Formosa: Servidores da educação decidem por deflagrar greve


Professores e profissionais da rede municipal de ensino de Formosa do Rio Preto decidiram em assembleia realizada no final da tarde de ontem (03/abr), entrar em greve por tempo indeterminado a partir do dia 15 de abril caso o prefeito Jabes Júnior não agende reunião e atenda suas reivindicações.
Os profissionais que já realizaram duas paralisações em 2013 (Veja aqui) e (aqui) reivindicam correção do 13º salário, reformulação do Plano de Carreira e Remuneração do Magistério, carga horária de 30 horas, mudança de nível, aprimoramento profissional, direito a licença prêmio quando requisitado pelo trabalhador, gratificação para todas as atividades e reajuste salarial.
A diretora da entidade sindical que representa os trabalhadores, Janete Serpa argumenta que encaminhou diversos ofícios ao prefeito, a secretária de educação e a secretaria de finanças e administração na perspectiva de abrir negociações, não obteve êxito. “Queremos um diálogo franco, o que reivindicamos é um direito nosso, a assembleia geral deliberou que estamos em estado de greve e se até o dia 10 de abril não formos atendidos deflagraremos greve por tempo indeterminado”, disse a diretora.
Segundo ainda a sindicalista, a assembleia foi muito participativa, com muitos dos presentes fazendo uso da palavra. “Todos os servidores que fizeram uso da palavra lamentaram como a administração “Trabalhando para o Povo” foge ao diálogo mostrando total desrespeito com a categoria. O resultado do descaso do prefeito é que a totalidade dos participantes da assembleia votou favorável à greve por tempo indeterminado”, falou.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.