Deputada Vanessa Damo é citada em lista da Odebrecht.

 vanessa-damo

Uma planilha apreendida pela Polícia Federal na 23ª fase da Operação Lava Jato batizada de “Acarajé” revela que a deputada estadual Vanessa Damo (PMDB), supostamente recebeu R$ 500.000,00 da Construtora Odebrecht.

As planilhas são riquíssimas em detalhes, embora os nomes dos políticos e os valores relacionados não devam ser automaticamente ser considerados como prova de que houve dinheiro de caixa 2 da empreiteira para os citados. São indícios que serão esclarecidos no curso das investigações da Lava Jato.

Os documentos relacionam nomes da oposição e do governo: são mencionados, por exemplo, Aécio Neves (PSDB-MG), Romero Jucá (PMDB-RR), Humberto Costa (PT-PE) e Eduardo Campos (PSB), morto em 2014, entre vários outros.

Planilha-BJ-Odebrecht

Vanessa Damo que era pré-candidata a prefeita em Mauá desistiu de concorrer ao cargo e declarou apoio à pré-candidatura de Atila Jacomussi (PSB). A parlamentar aguarda julgamento de embargo apresentado ao Supremo Tribunal Eleitoral (TSE) contra condenação por abuso de poder econômico e distribuição de material apócrifo durante o segundo turno da eleição municipal de 2012.

Diante da pequena chance de ser absolvida, uma vez que assumiu o mandato por força de uma decisão monocrática do ministro do TSE Gilmar Mendes, Vanessa abdicou da disputa e indicou seu marido Júnior Orosco que é presidente do PMDB de Mauá. Para saber mais clique aqui

Deixe uma resposta