Jornal anti-Kiko sai da casa de braço direito do prefeito Saulo Benevides.

Ponto-Alto_Site

O Jornal regional, Ponto Alto, conhecido na cidade por promover ataques ao pré-candidato a prefeito, Adler Teixeira, o Kiko, (PSB), teve mais uma novidade no caso que segue em investigação pela Polícia Civil.

Em vídeo entregue à polícia, que comprova os depoimentos de testemunhas, dentre elas, o motorista da Kombi que transportava as edições do jornal Ponto Alto, em que as edições do jornal de propriedade de Adailson Gama Santos, o Dadá, na verdade eram entregues e de lá saiam para sua distribuição, da empresa do ex-secretário e braço direito do atual prefeito, Saulo Benevides, o presidente do PTdoB, Koiti Takaki.

Na edição em que foi veiculada acusações em relação a um imóvel e a moradia do ex-mandatário de Rio Grande da Serra, o vídeo flagrou o furgão branco da empresa gráfica, Mar Mar Gráfica e Editora Ltda, sediada em Osasco, Grande SP, descarregando as edições que continham material obtido de maneira criminosa e posteriormente a Kombi de distribuição do material, apreendida no centro da cidade, pela polícia.

Chamou a atenção da polícia, além dos crimes em que o material é acusado, o fato de que o jornal não era supervisionado por nenhum jornalista e tinha sua tiragem adulterada de 10 mil exemplares declarados no expediente do jornal para mais de 25 mil apreendidos. Assessoria Kiko Teixeira

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply