Medo do futuro. por Clóvis Volpi

O cidadão brasileiro, esteja onde estiver, tem hoje como seu maior drama o “medo do futuro “.

Sem a cultura poupadora, sente por ações e legislações divulgadas pelos governantes e legisladores que sua velhice, seu futuro será incerto e aterrorizador.

Olha pra dentro de casa e vê filhos e netos sem perspectivas de futuro. Não há geração de empregos para suprir essa demanda e a ele, cuja geração ainda respirou prosperidade, envelhece sem poder sonhar manter-se na ativa e vê seus direitos com vida longa para serem incorporados.

Claro que há soluções mas não abrangerão a grande maioria da população e a ela sobrará o que?

O medo do futuro e a incerteza dele, formam os vetores para a violência que cresce assustadoramente gerando desperdícios financeiros que vão do aumento do número de varas criminais, manutenção e custeio além de investimentos em infraestrutura prisionais cada vez mais sofisticadas.

O medo do futuro levou essa massa populacional a iniciar o processo de revisão de seus conceitos para suprir a “síndrome que o infectou “.

Já não há sonhos maiores que poder comer, vestir, saúde e educação.

Cresce nas famílias que tiveram Ascenção social no período fértil da economia o descrédito por objetivos materiais.

Os cidadãos tem agora medo do futuro e descer novamente o degrau da classificação social não será nenhum pesadelo. Ele já viveu isso. …tem experiência. O que assusta a classe governante é como reagirá aquele que não conheceu o degrau debaixo.

O MEDO DO FUTURO FARÁ A TRANSFORMAÇÃO POLITICA FUTURA.

Os que sorrirem com essa esperança serão os vencedores.

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply