutura

Além disso, o equipamento público possui um grande acervo de DVDs, contendo entrevistas, filmes, documentários, programas de TV, videoaulas que podem ser assistidos em uma cabine equipada e disponibilizada na própria biblioteca.

Com exceção dos periódicos que possuem assinatura regular, todo o acervo é composto basicamente por doações. No ano de 2017 mais de 3.000 pessoas passaram pela biblioteca e foram realizados mais de 2.200 empréstimos.

Novos projetos

Já para o ano de 2018 estão sendo planejadas ações de leitura mediada, contação de história, oficinas, entre outros projetos culturais e educacionais.

Além da possibilidade de fazer consulta local ao acervo é possível obter empréstimos dos exemplares. Para isso, os usuários necessitam fazer uma carteirinha que é confeccionada de forma gratuita. Caso você possua interesse, dirija-se a biblioteca levando cópia do RG, comprovante de residência e uma foto 3×4, basta somente isso para poder acessar tudo que a Biblioteca Municipal Monteiro Lobato pode lhe oferecer.

Serviço

A Biblioteca Municipal Monteiro Lobato está localizada a na Rua do Progresso, 251, de segunda a sexta das 8h15 às 16h30. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 4820-3214.

Prazo de inscrição do Fies termina nesta quarta-feira (28).

Termina na próxima quarta-feira (28), às 23h59, o prazo para estudantes se inscreverem no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
Para fazer parte do programa, a pessoa precisa ter participado do Enem e tirado nota igual ou superior a 450 na média entre as provas, além de nota maior que zero na redação.
O financiamento é destinado a indivíduos com renda familiar mensal bruta de até 3 salários mínimos, por pessoa.
No início do ano, o Comitê Gestor do Fies definiu os limites do financiamento: o valor mínimo que será cobrado é de R$ 300, enquanto o valor máximo, R$ 30 mil por semestre.
É possível fazer a inscrição no site do MEC. O candidato deve fornecer o número do CPF, a data de nascimento e um e-mail. Os resultados de pré-seleção e as listas de espera serão divulgados até o dia 12 de março.

Mudanças no Passe Livre Estudantil de Ribeirão restringem o direito de jovens à cidade.

Desde o início do ano letivo de 2018, os estudantes beneficiários do Passe Livre não têm mais o direito de usar o transporte público gratuitamente nas 24 horas do dia. Segundo levantou o blog Caso de Política “os alunos só podem fazê-lo em dois períodos de até duas horas, podendo embarcar quatro vezes em cada um dos períodos”.

Segundo informaram usuários, “a empresa Rigras, -concessionária em Ribeirão Pires – alega que as novas regras mantêm a finalidade do Passe Livre de disponibilizar o acesso à educação”, mas os estudantes e seus responsáveis rebatem o argumento, enfatizando a falta de incentivos para o direito de ir e vir participando de equipamentos culturais e espaços públicos da cidade.

Em 2017, a empresa Rigras obteve substancial redução de seus custos operacionais ao repassar aos seus motoristas a responsabilidade pelo recebimento das passagens tendo no mesmo ano um aumento da tarifa de R$ 3,80 para R$ 4,00. Um novo aumento da passagem é aguardado para os próximos dias.

A vida do estudante não pode estar restrita ao espaço escolar. Ele é de fundamental importância, mas é apenas o espaço básico para a educação. Privar os estudantes de baixa renda do seu direito à mobilidade, é o mesmo que limitar as possibilidades de desenvolvimento cultural e social dessa população. Luís Carlos Nunes

Ribeirão Pires abre inscrições para Oficina de Dublagem.

A Prefeitura de Ribeirão Pires abre inscrições para a Oficina de Dublagem. As inscrições devem ser realizadas entre os dias 19 a 21 de fevereiro, no Centro Cultural (Rua Dr. Yutaka Ishihara, 220, Jardim Pastoril), em três horários de atendimento: das 9h às 12h; das 14h às 17h e das 18h às 20h.

As vagas são limitadas, processo seletivo e as datas de matrículas serão divulgadas no ato da inscrição. Os interessados devem ter idade a partir dos 12 anos e passarão por teste de aptidão.

O projeto de estudo e prática de dublagem gratuito é uma parceria entre as Secretarias de Educação, Inclusão, Cultura e Tecnologia e Turismo e Desenvolvimento Econômico. A oficina terá duração de 3 meses e serão divididas em três turmas: às terças-feiras (manhã e tarde), às quartas-feiras (noite) e quintas-feiras (tarde). Mais informações pelo telefone 4824-1781.

Bilhões em dinheiro público para as teles, e o povo sem banda larga.

Vinte anos após o lançamento comercial do serviço de conexão à internet em seu território, o Brasil tem pouco mais da metade de seus domicílios conectados. Cerca de 46% das residências brasileiras, de acordo com a última pesquisa do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), não têm conexão com a rede. E, se depender do Congresso Nacional e da política adotada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), assim continuarão.

O alerta é da jornalista Iara Moura, integrante do conselho diretor do Intervozes, um dos principais coletivos da área de comunicação no Brasil.

Iara mostra os riscos para o país da eventual aprovação do projeto de lei (PLC 79/16) que modifica a Lei Geral de Telecomunicações e acaba com a figura das concessões na prestação de qualquer serviço da área. Seu objetivo principal, explica a jornalista, é autorizar a migração do serviço de telefonia fixa, hoje prestado em regime público – com obrigações de universalização, modicidade tarifária, metas de qualidade e continuidade – para o regime privado, via simples autorizações do Estado às operadoras. As mudanças favorecem um mercado bilionário e não contribui para levar a internet a todos os lares do país (veja a íntegra da coluna).

PF cumpre mandados de prisão por desvio de verbas na educação. Três cidade do oeste baianos estão na mira.

Uma operação da Polícia Federal foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (23), em cidades da Bahia e de Minas Gerais. São 13 mandados de prisão preventiva, 4 de prisão temporária e 41 de busca e apreensão. A operação Lateronis acontece em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria Geral da União (CGU) e conta com a participação de 160 policiais federais e 16 auditores da CGU, em 16 cidades baianas e na mineira Mata Verde.

Foram fraudados contratos na área de educação entre 2010 e 2016, e, segundo a PF, a organização criminosa investigada obteve cerca de R$ 140 milhões em contratos, dos quais teriam sido desviados pelo menos R$ 45 milhões por fraudes. O grupo é formado por políticos, empresários e servidores.

As cidades baianas onde ocorreu a operação são: Barra do Choça, Cândido Sales, Condeúba, Encruzilhada, Ribeirão do Largo, Gandu, Itambé, Jequié, Piripá, Vitória da Conquista, Tanhaçu, Ipirá, Salvador, Barreiras, Luís Eduardo Magalhães e Formosa do Rio Preto. Em Salvador e Vitória da Conquista foram realizadas apenas apreensões – não há envolvimento das prefeituras no esquema.

Operação apreendeu armas e drogas (Foto: Divulgação/PF)

As investigações da PF apontam que o dinheiro desviado era repassado para servidores, que usavam o valor para corromper outros servidores públicos que atuavam no setor de licitações na área de transporte. O grupo podia escolher quem seriam os candidatos e até os secretários nomeados nos municípios.

Segundo a PF, as investigações apontaram que três falsas cooperativas que pertenciam a um mesmo grupo, vencedoras de licitações recorrentes, desviavam recursos públicos obtidos através de contratos celebrados com diversos municípios, na área de transporte, sobretudo escolar. O grupo usava as empresas como fachada para fazer o esquema, já que não havia concorrência e a vencedora era decidida antes. O valor desviado também era usado para financiar campanhas políticas.

Ainda de acordo com as investigações, o grupo chegou a decidir os candidatos que concorreriam aos cargos eletivos nos municípios de sua atuação, a formação das coligações locais, o secretariado a ser nomeado pelos prefeitos e até mesmo se as Câmaras Municipais deveriam ou não aprovar as contas do município. “Uma espécie de atuação paralela que influenciava decisões públicas a favor de interesses ligados ao esquema criminoso”, diz a Polícia Federal.

Policiais federais estão nas ruas desde cedo (Foto: Divulgação/Polícia Federal)

Os envolvidos responderão pelos crimes de peculato, organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva e fraude à licitação.

O nome da operação, Lateronis, é uma referência aos soldados da Roma antiga, que guardavam as laterais e as costas do imperador e que, de tanto estarem ao lado do poder, passaram a acreditar que eram o próprio poder e que podiam atuar de forma impune ao cometerem delitos contra os mais pobres. do Correio da Bahia

Prefeitura de Ribeirão Pires abre processo seletivo para estagiários. Vagas substituirão professores.

A prefeitura de Ribeirão Pires através do edital 01 de 17 de janeiro de 2018 em parceria com o Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), abriu processo seletivo para contratar 80 estagiários da área de educação com remunerações (bolsa estágio) no valor de R$ 954,00 por uma carga horária de 30 horas semanais. É necessário estar cursando a partir do 4º semestre na data da convocação e ser maior de 18 anos.

O processo seletivo é composto por duas fases, sendo a primeira inscrição via portal CIEE com entrega de documentos na unidade CIEE de São Caetano do Sul e a segunda avaliação de currículo escolar.

Ainda do citado edital 01, é previsto a contração de três profissional de informática que receberá pela jornada de 30 horas semanais R$ 954,00. Para esta vaga é necessário estar cursando a partir do 4º semestre na data da convocação.

Consta também duas vagas na área de Nutrição que por 30 horas semanais receberá a título de bolsa estágio o valor mensal de R$ 954,00.

As inscrições se iniciaram no dia de 22 e se encerram em 02 de fevereiro.

Para acessar a página do CIEE clique aqui.

Para baixar o ANEXO I (Ficha Cadastral) clique aqui.

Clique aqui para baixar o Edital.

Clique aqui para baixar o Formulário de Interposição de Recursos.

Após anos seguidos de abertura de processo seletivo de professores profissionais, o governo de Kiko Teixeira (PSB) interrompe o ciclo e contrata estudantes. O Piso Nacional dos Professores em 2018 foi estipulado pelo MEC em R$ 2.455,35. Luís Carlos Nunes

O Brasil que não se olha!

A imagem capturada durante o réveillon em Copacabana fala por sí só!

Temer corta 90% das verbas para creches infantis em 2018.

O Brasil Carinhoso, programa do governo federal criado em 2012 para ajudar os municípios a manter crianças pobres de 0 a 48 meses em creches, foi esvaziado. Depois de anos de quedas consecutivas no valor dos repasses, que chegou a 90% entre 2015 e 2017, o orçamento aprovado para 2018 é de R$ 6,5 milhões. Isso equivale a apenas 1% do orçamento aprovado quatro anos atrás, de R$ 642 milhões.

Ao G1, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) confirmou a redução, mas afirmou que o programa tem ajudado no aumento no aumento das vagas em creches.

Na educação pública, a responsabilidade pela educação infantil, que inclui as creches (para crianças de 0 a 3 anos), e as pré-escolas (para crianças de 4 a 5 anos), é dos municípios. Porém, a Constituição Federal afirma que a União precisa dar apoio suplementar às prefeituras.
O Brasil Carinhoso é uma das iniciativas federais nesse sentido. Ele repassa aos municípios o equivalente a metade do valor anual mínimo por matrícula em creche, que varia de acordo com a carga horária do atendimento (tempo parcial ou integral) e se a creche é pública ou credenciada com o governo.

Em 2014, segundo dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), esse valor por criança variou entre R$ 914,23 e R$ 1.485,62. Em um repasse anunciado pelo FNDE em outubro daquele ano, R$ 765,6 milhões foram repassados para quase 5 mil municípios, beneficiando 580 mil crianças.

O Plano Nacional de Educação (PNE) estipula que, desde 2016, o Brasil deveria por lei ter todas as crianças de 4 a 5 anos matriculadas na pré-escola, mas os dados oficiais mostram que, até pelo menos 2014, 10% delas ainda estavam fora da escola. Uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) divulgada neste mês, que incluiu um levantamento com centenas de prefeituras, mostra que quase metade delas sequer sabe o número total de crianças dessa faixa etária no município.

Além disso, o PNE prevê que, até 2024, 50% das crianças de 0 a 3 anos estejam matriculadas em creche. Mas dados do TC Educa, uma plataforma criada pelos tribunais de contas estaduais que cruza os números do Censo Escola com estimativas populacionais do Datasus, mostram que nove em cada dez municípios ainda não chegaram nesse patamar. Para cumprir a meta, além do levantamento de quantas vagas novas são necessárias, os municípios precisam construir novas creches.

Os dados orçamentários mostram, no entanto, que o governo federal tem caminhado na direção oposta para ajudar os prefeitos a cumprirem essa meta.

Em dois anos, o valor repassado pelo governo federal caiu de R$ 405,7 milhões, em 2015, para R$ 40 milhões em 2017. Neste ano, os dados do Ministério do Planejamento mostram que os parlamentares aprovaram um orçamento de R$ 137 milhões. Isso quer dizer que só 29% do que estava previsto acabou efetivamente sendo gasto.

Durante o ano, quase metade da verba foi congelada, o que fez o valor previso cair para R$ 67,6 milhões. Mas, ao fim de 2017, nem esse valor foi atingido.

Alessio Costa Lima, presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) afirmou, durante um seminário realizado neste mês na Câmara dos Deputados, que as prefeituras também sofrem para expandir as vagas por causa de cortes no programa Brasil Carinhoso.

“O Brasil Carinhoso praticamente deixou de existir”, afirmou ele.

A pedido do vereador Clauricio Bento, deputado Estevam Galvão libera ônibus escolar para Rio Grande da Serra.

Encerrando o ano com chave de ouro, o vereador Clauricio Bento (DEM) anunciou na quinta-feira (28), que através de parceria exitosa com o deputado estadual Estevam Fernandes (DEM) conseguiu a liberação de um ônibus escolar para o município de Rio Grande da Serra.

“Esta é mais uma importante conquista para Rio Grande da Serra que tem a marca de nosso valoroso deputado Estadual Estevam Galvão. Fomos comunicados na terça-feira (26) de que a prefeitura deveria solicitar no sistema do Ministério da Educação e formalizar o pedido do ônibus, o que foi feito com estrema rapidez. Quero agradecer o carinho e atenção que o deputado vem dispensando por nossa cidade sem me esquecer dos grandes companheiros, os vereadores Maciel da Padaria e Jhow Jhow que muito tem apoiado em projetos a cidade de Rio Grande da Serra”, falou Clauricio Bento.

O deputado Estevam Galvão destacou o belíssimo trabalho realizado pelo vereador Clauricio e pelos vereadores Maciel da Padaria e Jhow Jhow em Rio Grande da Serra. “Temos um contato de longo período com o vereador Clauricio Bento, e recebemos diversos pedidos com anseios da comunidade riograndense através dele, por isso trabalhamos insensatamente para atender essas reivindicações. Recentemente acompanhei de perto reunião com o secretário estadual da educação onde foi reivindicado a regularização do transporte escolar no município e também das escolas estaduais. Clauricio é um homem trabalhador e demonstra muito carinho pela cidade e este pleito era antigo”, frisou Estevam Galvão.

Clauricio Bento enfatizou a importância dessa conquista. “Temos que comemorar sim, nossa cidade vai receber um veículo para transporte de estudantes e com recursos federais. Esse é apenas mais um passo em prol do desenvolvimento de Rio Grande da Serra,” ressaltou o vereador.

Segundo esclareceu o deputado Estevam Galvão, “todos os procedimentos e tramites exigidos pelo Plano de Ações Articuladas (PAR) do MEC já estão em ordem, sendo que a entrega do ônibus escolar é prevista para a segunda metade de março de 2018”.

Clauricio Bento, Maciel da Padaria, deputado Estevam Galvão e Jhow Jhow

O Plano de Ações Articuladas (PAR), um programa estratégico do PDE, instituído pelo Decreto nº 6.094, de 24 de abril de 2007, é o conjunto de ações, apoiado técnica e financeiramente pelo Ministério da Educação, que visa ao cumprimento das metas do “Compromisso Todos pela Educação”, sendo base para o termo de convênio ou cooperação firmado entre o MEC e Secretarias Estaduais de Educação e Secretarias Municipais de Educação.

Funciona a partir da adesão ao Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, onde os estados e municípios elaboram seus respectivos Planos de Ações Articuladas em um diagnóstico minucioso da realidade educacional que está estruturado em quatro grandes dimensões, sendo: Gestão Educacional, Formação de Professores e dos Profissionais de Serviço e Apoio Escolar, Práticas Pedagógicas e Avaliação, Infraestrutura Física e Recursos Pedagógicos.

Rio Grande da Serra: Projeto Atleta do Futuro está com inscrições abertas para 2018.

O Projeto Atleta do Futuro – uma parceria do Sesi com a Prefeitura de Rio Grande da Serra – está com as inscrições abertas. Os interessados em participar de aulas, duas vezes por semana, de futebol de campo, futsal ou voleibol, devem procurar a Secretaria de Esporte e Lazer e garantir sua vaga.

O Projeto Atleta do Futuro é destinado para alunos de 06 a 17 anos e os interessados em se inscrever devem procurar a sede da Secretaria de Esporte e Lazer, que fica localizada na Avenida Jean Lieutaud, 545, no Jardim Santa Tereza. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 4820-3812, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Os benefícios da prática do esporte para as crianças

Felizmente, a prática do esporte está de moda entre as crianças. A atividade física regular já faz parte do dia a dia das crianças e de muitas famílias. O esporte é importante para a saúde e para o bem-estar de todos.

Para a criança pode ser um fator fundamental de desenvolvimento e de crescimento, desde que contribua de forma positiva para o seu físico e para a sua mente.

O esporte ajuda as crianças com problemas de relacionamento e a descobrir o corpo. É normal que a criança comece no esporte influenciado por amigos, pelos meios de comunicação, pelos pais, etc. Mas temos que levar em conta que a criança, sobretudo, divirta-se. O esporte deve ser introduzido na vida da criança de uma forma gradual, para que se dê por satisfeitas suas necessidades lúdicas.

Rio Grande da Serra: Prefeitura abre inscrições para curso de robóticas para crianças.

Através da Secretaria de Educação e Cultura de Rio Grande da Serra, a prefeitura municipal está abrindo inscrições para estudantes 2º ao 9º ano do Ensino Fundamental para o curso de Robótica.

O projeto Robótica tem por objetivo promover a interação com instrumentos tecnológicos, de maneira com que os estudantes sejam capazes de criar, experimentar e compreender os mecanismos de funcionamento dos vários tipos de tecnologias de forma racional, efetiva e significativa além de auxiliar na construção do aprendizado adquirido em sala de aula dos conceitos multidisciplinares como física, matemática, geografia, entre outros, incentivando a prática de pesquisar novos conhecimentos e sempre se atualizar.

A matrícula deve ser realizada no Centro de Referência da Educação Básica (CREB), que fica localizado na Rua do Progresso, 251 – Centro. Os documentos necessários são: declaração escolar, cópias do comprovante de residência, cópia do RG ou da certidão do aluno e uma foto 3×4. As inscrições são limitadas.

Em um mundo globalizado em que a informação é altamente valorizada, o conhecimento em diversas áreas é essencial para garantir o desenvolvimento de habilidades e promover importantes melhorias na vida pessoal e profissional. Qualquer aprendizado é ainda mais efetivo na infância e na adolescência, quando o aluno está em fase de desenvolvimento e adaptação e se envolve na descoberta de um novo mundo.

A importância do ensino de programação e robótica já pode ser comparada ao ensino de outras línguas, como o inglês e o espanhol. Também estão comprovados os diversos benefícios que o aprendizado da linguagem de programação pode trazer para os alunos. O aprendizado pode estimular o raciocínio lógico, ajudar na organização de modo geral, propiciar uma melhor escrita, incentivar o aprendizado de matemática, física e língua inglesa, auxiliar no desempenho pessoal e profissional, estimular a criatividade e desenvolver habilidades para solucionar situações adversas.

Base Comum Curricular é homologada.

Agência Brasil – O ministro da Educação, Mendonça Filho, assinou hoje (20) a portaria que homologa a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento que orientará os currículos da educação básica em escolas públicas e privadas em todo o país. A cerimônia contou com a presença do presidente Michel Temer.

Durante o evento, o ministro anunciou que o MEC alocará R$ 100 milhões no orçamento do ano que vem para apoio técnico e financeiro para o início das ações de implantação da base, em parcerias com estados e municípios. A Base foi aprovada na última sexta-feira (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE). As ações envolvem o apoio com consultores e técnicos especializados, workshops de formação continuada de professores e organização de materiais didáticos, principalmente guias de orientação para a implementação da base.

Segundo o ministro, a BNCC é plural, respeita as diferenças e os direitos humanos. “Ela é fruto de uma construção coletiva. É imperfeita, mas buscamos fazer com que ela pudesse ter a expressão de identidade de um Brasil que é amplo, diverso e que é vivo e que quer construir um novo caminho. O Brasil só será um país decente quanto tiver a educação como um fator de transformação social”.

O presidente Michel Temer disse que a Base promove a igualdade entre os alunos. “A base curricular é a bússola de nossas escolas. E por isso mesmo agora temos mais clareza quanto às competências que as crianças devem desenvolver ao longo da vida escolar. Com a base curricular hoje anunciada estamos também promovendo um tema caro à Constituição brasileira, que é a igualdade. Portanto, estamos promovendo a igualdade de todos os alunos, seja no sistema público seja no sistema privado, que passam a ter direitos iguais de aprendizado”.

O presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Aléssio Costa Lima, destacou que o grande desafio ainda está por vir, que é fazer a discussão chegar a cada uma das salas de aula do país. A vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Maria Cecilia da Motta, ressaltou a necessidade do fortalecimento do regime de colaboração entre estados e municípios para a implementação da Base.

Implantação

A previsão é de que o processo de implantação da BNCC nas escolas esteja consolidado até 2020. Ao longo 2018, as escolas e redes de ensino deverão se adaptar e rever seus currículos para iniciarem a implementação da Base em 2019. Segundo o MEC, os professores receberão formação para conhecer em profundidade o documento e haverá a adequação necessária do material didático.

A implantação de uma Base Nacional Comum Curricular está prevista na Constituição Federal e na Lei de Diretrizes e Bases da Educação. A primeira versão foi divulgada pelo MEC em 2015 e a versão aprovada está em debate desde abril desse ano.

O documento homologado hoje não estabelece as diretrizes para os currículos das escolas de ensino médio. Segundo Mendonça Filho, a base para o ensino médio deverá ser enviada pelo Ministério da Educação ao CNE até o fim do primeiro trimestre do ano que vem.

Referência

A BNCC servirá como referência para a formulação dos currículos dos sistemas e das redes escolares estaduais e municipais e das propostas pedagógicas das instituições escolares. Seu papel será o de orientar a revisão e a elaboração dos currículos nos estados e nos municípios.

O documento define o conjunto de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da educação infantil e do ensino fundamental. Também estabelece os conhecimentos, as competências e as habilidades que se espera que todos os estudantes desenvolvam ao longo da escolaridade básica.

Segundo o CNE, o objetivo da BNCC é elevar a qualidade do ensino no país, indicando com clareza o que se espera que os estudantes aprendam na educação básica, além de promover equidade nos sistemas de ensino.

Uma das mudanças trazidas pela BNCC é a antecipação da alfabetização das crianças até o 2º ano do ensino fundamental. Atualmente, as diretrizes curriculares determinam que o período da alfabetização deve ser organizado pelas escolas até o 3º ano do ensino fundamental.

A mudança foi defendida pelo ministro Mendonça Filho. “Quando você admite que uma criança pode ser alfabetizada até o 3º ano do ensino fundamental, você está impondo às crianças mais pobres uma defasagem logo no início de sua vida educacional, porque as famílias de classe média garantem a alfabetização no máximo até o segundo ano, na sua grande maioria no primeiro ano”, disse.

Rio Grande da Serra: Projeto Vida Saudável foca atenção à diabéticos e hipertensos.

Iniciado no mês de fevereiro deste ano, o Projeto Vida Saudável tem como principal objetivo garantir mais saúde e qualidade de vida a população de Rio Grande da Serra. Direcionado, especialmente a hipertensos e diabéticos, o projeto conta com caminhadas e exercícios físicos orientados por professores de Educação Física e da Saúde, que fazem o teste de glicemia e aferição da pressão.
Atualmente 50 pessoas participam semanalmente do projeto em duas unidades da rede pública. Na UBS Santa Tereza são 40 inscritos e as caminhadas são realizadas três vezes por semana; já na UBS do Parque América, as caminhadas acontecem as terças e quintas e contam com dez participantes. 
prefeito Gabriel Maranhão aferindo pressão arterial
Na manhã da sexta-feira (15), o prefeito Gabriel Maranhão, acompanhado da Secretaria de Saúde, Suzenete Carlis, do Secretário de Esporte e Lazer João Batista participou da entrega de camisetas para os participantes do Projeto “Vida Saudável”.
Na ocasião o prefeito assumiu o compromisso de entregar frutas e água aos participantes do projeto e incluir a disponibilização de transporte para passeios periódicos.
Interessados em participar do “Vida Saudável” devem entrar em contato com a UBS mais próxima de sua casa e fazer a inscrição.

Gabriel Maranhão e vereadores se reúnem com secretário estadual de Educação.

Na última sexta-feira (15), o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão acompanhados pelo Presidente da Câmara João Mineiro e dos vereadores Agnaldo de Almeida, Bibinho, Claurício Bento, Claudinho Monteiro, Maciel da Padaria, Marcelo Cabeleireiro e Toninho Correa, estiveram na Secretaria de Educação do Estado de São Paulo para reunião com o Secretário José Renato Nalini, onde foi pleiteado o restabelecimento do transporte das crianças e jovens das Escolas Estaduais de nosso município.

“Esse restabelecimento se faz necessário tendo em vista diversos fatores que acabam dificultando a frequência dos alunos nas aulas, entre eles que o município possui uma área de 31 km², que grande parte desta área é de intensa vegetação e que há uma grande distância dos bairros até as escolas. É importante ressaltar que o trajeto com o transporte garante que os alunos não estejam exaustos durante o período de aulas, o que proporciona melhores resultados nos estudos”, argumentou o prefeito Gabriel Maranhão.

Conforme publicou este blog, na quarta-feira (13), “os vereadores, Bibinho (PSDB), Maciel da Padaria (PMDB) e Clauricio Bento (DEM), se reunião com o presidente da Fundação do Desenvolvimento da Educação (FDE), João Curi, onde na pauta, os edis relataram as condições inadequadas das escolas estaduais instaladas no município e também na oportunidade cobraram solução breve no tocante ao transporte escolar onde há possibilidade de alunos ficarem sem o serviço. Para ler a íntegra da matéria clique aqui.

Base Nacional Comum Curricular foi aprovada hoje (15) pelo CNE. Saiba o que é.

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), servirá como referência para a formulação dos currículos dos sistemas e das redes escolares estaduais e municipais e das propostas pedagógicas das instituições escolares. Seu papel será o de orientar a revisão e a elaboração dos currículos nos estados e nos municípios.

A BNCC é um documento de caráter normativo, que define o conjunto de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da educação infantil e do ensino fundamental, de modo a que tenham assegurados seus direitos de aprendizagem e desenvolvimento, como determina o Plano Nacional de Educação (PNE).

A base nacional estabelece conhecimentos, competências e habilidades que se espera que todos os estudantes desenvolvam ao longo da escolaridade básica. Segundo o CNE, o objetivo da base é elevar a qualidade do ensino no país, indicando com clareza o que se espera que os estudantes aprendam na educação básica, além de promover equidade nos sistemas de ensino.

O documento aprovado hoje não estabelece as diretrizes para os currículos das escolas de ensino médio. A base para o ensino médio deverá ser enviada pelo Ministério da Educação ao CNE só no início do ano que vem.

Alfabetização

Uma das mudanças trazidas pela BNCC é a antecipação da alfabetização das crianças até o 2º ano do ensino fundamental. Atualmente, as diretrizes curriculares determinam que o período da alfabetização deve ser organizado pelas escolas até o 3º ano do ensino fundamental.

“Nos dois primeiros anos do ensino fundamental, a ação pedagógica deve ter como foco a alfabetização, a fim de garantir amplas oportunidades para que os alunos se apropriem do sistema de escrita alfabética de modo articulado ao desenvolvimento de outras habilidades de leitura e de escrita e ao seu envolvimento em práticas diversificadas de letramentos”, diz o texto da base nacional.

Religião

O texto aprovado pelo CNE incluiu novamente orientações sobre o ensino religioso nas escolas. O assunto estava nas versões anteriores da base, mas tinha sido excluído da terceira verão enviada pelo MEC em abril, e foi recolocado antes da votação.

Segundo o texto previsto na base nacional, o ensino religioso deve ser oferecido nas instituições públicas e privadas, mas como já ocorre e está previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), a matrícula poderá ser optativa aos alunos do ensino fundamental. Entre as competências para esse ensino estão a convivência com a diversidade de identidades, crenças, pensamentos, convicções, modos de ser e viver.

O CNE ainda deverá decidir se o ensino religioso terá tratamento como área do conhecimento ou como componente curricular da área de Ciências Humanas, no Ensino Fundamental.

Gênero

O CNE decidiu avaliar posteriormente a temática gênero, que foi objeto de muita polêmica durante as audiências públicas realizada para debater a BNCC. “O CNE deve, em resposta às demandas sociais, aprofundar os debates sobre esta temática, podendo emitir, posteriormente, orientações para o tratamento da questão, considerando as diretrizes curriculares nacionais vigentes”, diz a minuta de resolução divulgada pelo conselho.

Na versão encaminhada pelo MEC em abril, uma das competências gerais da BNCC era o exercício da empatia e o respeito aos indivíduos, “sem preconceitos de origem, etnia, gênero, idade, habilidade/necessidade, convicção religiosa ou de qualquer outra natureza”. Esse trecho foi modificado, e o texto aprovado hoje fala apenas “sem preconceitos de qualquer natureza”.

Competências

Ao longo da Educação Básica, as aprendizagens essenciais definidas na BNCC devem concorrer para assegurar aos estudantes o desenvolvimento de dez competências gerais, que resumem, no âmbito pedagógico, os direitos de aprendizagem e desenvolvimento dos alunos.

Conheça as 10 competências gerais da Base Nacional Comum Curricular:

  1. Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a realidade, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.

  2. Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas.

  3. Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.

  4. Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

  5. Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

  6. Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.

  7. Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.

  8. Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.

  9. Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.

  10. Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários