Luís Eduardo: Inclusão social e combate às drogas é tema de projeto


Na sexta-feira,10, a prefeitura por meio da Secretaria do Trabalho e Assistência Social e através do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), realizou o encerramento da sexta etapa do Projeto “Eu tenho atitude, digo não as drogas”. O evento foi na Escola Municipal Ottomar Schwengber e contou com a presença de aproximadamente 550 pessoas, dentre essas 250 fazem parte do projeto.

O público alvo deste programa são jovens estudantes das escolas municipais, do sétimo ao nono ano. O objetivo principal é reduzir os índices de consumo de álcool e drogas na juventude, tendo o recurso informativo associado à criação de um espaço lúdico de discussão e de estímulo a criatividade, com os próprios alunos como agentes de informação. Já participaram do programa as Escolas Municipais, Céser Pelissari, Onero Costa, Angelo Bosa.
O projeto é dividido em três partes, primeiramente com informações, palestras com especialistas reforçando o dialogo , colocando como referencial a “motivação comportamental do não as drogas”. Em um segundo momento realiza-se uma etapa de interação entre os professores e os alunos.  Espera-se impactar e fortalecer a autonomia dos jovens e adolescentes criando agentes de comunicação, transmitindo a mensagem antidrogas. E na parte final, o objetivo é colocar em prática o que foi criado na parte de interação, peças teatrais e apresentações musicais, usando o lúdico como maneira de repassar informação.
O encerramento do Projeto “Eu tenho atitude, digo não as drogas”, foi marcado com apresentações musicais de diferentes estilos. Os alunos criaram letras, que mostram a realidade da comunidade onde vivem e apresentaram através de danças e coreografias.
O vice-diretor da escola, Paulo Melo, enfatizou, “ o objetivo dessas apresentações artísticas não é selecionar as melhores, pois não visa excluir a criatividade e empenho das crianças e adolescentes, mas sim usar a linguagem e expressão artísticas dos jovens, na luta contra as drogas. A aluna do sétimo ano,Simara Nogueira, gostou de participar do projeto, “ aprendi que devemos viver sem drogas, a vida é melhor com a consciência limpa. As drogas só trazem coisas ruins para as pessoas”.
O prefeito Humberto Santa Cruz, parabenizou a todos envolvidos e destacou, “ a juventude de Luís Eduardo Magalhães é peça fundamental para o desenvolvimento e progresso da cidade no futuro. Dizer não as drogas é cuidar da vida. A Secretaria de Trabalho e Ação Social irá continuar esse projeto durante os próximos anos e continuaremos salvando vidas”.

A droga é uma questão de saúde pública o governo municipal, está trabalhando para envolver a juventude em atividades de inclusão social, dando oportunidade e capacitando em diferentes projetos sociais dentro das programações das escolas municipais. (Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães – ASCOM)

Deixe uma resposta