Ribeirão Pires: Remendo já não resolve e tapa-buraco dura pouco em asfalto velho.

Buracolância – Enquanto operários tapam buracos, sob os pés de Kiko, Gabriel e secretários rachaduras e microfissuras. Futura cratera!

O surgimento de buracos em vias recém-remendadas mostra que a operação tapa-buraco empreendida pela prefeitura de Ribeirão Pires já não é capaz de resolver o problema nem de forma paliativa, pedindo soluções por longo prazo, como recapeamentos. Na rua Professor Antônio Nunes no bairro Santa Luzia, por exemplo, trechos consertados há pouco tempo já estão perto de ficarem intransitáveis.

Com uma cratera ao lado da outra, condutores não têm alternativa senão passar por dentro dos buracos. O problema é que a via tem grande fluxo de veículos, o que pode custar um pneu, uma suspensão ou qualquer outra avaria no automóvel ou quem sabe vidas.

Nesta terça-feira (20), equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura, esteve pela “enésima” vez, tentando “tapar buracos” na referida rua que é importante artéria viária do bairro.

O curioso é que as equipes ainda nem terminam os serviços e a avenida já está tomada de microfissuras e rachadura que em poucos dias darão lugar a novos buracos e crateras. Isso só terá fim se for feito um trabalho recapeamento asfáltico, que consiste em arrancar toda a camada antiga e substituir por uma nova.

O que acontece na rua do Antônio Nunes não é diferente da realidade de outras vias da Estância. Por exemplo, a avenida Francisco Monteiro que liga o centro ao bairro santa Luzia precisa urgentemente de um recapeamento, um serviço de recuperação asfáltica mais durável. O mesmo é possível se dizer da estrada do Caçula, estrada da Colônia, rua Pedro Rípoli no Barro Branco e outras tantas, periferia afora.

Na imagem acima, com os devidos crédito do “Diário de Ribeirão Pires”, com a presença do prefeito Kiko Teixeira e seu vice Gabriel Roncon registra-se um asfalto rachado, gasto, trincado e merecedor de uma bela e folgada aposentadoria. A cena se repete por toda a extensão da via que eleva a rua Antônio Nunes a uma legítima representante da “buracolândia” para a qual marcha Ribeirão Pires. Uma vergonha! Luís Carlos Nunes

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.