PM barbariza na repressão ao protesto dos ônibus


Aos números: 235 presos e 7 jornalistas agredidos, numa ação que chocou até a Anistia Internacional, o protesto contra o aumento dos ônibus teve jovens detidos ainda na concentração. O prefeito Fernando Haddad condenou “violência policial” e o secretário de Segurança, Fernando Grella, afirmou que a corregedoria da instituição irá atuar para coibir abusos.

Deixe uma resposta