Luís Eduardo: Município conquista mais uma vitória na educação


Exemplo nacional na produção agrícola Luís Eduardo Magalhães recebe apoio para implantação da Universidade Federal do Oeste da Bahia com ênfase em Ciências Agrárias.
Aconteceu na sexta-feira, 12, a Audiência Pública para implantação da Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufoba). A audiência foi na Câmara dos Vereadores, ás13h. Por solicitação do deputado federal Arthur Maia(PMDB/BA), relator do Projeto de Lei 2204/2011, foram realizadas  audiências públicas, na cidade de Luís Eduardo Magalhães,  Barreiras, Barra, Bom Jesus da Lapa e Santa Maria da Vitória. O objetivo  foi tratar com a população sobre a definição para instalação das sedes dos campi da Ufoba.

O secretariado da prefeitura marcou presença, secretário de Infraestrutura, Waldemar Leite, secretário de Agricultura, Renato Faedo, secretário de Governo Carlos Koch, secretário de Planejamento, Carlos Augusto, secretária de Meio Ambiente, Fernanda Aguiar, secretária de Saúde, Soraia Trindade e secretária de Cultura Jane Schlosser. A secretária de Educação, Verinha Stresser fez parte da mesa composta pelo deputado federal Arthur Maia, deputado federal Oziel Oliveira, vice-prefeito Marcos Alecrim, presidente da Câmara de Vereadores Domingos Carlos Alves, membros da Comissão de Implantação da Ufoba, vice-reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Luis Rogério Bastos Leal e o professor do Instituto de Ciências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável (Icads/Ufba),  Poty Rodrigues de Lucena.

O parlamentar Arthur Maia, conduziu a audiência. Abordou a importância de uma Universidade gratuita em Luís Eduardo Magalhães, “ algumas cidades do oeste serão contempladas com um campi. De acordo com a necessidade  e vocação local, existe grandes chances de Luís Eduardo Magalhães ser o polo de Ciências Agrárias. Baseado na tese que escolheu Barreiras como sede do campi da Saúde”. O deputado salientou ainda que o município é referência mundial em investimentos de produção (genética e maquinário agrícola).

Progresso – será uma ótima oportunidade de crescimento para o município. Além dos empregos de ligação direta com a Ufoba, será oportunidade para empresas de diferentes setores( educação, comércio, indústria) realizar investimentos. De acordo com o presidente da Câmara de Vereadores Domingos Carlos Alves, o Grupo empresarial Irmãos Franciosi está disposto a doar uma área de 500.000M² para construção do campi na cidade.

A secretária municipal de educação Verinha Stresser, destacou a importância desse marco para educação na cidade, “ é uma vitória para todos, precisamos de mais instituições de ensino, o crescimento é rápido e o município está correndo contra o tempo. Em 2011 a rede municipal de ensino tinha onze mil alunos, atualmente já passam de 16.100, o município assume uma parcela de alunos do estado”, diz a secretária comentando que a Ufoba, mostrará que o governo de Luís Eduardo Magalhães pensa grande. O investimento em educação, através da criação da Universidade e consequentemente pesquisas na área de ciências agrárias trará ainda mais desenvolvimento para região.

Cultura – O vice-reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Luis Rogério Bastos Leal em sua fala, comentou “o campi de Luís Eduardo Magalhães irá se desenvolver rapidamente, afinal o município está acostumado com o crescimento acelerado. A vocação da cidade é o agronegócio nada melhor que uma Universidade com ênfase em pesquisas e atividades na área de ciências agrárias. Além desse foco a Ufoba  implantará cursos na área de Artes e Musica, a sociedade precisa de mais cultura”, afirma o vice-reitor.

Depois dos componentes da mesa  pronunciarem-se, foram abertas perguntas a plateia. O vereador Barton Jarbas deixou registrado “essa é uma conquista do povo da região oeste, o município de Luís Eduardo Magalhães lutará pelo curso de Biotecnologia, é necessário, afinal Luís Eduardo Magalhães possui mais de 950.000 hectares cultivados e precisamos de suporte técnico para as atividades de produção agropecuária”, explanou o vereador.

Com um número considerável de estudantes secundaristas, lotando o plenário da Câmara de Vereadores, a indagação maior foi qual seria o tempo para início das obras. O futuro da Universidade Federal do Oeste da Bahia depende dos nossos deputados federais e Comissão de Implantação da Ufoba. O governo municipal e o empenho dos vereadores serão o pivô para esta legenda na história da educação da região oeste, incentivados pelo progresso na capital do agronegócio. (Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães – ASCOM)
You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply