Professores de Ribeirão Pires devem ficar sem reajuste salarial.

DSC8993

Os professores de Ribeirão Pires receiam ficar sem reajuste salarial, a afirmação é da vice-presidente do Sindicato dos Professores das Escolas Públicas Municipais (SINEDUC), Dulcimara Evangelista.

“Tentamos abrir canal de negociação com o executivo, mas infelizmente os servidores públicos e trabalhadores na Educação de Ribeirão Pires correm grave risco de ter seus salários congelados”, disse a sindicalista.

Segundo a lei municipal 5.547 de 2011, de autoria do ex-vereador Saulo Mariz Benevides todos os anos no mês de maio deverá haver reajuste salarial para os servidores.

“Este ano nada foi enviado à Câmara Municipal, e os órgãos competentes para tratar desta questão não respondem aos inúmeros questionamentos e ofícios enviados pelo Sindicato cobrando que seja dada transparência à questão. Pasmem! Tanto a Secretaria de Administração, como a de Finanças desconhecem a questão do reajuste. Estamos gravemente preocupados, com este silêncio absoluto sobre o cumprimento da Lei que garante nosso dissídio”, falou.

Dulcimara informa ainda que segundo informações ‘a folha de pagamento deste mês está sendo feita sem contemplar nenhum centavo de reajuste’.

“Se o prefeito Saulo não cumprir a lei que ele mesmo fez estará incorrendo em Ato de Improbidade Administrativa que pode levar até à Cassação de Mandato. Se o reajuste não for pago, com certeza os servidores, sob a liderança do SINEDUC tomarão as praças para denunciar tamanho descaso. Todos os dias são nomeados novos cargos de confiança para o Sr. Prefeito;

Todos os dias são concedidas novas gratificações sem razão de ser. O prefeito acabou de conceder aos médicos uma gratificação por assiduidade, isso mesmo, gratificação por ir trabalhar. Não há que se alegar então, falta de verba para cumprir a Lei e reajustar o salário dos servidores efetivos, porque claramente há dinheiro para isso”, concluiu.

Deixe uma resposta