Sucessão de 2020 aquece os bastidores da política em Ribeirão Pires

O ciclo se repete a cada quatro anos. Sempre que findado um processo de eleições presidenciais e estaduais, o foco dos bastidores da política se voltam, – quase que automaticamente -, para a sucessão municipal.

Em Ribeirão Pires, grupos políticos e pré-candidatos encomendam pesquisas eleitorais para obter o raio-x do momento e as tendências do eleitorado local.

O repórter ABC obteve algumas informações sobre os levantamentos e conversou com lideranças políticas que afirmam que o tabuleiro eleitoral já está se formatando, mas ainda é cedo para afirmações. Os números não serão divulgados uma vez que não temos o número de registro dos levantamentos.

Entre os nomes especulados – e com maior destaque está o atual prefeito da Estância, Kiko Teixeira (PSB) que deverá pleitear a sua reeleição. Também obtiveram destaque o ex-prefeito Clóvis Volpi (PR), Amigão Dorto (PTC) e o atual vice-prefeito Gabriel Roncon.

Dado relevante na pesquisa, é o quase empate técnico entre Volpi e Kiko. Volpi que já governou a cidade por duas ocasiões ainda não confirmou em definitivo a sua candidatura em Ribeirão Pires. Há expectativa de que o mesmo poderá concorrer ao Paço de Mauá onde no pleito de 2016 obteve 37.065 (20,23%) quase passando para o segundo turno eleitoral.

O atual prefeito Kiko Teixeira, que vem desde o principio de seu mandato organizando a administração pública e, saldando compromissos financeiros e regularizando obras paralisadas vem desde o início dessa segunda metade de seu governo prefeitando e realizando serviços públicos, inaugurando equipamentos públicos e mantendo maior contato com a população.

Um analista político respeitado na cidade cravou a seguinte análise sobre Kiko:

“O Kiko não é o Saulo! O Kiko está fazendo a máquina pública retornar a sua normalidade e já está licitando obras que são questionadas pela população. Ainda este ano serão iniciados o asfaltamento muitas ruas, a saúde está visivelmente melhorada. Creio que a medida que se aproxima as eleições o Kiko deve crescer ainda mais e possivelmente se isolar na preferência popular”, disse o analista.

Outro nome que se destaca, colado a Kiko e Volpi é o vereador Amigão D’orto que por estar estreando na política tem baixa rejeição e vem sendo o mais duro opositor ao governo municipal.

No parlamento, o edil vem se destacando pela combatividade e vigor apresentando a bandeira da ética e da renovação na política municipal. Nas atividades de rua, o vereador Amigão D’orto busca a formação de um grupo político.

Nomes de possíveis candidatos como o ex-vereador Renato Foresto (PT) – que já se declarou disposto a disputar vaga na Câmara e o vereador Rubão Fernandes (PSD) foram pouco lembrados.

Porém, vale salientar que um levantamento, além da avaliação direta sobre os possíveis nomes, outros dados são preciosos a exemplo da faixa etária, nível cultural, expectativas da população e outros pontos são determinantes para o bom planejamento e análise de viabilidade eleitoral.

Speak up! Let us know what you think.