Formosa: Moradores da “Rua dos Esquecidos” estão na bronca com a prefeitura

A Rua Jorge Correia é uma das vias mais antigas do município, no entanto pouco foi feito por ela, é o que afirmam os moradores.

Passados cinco meses da publicação intitulada, “Moradores da Rua Jorge Correia pedem por ajuda” (ver aqui), uma moradora da rua Jorge Corrêa, que pede anonimato, e indignada encaminhou e-mail a nossa redação. No texto é descrito as difíceis condições de trafegabilidade pela via. Segundo ainda, relata a moradora, “a administração de Formosa prometeu melhorias, infelizmente essas melhorias não ocorreram, a Prefeitura finge que nós não existimos. Estou aqui, em nome dos moradores, pedindo que esse assunto seja retomado no seu blog para que alguma providência seja tomada. Como deve ser do seu conhecimento, muitos idosos moram lá, principalmente por ser uma das ruas mais antigas de Formosa, mas eles não conseguem caminhar com segurança pela rua, eu já cansei de contar quantas vezes a minha avó já caiu por causa dos paralelepípedos soltos. Nós temos, também, naquela rua, uma pessoa com necessidades especiais, Seu Valdício, ele tem limitações para caminhar, mas não pode ficar o tempo todo sentado e poderia dar a sua caminhada diária pela rua, mas ele não pode, pois o receio dele tropeçar em uma das inúmeras pedras soltas e cair é grande. O poder público está inerte e alheio às nossas necessidades, contamos com a sua ajuda“, escreveu.







Carcaça de veículo continua no mesmo local junto com lixo, ratos, e insetos


Após insistentes tentativas de contato telefônico com o prefeito Jabes Júnior, não obtivemos êxito. Procuramos o secretário de Infraestrutura que nos afirmou que foi feita reunião com a Caixa Econômica Federal, e no contato foi renovado contrato que  dará continuidade a processo de urbanização de vias no município. “Quanto a rua Jorge Corrêa, está previsto pavimentação com bloquetes, uma vez que a rua possuiu em sua maioria casas antigas o que poderia causar danos as moradias por conta de vibração e impacto no solo”, disse o secretário.

“Aquela rua é um patrimônio formosense, lá residem muitos idosos, será que precisaremos que uma tragédia ou fatalidade aconteça para que se tome providencias? Estou cobrando e continuarei cobrando para que façam o que deve ser feito” Vereador Netinho (PT), em sessão realizada em 15 de abril


Procuramos o vereador Netinho (PT), que se encontra em Salvador, participando de reuniões políticas. O mesmo disse que o assunto já é mais do que velho. “Eu cresci vendo a população reclamando das condições daquela rua! Eu só me pergunto quando é que essa inércia do prefeito vai acabar!”, falou o vereador.



Outra autoridade que também se posicionou sobre o assunto, foi o presidente da Câmara de Vereadores, Gillian Rocha. Para o edil, a situação é grave e providencias serão tomadas. “Estamos a bom tempo dialogando com o executivo, mas parece que não há acordo. Nós, vereadores já fizemos diversas indicações, aprovamos diversas leis de interesse da população e o executivo está paralisado esperando que algo de pior aconteça. Isso não pode continuar assim. A câmara de vereadores dedicará a partir de agora, parte de suas sessões ordinárias convocando os secretários para que expliquem os motivos da falta de operacionalidade”, argumentou o edil.

Deixe uma resposta