Contra reforma da Previdência, ônibus e metrô vão parar nesta quarta (15).

Protestos contra a reforma trabalhista e da Previdência vão paralisar o sistema de transporte público da região do Grande ABC nesta quarta-feira (15). Diversas manifestações de movimentos populares e centrais sindicais estão previstas para o Dia Nacional de Paralisações. A maiores delas será na capital paulista onde manifestantes se concentrarão no Vale do Anhangabaú.

O Sindicato dos Rodoviários do Grande ABC (Sintetra) confirma a interrupção na madrugada desta quarta-feira. A orientação é para motoristas de ônibus da frota municipal não circularem até às 8 horas.

Já o Sindicato dos Metroviários de São Paulo informou que os serviços devem parar a partir da 0 hora desta quarta-feira. A categoria realiza assembleia, nesta terça-feira, 14, às 18h30, para decidir se haverá a paralisação. No último encontro, em 6 de março, sindicalistas aprovaram a greve de 24 horas contra a reforma da Previdência. “Ou barramos a reforma da Previdência ou não teremos mais aposentadoria”, diz nota da categoria.

Na opinião de sindicalistas e lideranças do movimento social, os atos desta quarta-feira (15) contra o projeto de reforma da Previdência Social de Michel Temer serão expressivos e podem ganhar a adesão do cidadão comum. Para dirigentes, parcelas da sociedade que não fazem parte de movimentos organizados começam a se preocupar com a aposentadoria – o que deve fortalecer os protestos do dia 15.

Deixe uma resposta