Jornal anti-Kiko sai da casa de braço direito do prefeito Saulo Benevides.

Ponto-Alto_Site

O Jornal regional, Ponto Alto, conhecido na cidade por promover ataques ao pré-candidato a prefeito, Adler Teixeira, o Kiko, (PSB), teve mais uma novidade no caso que segue em investigação pela Polícia Civil.

Em vídeo entregue à polícia, que comprova os depoimentos de testemunhas, dentre elas, o motorista da Kombi que transportava as edições do jornal Ponto Alto, em que as edições do jornal de propriedade de Adailson Gama Santos, o Dadá, na verdade eram entregues e de lá saiam para sua distribuição, da empresa do ex-secretário e braço direito do atual prefeito, Saulo Benevides, o presidente do PTdoB, Koiti Takaki.

Na edição em que foi veiculada acusações em relação a um imóvel e a moradia do ex-mandatário de Rio Grande da Serra, o vídeo flagrou o furgão branco da empresa gráfica, Mar Mar Gráfica e Editora Ltda, sediada em Osasco, Grande SP, descarregando as edições que continham material obtido de maneira criminosa e posteriormente a Kombi de distribuição do material, apreendida no centro da cidade, pela polícia.

Chamou a atenção da polícia, além dos crimes em que o material é acusado, o fato de que o jornal não era supervisionado por nenhum jornalista e tinha sua tiragem adulterada de 10 mil exemplares declarados no expediente do jornal para mais de 25 mil apreendidos. Assessoria Kiko Teixeira

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.