Ranking da Eficiência: Rio Grande da Serra tem o pior desempenho no ABC.

ABCD_paulista

Foi divulgado no último domingo (28 de agosto) pelo jornal “Folha de São Paulo” em conjunto com o Instituto Datafolha, uma ferramenta inédita que afere quais prefeituras do Brasil entrega mais serviços básicos à população usando menos recursos financeiros.

O Ranking de Eficiência dos Municípios Folha (REMF) leva em consideração o atendimento das prefeituras nas áreas básicas de saúde, educação e saneamento, tendo como determinante para o cálculo de eficácia na gestão a receita per capita disponível de cada cidade.

educação

Na educação, o ranking contabiliza os percentuais de crianças atendidas por creches e escolas municipais. Na saúde, a cobertura da população por equipes de atenção básica e o total de médicos por habitante.

No saneamento, os percentuais de domicílios atendidos por redes de água e esgoto e por sistemas de coleta de lixo. O levantamento cobre 5.281 municípios (95% do total) e se utiliza dos dados mais recentes disponíveis para uma base dessa dimensão, sendo que após as análises, os municípios foram separados em quatro categorias, sendo: Eficiente, Alguma eficiência, Pouca eficiência e Ineficiente.

saúde

Entre os sete municípios do grande ABC Rio Grande da Serra apresenta o pior desempenho aparecendo na classificação nacional na posição 3.528 e também ficando nas últimas colocações entre os sete municípios do grande ABC quando analisados os serviços ofertados em Saúde, Educação e Saneamento Básico.

Como era de se esperar o melhor desempenho e da cidade São Caetano do Sul que lidera em todos os setores pesquisados.

Merece destaque a cidade de Ribeirão Pires que segundo os dados apurados nas fontes mais atualizadas, no item educação galgou a quarta posição em oferta de vagas para crianças de zero três anos (29%), repetindo a colocação para crianças de quatro a cinco anos cobrindo 84%dessa faixa etária.

rem

Ribeirão Pires, segundo o levantamento do Datafolha quando no ano de 2014 ofertou 0,5 médicos para cada grupo de mil habitantes, ficando a frente da cidade de São Bernardo do Campo e Rio Grande da Serra, última colocada.

Rio Grande da Serra é o pior IDH do ABC

kikoRio Grande da Serra amarga o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do ABC, segundo os dados mais recentes, de 2010, período em que o prefeito era Kiko Teixeira.

De acordo com o ranking do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas – IDH, que é uma medida resumida do progresso em longo prazo em três dimensões básicas do desenvolvimento humano: renda, educação e saúde, a cidade de Rio Grande da Serra ocupa a 562º colocação, que significa último colocado no ABC paulista.

Ribeirão Pires ocupa a 100º colocação, quarto colocado atrás de São Caetano do Sul, Santo André e São Bernardo do Campo.

Deixe uma resposta