Formosa: Reunião pública discute Água para Todos

Antônio do Carmo, chefe do escritório da CODEVASF em Barreiras coordenou na manhã desta terça-feira (14/mai) reunião para tratar das ações do Programa Água para Todos no município. A reunião ocorreu na sede da secretaria municipal de educação e foi agendada pelo secretário de assistência social, Fábio Eça.

Participaram do encontro, representantes do sindicato dos trabalhadores rurais, patronal, moradores da zona rural de diversas comunidades, o prefeito do município, Jabes Júnior, o secretário de agricultura, Paulo Bolso Alto, vereadores e lideranças.
O prefeito da cidade abriu o encontro falando sobre as necessidades da população relacionadas a abastecimento de água e frisou a importância da CODEVASF. “A CODEVASF tem atuação tímida no município, espero que a partir de hoje possamos firmar constantes parcerias. Nosso município apesar de ter o Rio Preto, carece de melhorar o sistema de distribuição de água. Quero zerar a distribuição de água por carro pipa. Parte dessas cisternas, indico para que atendam a comunidade do Arroz, pois esse projeto de cisternas não impede que no futuro tenhamos distribuição de água canalizada na comunidade a exemplo da que está sendo implantada lá no Sucuriú”, disse o alcaide.
Em seguida, o representante da CODEVASF, Antônio do Carmo, apresentou a disponibilidade através do programa Brasil sem miséria do governo Federal de 1.175 cisternas de polietileno, com capacidade para 16 mil litros. “O Plano Brasil sem Miséria foi criado pelo decreto 7.492/2011 e tem como meta principal a universalização do acesso a água para a população rural do semiárido brasileiro. A nossa meta inicial enquanto escritório, é instalar 10.500 cisternas no oeste até o fim de 2014 ao custo unitário aproximado de R$ 5.500,00 (cinco mil e quinhentos reais)”, disse o chefe da CODEVASF.
Segundo ainda Antônio do Carmo,  a ação do governo federal visa propiciar qualidade de vida e condições de habitabilidade nas regiões mais secas. “Temos consciência de que não vamos acabar com a seca, nosso objetivo é propiciar condições de convivência com o fenômeno “seca”. Um ponto interessante é que o programa trata diretamente com a prefeitura e como base para identificação das necessidades utilizamos o cadastro de programa sociais a exemplo do Programa Bolsa Família que em Formosa tem 4.719 famílias registradas no Cadastro Único e 3.148 famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família (55,76 % da população do município). Dessa forma todos os municípios que apresentarem necessidade receberam o benefício sem necessidade de emenda parlamentar ou intermediação. O programa é política de governo! O montante a ser investido no município será de R$ 6.500.000,00 (seis milhões e quinhentos mil reais), podendo ser ampliado caso haja comprovada necessidade”, argumentou.
Questionado se o valor total do investimento não poderia ser primeiramente destinado a poços artesianos perfurados pela CODEVASF no município, Antônio do Carmo foi incisivo, “estivemos há alguns meses atrás vistoriando alguns poços, como por exemplo, o da comunidade do Peri-Peri e Vazante, nossa intensão e também instalar e implantar sistema de distribuição,” finalizou.

Deixe uma resposta