Mulher arrogante estaciona em local proibido e diz que tem influência na prefeitura.

Um caso típico de descontrole emocional, prepotência e arrogância aconteceu na manhã desta quinta-feira (23).

Uma senhora, recepcionista identificada com crachá da Santa Casa de Ribeirão Pires, estacionou em espaço particular de um estabelecimento localizado na avenida Fortuna o que impediu com que os legítimos usuários do local estacionassem os seus carros.

Esta reportagem que passava pelo local, se deparou com o desespero de uma senhora que chegava para o seu trabalho e alega estar impedida de adentrar no estacionamento e que o departamento de trânsito havia multado o seu veículo.

Minutos após, chegou a proprietária do Celta, placa EBD-4105, placa de Ribeirão Pires alegando que iria resolver o problema da suposta multa uma vez que tinha influencia no Poder Público local (num puro sentimento de estar acima da Lei).

Arrogante, a funcionária da Santa Casa disse ter influencia no administração municipal

A GCM e o Trânsito foram acionados. A funcionária da Santa Casa na tentativa de retirar o seu carro estacionado irregularmente, quase provocou um atropelamento de uma pessoa e deste repórter que se encontravam na traseira do veículo.

Assim que integrantes do Departamento de Trânsito chegaram ao local, registramos a recepcionista da Santa Casa dizer aos fiscais: “Vamos lá resolver isso logo antes que eu meta a mão na cara dessa mulher”.

O caso foi resolvido com orientação da GCM e do Trânsito. A funcionária da Santa Casa em tom de ameaça com dedo em “riste”, proferiu a este repórter que “caso a sua imagem fosse divulgada, um processo seria movido”. A tentativa de intimidação, por si só  é uma flagrante tentativa de cerceamento da atividade de Imprensa.

Não é de hoje que folgadões e pessoas sem a menor civilidade sentem-se acima da Lei e patrocinam verdadeiros desrespeitos e anarquia na cidade. Não é raro o abuso destes que param e estacionam seus possantes em vagas de idosos, faixas de pedestres e guias rebaixadas e adaptadas para a acessibilidade de portadores de necessidades especiais. Com relação a “folgada da Santa Casa”, ainda que não seja funcionária do quadro efetivo da prefeitura, a mesma exerce função pública e deixou claro toda a sua prepotência e desrespeito às Leis e aos direitos individuais e coletivos. A administração Pública foi citada e compete a seus superiores e também ao prefeito Kiko que apurem o ocorrido para que tomem medidas contra esse mal exemplo praticado pelo destempero desta pessoa que é paga com dinheiro público. É preciso também que se esclareça por exemplo, quem são os contatos que essa abusiva senhora afirmou ter e que são capazes de anular multas emitidas pelo departamento de Trânsito da cidade. Luís Carlos Nunes

You can leave a response, or trackback from your own site.

5 Responses to “Mulher arrogante estaciona em local proibido e diz que tem influência na prefeitura.”

  1. Théo disse:

    Exímio furo de reportagem. PARABÉNS tb a redação.
    #fanzasso

  2. Willian Souto disse:

    Accho que o jornalista faz um bom trabalho ao públicar o caso, agora, quando passa a exigir que as autoridades façam o que ele deseja, porque ele tem o poder de imprensa, ele mostra a mesma prepotência que alega na reportagem. Para mim, o jornalista está levando a cousa pro lado pessoal com o claro propósito de prejudicar a moça. Liberdade de imprensa também pressupõe responsabiludade e imparcialidade. Cabe processo sim.

    • Danilo disse:

      Caber processo, vai do entendimento de cada um. Mas não há nada que justifique. A foto foi tirada em via pública e está no contexto do fato. Mais um caso de ameaça por ameaça.

      Agora, a dita cuja está errada. Há uma série de estacionamentos na região e poderia evitar o transtorno. Diga-se de passagem, estacionar em vagas de prédios comerciais para “dar uma passadinha” em outro lugar é um (péssimo) hábito dos ribeirãopirenses…

  3. Willian Souto disse:

    Eu pergunto: o jornalista passava pelo lical mesmo, ou foi chamado pelo amigo proprietáro?

Leave a Reply