Não existe milagre no jornalismo, apenas fatos!

Não existe milagre no jornalismo. O que o jornalista escreve não muda decisões jurídicas ou muito menos ameniza situações entre partidos políticos ou melhora aquilo que de equivocado possa estar fazendo qualquer político. O que vale mesmo são os contrapontos, aquilo que realmente é comum nos meandros em que vivem os homens públicos; como dizem alguns, política é como nuvem que muda a cada instante ou ainda política é uma nova conjuntura a cada segundo. Contra fatos não há argumentações!

O papel da imprensa é noticiar e cada órgão de imprensa tem sua linha redatorial, como têm os veículos jornalísticos e o Blog Caso de Política/Repórter ABC não são diferentes, pois aqui gostamos de seguir aquilo que um dia disse o decano ministro Celso de Melo do Supremo Tribunal Federal que é função e dever da imprensa, o direito de informar, o direito de buscar informação, o direito de opinar e até mesmo o direito de criticar.

Portanto, este Blog tem ainda por preferência, sem ofender, fazer perguntas quando levamos aos nossos leitores situações que, mesmo com ácidas críticas, tem o objetivo de elucidar acontecimentos que em via de regra os políticos tentam empurrar para debaixo do tapete e depois pré-julgar a imprensa.

Certos comportamentos precisam ser levados ao conhecimento da população, para que as pessoas entendam ou tirem conclusões e que até se atenham a um possível debate e o Blog Caso de Política/Repórter ABC vai continuar o seu trabalho, para que o leitorado entenda que o jornalista tem, sim, direito de opinar e criticar, diferente do que pensam até mesmo alguns colegas, amigos e queridos críticos muitas vezes desatentos em busca das “fartas tetas” estatais para saciar o ego e outros desejos mais.

Com quase 2 anos de atuação, demos voz a todos aqueles que nos apresentaram relevâncias e respeito, tanto que este veículo de comunicação tornou-se referência quando o assunto é notícia, sem ofender, perseguir a ninguém obtendo sempre significativo acessos quantitativos e qualitativos informando e opinando com linguagem própria sobre temas importantes a sociedade, sempre com sólida base de informação e fontes seguras, o que se reflete em nossa sólida credibilidade. Luís Carlos Nunes

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply