Protesto contra descaso na Saúde de Ribeirão Pires acontece na próxima sexta-feira (15).

manifestação

Uma manifestação contra os maus serviços de saúde prestados pela prefeitura, está marcado para esta sexta-feira, dia 08 de abril em frente à Pista de Skate as 18 horas.

A falta de remédios, exames e profissionais são as reivindicações dos munícipes que se queixam da gestão municipal.

O movimento ganhou força após o vereador Renato Foresto ter registrado Boletim de Ocorrência e apresentado denuncia junto ao Ministério Público após nesse ultimo fim de semana a UPA do Bairro Santa Luzia ter sido fechada por falta de médico.

“É inadmissível a única Unidade de pronto Atendimento 24 horas não ter médicos. Estamos vivendo um estado de guerra. Em setembro de 2015 fiz o pedido de abertura de CEI – Comissão Especial de Inquérito da Saúde, depois de muita luta e da pressão da imprensa foi aprovado por todos os vereadores, mas, infelizmente até agora não teve andamento. Por que não investigar? Por que não apontar os responsáveis pelo caos na Saúde? Depois do chamado que recebi no final de semana, constatei a falta de médico na UPA, fiz um Boletim de Ocorrência, não posso compactuar com esse descaso, vidas estão em jogo, inclusive a minha e da minha família”, disse Foresto em sua página no Facebook.

Para a vereadora Diva do Posto a situação em Ribeirão Pires inspira cuidado e atenção. “Tudo poderia ser resolvido antes que esse caos tivesse se instalado na cidade. No final de 2014, eu apresentei proposta de criação de uma frente parlamenta em defesa da Saúde. A mesma está engavetada na Câmara de vereadores e até hoje não obtive resposta. Apoio a decisão do vereador Renato, pessoal séria e correta, tanto que assinei junto com ele o pedido de instalação da Comissão Especial de Inquérito. A situação é complicada, pois até remédios básicos faltam na cidade, exames médicos não há previsão. É preciso que se dê um basta nisso tudo, afinal ainda que haja crise, todo santo mês entra dinheiro na conta da prefeitura para o atendimento da saúde”, explicou Diva do Posto.

O movimento é apartidário e organizado por populares que moram e se utilizam do sistema público de saúde de Ribeirão Pires.

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply