Formosa: APLB-Sindicato realiza seminário


A APLB-Sindicato, entidade que representa os profissionais em educação em Formosa do Rio Preto, realizou na noite da última quarta-feira (17/abr), na sede do poder  legislativo, o seminário “Valorização dos Profissionais de Educação”.

O evento que faz parte da comemoração do Jubilei de Ouro da Câmara de vereadores contou com a presença de profissionais das diversas atividades da educação, do sempre presente vice-prefeito, Gerson Bonfantti, do presidente da Câmara, Gillian Rocha, vereadora Maria Brasilina e do vereador Antônio Martins.



Escrita por Augusto Cury, a peça revela a perigosa direção em que ruma a sociedade, a crise do sistema educacional e a importância de pais e professores como construtores de um mundo melhor

O evento histórico para a categoria, iniciou as 18:30 horas e teve em sua programação, a apresentação da peça teatral “A grande torre”, recital de poesia e cordel, mostra de vídeos com os temas: “Educação Pública, Eu Apoio”, “Obrigatoriedade do CID”, “Poema ao amigo” (em homenagem ao companheiro Jadson) e “Momentos e histórias da APLB”.


A diretora da APLB, Janete Serpa, espera que o sindicato tenha contribuído para uma “formação cidadã” e acrescentado conhecimento aos participantes. “O Seminário foi elabora com muito carinho e dedicação e só foi possível graças à colaboração de toda a equipe do sindicato, professores e voluntários”, disse Janete.

Segundo ainda a sindicalista, a categoria está mobilizada em torno de uma série de reivindicações junto à prefeitura municipal. “O nosso evento serviu como um esclarecimento para a sociedade. A situação dos profissionais em educação deve ser revista, esperamos sensibilidade dos gestores”, concluiu Janete Serpa.

Tom político-sindical

“A valorização dos profissionais da educação é fator imprescindível para a educação pública de qualidade. Esses profissionais, como agentes de transformação e formadores das novas gerações, são essenciais para a sociedade e para o desenvolvimento do  país, mas infelizmente nem sempre são respeitados nos seus direitos e valorizados pela sociedade e o Poder Público.

Quando falamos que a educação é um direito de todos, falamos em ricos e pobres, negros e brancos, mulheres e homens, índios, enfim, todos. O Estado brasileiro é o responsável por fazê-la valer. A colaboração da sociedade tem o sentido de assegurar que o ensino seja compartilhado, que os projetos educacionais sejam desenvolvidos de forma consensual e participativa. A consciência de direitos e deveres, a possibilidade de participar de pleitos decisórios, o direito à voz, à manifestação ideológica, o preparo para a autonomia, para a independência, essa sim, é a grande meta da educação. Tudo aqui abordado só se justifica se esse objetivo for mantido.” Janete Serpa.


Assistam aos vídeos apresentados no seminário


Homenagem ao amigo Jadson


Educação Pública, Eu Apoio
Momentos & História – APLB-Formosa do Rio Preto

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply