Dragagem vai desobstruir 610 quilômetros do Rio São Francisco

A draga Matrichan foi deslocada, nesta quinta-feira, 15, de Pirapora até Ibotirama, onde também será inciado o serviço de monitoramento ambiental. Com a dragagem, será desobstruído um trecho de 610 quilômetros, o que facilitará o escoamento das safras agrícolas. A previsão é de que os serviços tenham início na última semana de agosto.

O secretário da Indústria Naval e Portuária do Estado da Bahia, Carlos Costa, acredita que os novos investimentos a serem feitos por meio da parceria irão viabilizar, por exemplo, o transporte pesado de ferro, bauxita e gipsita ao longo do Rio São Francisco, conectando com a ferrovia Oeste Leste em Bom Jesus da Lapa. “O mesmo acontecerá com o combustível, que poderá ser transportado a partir do Porto Sul, em Ilhéus, adentrando o São Francisco por Bom Jesus da Lapa, e assim atendendo a todo o nordeste da Bahia”, destaca.
Investimento – A obra terá um investimento de 5,2 milhões de reais em melhoramentos no canal de navegação da Hidrovia do São Francisco e um prazo previsto de execução nos serviços de três meses. De acordo com o secretário, cada nova chata que trafega pela hidrovia retira 26 caminhões de 56 toneladas das rodovias. “Isso significa economia de combustível, de tempo e um impacto ambiental menor, facilitando a vida do usuário turístico”, assinala.
Costa informou que a hidrovia já transporta hoje 60 mil toneladas anuais de caroço de algodão produzidos no oeste baiano. Com a revitalização do Porto de Juazeiro – obra que já está concluída pelo Governo da Bahia, onde ainda passará por procedimentos legais, para que assim sejam entregues a iniciativa privada -, a movimentação da carga, segundo o secretário, passará a ser feita totalmente dentro do Estado.

Novo porto em Xique Xique – Costa informa que a carga passará por Muquém do São Francisco, Xique-Xique e Lapa, se beneficiando da intermodalidade. Ele revela também que o projeto de um porto em Xique-Xique está em fase de formatação pelo governo baiano e pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). (Fonte: Agecom)

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply