Ditadura econômica – por Clóvis Volpi

As ditaduras oprimem e sacrificam a massa populacional de um país ou região

Ao instalarem -se descumprem o sentido de seus propósitos e tornam-se perversos destruindo, também pela força, seus opositores normalmente fragilizados e com líderes aprisionados ou mortos.

O sistema capitalista reformulou essa proposta para impor-se à sociedade e subjuga-la: A dependência econômica.

Estatísticas mostram que a riqueza mundial está nas mãos de apenas – e no máximo – 5% da população o que significa que os outros 95 são pobres.

Os megas conglomerados econômicos (bancos e empresas diversificadas mas principalmente da alimentação e tecnologia) unem-se para aumentar seus lucros sem competirem entre si.

Por indução ao consumo o povo torna-se consumista a níveis excessivos e fragiliza-se como reféns de suas dívidas submetem-se a empregos e subempregos elevando ainda mais sua dependência econômica.

Vejam os lucros dos bancos publicados em seus balanços.

Com certeza o lucro excessivo está no crédito facilitado e seus instrumentos operacionais como cartão e cheques especiais.

Assim, por trás das cortinas, essas instituições comandam o novo sistema ditatorial do mundo moderno.

Quem proporá um novo sistema político para essa democracia mascarada?

Deixe uma resposta