Oeste da Bahia: FIRJAN mostra índice de desenvolvimento de municípios do oeste

Segundo o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), estudo anual da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), os municípios do oeste baianos  estão em desvantagem com relação a demais municípios do país. Para determinar o índice de desenvolvimento dos municípios, a Firjan considerou três indicadores: emprego e renda, educação e saúde, atribuindo notas de 0 a 1 a cada um deles. Os dados mais atuais referem-se ao ano de 2010.(para ver os dados, clique aqui)
O município de Mansidão vai mal das pernas. De 2009 para 2010, despencou da 161ª colocação, dentro do estado que possui 417 municípios, para o 412º lugar. No plano nacional ocupa posição 5.507 entre os 5.564 municípios.
Nesse intervalo, a cidade até cresceu em educação e saúde, mas foi puxada para baixo pela forte queda no índice emprego e renda. Saiu da nota 0,5, em 2009, para ínfimos 0,08 em 2010. O que aconteceu nesse intervalo, quem explica é o prefeito Davi Frank (PSD). “A maioria dos empregos era na prefeitura, mas aí veio o TAC, do Ministério Público, e tivemos que fazer concurso público. Tivemos que cortar muitos cargos”.
Com relação à forma de sustento da população, a situação em Mansidão é precária. “Temos 12 mil habitantes, o que dá uma média de 3 mil e poucas famílias. Mais de duas mil delas vivem do Bolsa-Família”, conta o prefeito. Os que restam, ou são aposentados, ou vivem da agricultura familiar. “O comércio é muito fraco. Não chega nem a 15 lojas registradas. A maioria é muito pequenininha, informal”, disse o alcaide.
Tabocas do Brejo Velho teve queda acentuada entre os anos de 2009 e 2010. Em 2009, a cidade estava em 335º lugar na Bahia, mas em 2010 caiu para 409º, atual 5.501º no país.
O Oeste da Bahia melhorou, mas não tem áreas de alto desenvolvimento. Comparando os resultados do IFDM de 2000 e 2010, pode-se observar que houve uma evolução positiva do oeste da Bahia neste período.
Mansidão e Tabocas entre piores índices de desenvolvimento
Da Redação com CB e FIRJAN)

Deixe uma resposta