Imprensa do Brasil vira alvo da ira da Fifa após protestos pelo País

A Fifa virou as suas armas para a imprensa brasileira durante a coletiva da última segunda-feira (24/jun), no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. De acordo com a entidade, através do diretor de comunicação Walter di Gregório, a mídia precisa avaliar os protestos que atingem o País nas últimas semanas, alguns deles nas cidades-sede da Copa das Confederações.
“Temos que colocar objetividade novamente nessa discussão, que está muito acalorada e emocional. Jornalismo não é só audiência, mas uma responsabilidade social”, disse Gregório, em declarações reproduzidas pelo jornal Folha de São Paulo.
Na opinião do dirigente, a maneira com que os jornalistas estão tratando o torneio e os eventos fora de campo é “exagerada”. Falta, segundo ele, uma abordagem mais “racional” dos acontecimentos.
Curioso, curiosíssimo, uma entidade como a FIFA, envolta por uma série de supostas corrupções querer meter a colher onde não deve, ditando sua sórdida visão fascista.
Ver aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, e aqui
You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply