Ribeirão Pires tem a gasolina, álcool e diesel mais caros do ABC.

A cidade de Ribeirão Pires tem o litro de gasolina mais caro entre as sete cidades do Grande ABC.

Levantamento feito pela Agência Nacional de Petróleo, Gás natural e Biocombustíveis (ANP), aponta que o combustível está custando R$ 3,63.

São Bernardo do Campo R$ 3,58, Mauá R$ 3,55 o litro, Santo André (R$ 3,53 o litro) e Diadema (R$ 3,41 por litro).

São Caetano do Sul foi a única cidade na região onde houve recuo nos valores. Nesta cidade passou de R$ 3,33 para R$ 3,29 o litro.

Rio Grande da Serra não tem preços coletados – que não apresentou pesquisa entre 30 de julho e 5 de agosto.

Na média, a gasolina subiu 6,18% na região, ao passar de R$ 3,29 para R$ 3,50 após a alta dos impostos. O etanol teve aumento de 6,10%, de R$ 2,27 para R$ 2,41. E o diesel, de 4,5%, de R$ 2,85 a R$ 2,98.

Em relação ao etanol (álcool), o cenário é o mesmo: Ribeirão Pires liderado com preço mais caro R$ 2,57 por litro. São Bernardo do Campo R$ 2,47, Mauá e Santo André vêm logo em seguida (R$ 2,41), enquanto Diadema (R$ 2,34) e São Caetano (R$ 2,26) detêm os menores valores.

Quanto ao diesel, o cenário se mostra mais equilibrado, com Ribeirão Pires novamente encabeçando a lista, com o litro a R$ 3,13, seguido de Santo André e São Bernardo (R$ 3,09). Em Mauá, o preço gira em torno de R$ 3,08. Diadema e São Caetano encerram a lista com o combustível custando R$ 2,88 e R$ 2,62, respectivamente.

No dia 20 de julho, o governo, por meio de decreto, anunciou o aumento das alíquotas de PIS/Cofins, que incidiu em aumento de R$ 0,41 na gasolina e R$ 0,21 no diesel nas refinarias. Quanto ao etanol, após elevar o combustível em R$ 0,20, o governo recuou para R$ 0,11 nas usinas.

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply