Saulo amarga nova derrota: 7 são favoráveis a Fábrica de Sal e a cultura de Ribeirão Pires.

fabrica de sal ribeirao pires

oposição fabrica de salO projeto de construção de um shopping Center em Ribeirão Pires parece ter recebido uma pá de cal durante sessão da Câmara de Vereadores realizada nesta segunda-feira (14).

O Projeto de Lei nº 004/2016 de iniciativa do poder executivo municipal que prevê concessão de direito real de uso por 99 anos a iniciativa privada foi barrada por 7 vereadores que defendem outro destino a antiga Fábrica de Sal.

Ainda que a proposta tenha sido retirada da pauta de votação dificilmente será aprovada uma vez que o executivo necessita do voto de 2/3 dos membros da Casa de Leis ou 12 votos para ser autorizado.

No plenário, em maioria ocupada por contrários ao projeto, integrantes de movimentos de cultura, sindicalistas, empresários e populares se manifestaram com aplausos em demonstração de alivio pela obstrução.

Em agosto de 2015, o Conselho de Patrimônio de Ribeirão Pires protocolou pedido de tombamento do prédio da Fábrica de Sal no CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico). Neste momento, o processo tramita no órgão. A reivindicação do conselho é de que o local seja mantido com um sítio arqueológico para visitação.

Para garantir a proteção do local e da edificação, o vereador Renato Foresto conseguiu liminar do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo até que o processo de tombamento iniciado no CONDEPHAAT seja concluído.

Segundo informou o vereador Eduardo Nogueira, o mesmo não é contrario o desenvolvimento da cidade, tanto que indicou a área da Siporex para futura implantação de uma unidade da Coop na cidade. “Resido no centro-alto e luto por melhoria na região e em todo município. Não sou contrário à construção de um Shopping Center, mas sou contra a demolição da Fábrica de Sal e a concessão gratuita de área nobre para o setor privado por 99 anos”, disse o vereador Eduardo Nogueira.

Para a vereadora Diva do Posto o prefeito poderia ter outras prioridades como a saúde, educação. Ribeirão Pires tem hoje muitas carências e nosso comércio passa por momento difícil devido a crise econômica por que passa o país e precisa de apoio e ações concretas por parte do Poder Público municipal. Sinto-me preocupada com as condições do comércio, em especial da região central.

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply