Governos de aparências – por Clóvis Volpi

É impressionante como os prefeitos descobriram que não importa o quanto se gasta em publicidade e, em alguns casos, de obras e serviços que sequer foram iniciados.

Páginas de jornais e revistas transformam maus gestores em heróis e líderes políticos.

O custo disso tudo não é barato. Conversando com um ex-prefeito de cidade do interior ele especificou a artimanha que, inclusive, o transformou em líder regional.

Ele disse: “não se deve ter preocupação com o que pensa aqueles que não se utilizarão o serviço ou obra a ser feita e amplamente divulgadas pela mídia paga ou não. O que vale, são os que não se utilizarão dos serviços e dessas obras, mas passam a ter a impressão que você trabalha muito e está fazendo uma boa gestão”.

Disse ele ainda: “O reflexo publicitário ilude moradores de cidades vizinhas que o qualificará como um líder regional. Daí ao sucesso para chegar a deputado será somente um passo. Bem, essa é a verdade”.

Cada vez mais essa figura de gestores de aparências vem obtendo sucesso eleitoral. São promessas fantasiosas e pouco conceito de gestão segura que as cidades precisam.

Enfim, a mudança desse perfil só será possível se o eleitor buscar conhecimento sobre os pretendentes a um cargo público.

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply