Arquivos de Tag: Aedes Aegypti

Ribeirão Pires: Exame de macaco morto dá negativo para febre amarela.

Além da vacina, é recomendável aos moradores quanto aos riscos da doença e as medidas para eliminar criadouros do mosquito Aedes Aegypti, que também é responsável pela transmissão da Dengue, Zika e Chikungunya.

Foi divulgado oficialmente no final desta tarde (quinta-feira, 14) o resultado do exame feito em um macaco encontrado morto numa região conhecida como Sete Cruzes – área de mata na divisa de Mauá e Ribeirão Pires.

Através de material coletado do primata, o Instituto Adolfo Lutz, através de seu Centro de Patologia constatou que o motivo da morte do animal não foi em função do vírus da Febre amarela.

Com a negativação do exame, Ribeirão Pires não possui nenhum caso de Febre Amarela em macacos e nem em humanos.

Independentemente do resultado, a secretaria de Saúde de Ribeirão Pires continua com a vacinação contra a febre amarela. Segundo orientações técnicas, apenas duas doses são necessárias para a pessoa estar imunizada. De acordo com o calendário vacinal, a primeira dose é aplicada aos nove meses e o reforço aos quatro anos. Quem não tiver as duas doses precisa procurar uma UBS para atualizar.

Além da vacina, é recomendável aos moradores quanto aos riscos da doença e as medidas para eliminar criadouros do mosquito Aedes Aegypti, que também é responsável pela transmissão da Dengue, Zika e Chikungunya.

Saúde de Ribeirão Pires orienta sobre vacina contra febre amarela.

A Secretaria de Saúde e Higiene da Prefeitura de Ribeirão Pires está reforçando a orientação aos moradores da cidade sobre o esquema de vacinação contra a febre amarela. A Estância não é considerada área de risco da doença, entretanto, as doses da vacina estão disponíveis aos munícipes que irão viajar para regiões que estão em situação de atenção, em data específica e seguindo os critérios de vacinação do Ministério da Saúde.

Moradores de Ribeirão Pires que forem viajar a alguma das áreas de risco da doença devem receber a vacina com dez dias de antecedência à viagem, para que a mesma funcione eficazmente. A vacinação está sendo realizada às quintas-feiras, das 8h às 17h, na Unidade Básica de Saúde Central – sem agendamento, mas com distribuição de senhas às 8h e às 13h.

Seguindo os critérios do Ministério da Saúde, as pessoas não devem tomar doses de outras vacinas 30 dias antes e 30 dias depois da aplicação da vacinação contra a febre amarela. Gestantes e idosos somente receberão a dose com a indicação médica, para evitar riscos de agravos. O esquema atual da vacina se encerra em duas doses, sendo que há intervalo de 10 anos entre as doses (com exceção de crianças menores de cinco anos e em caso de pessoas com o vírus HIV – para estes casos, deve ser observado calendário vacinal específico). Os profissionais da UBS Central estão à disposição da população para esclarecer dúvidas sobre a vacinação e sobre a doença.

“É importante que os moradores estejam atentos aos critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde e também às recomendações, para garantir segurança na aplicação da dose. Nossas equipes estão mobilizadas para disseminar informações sobre a vacinação e prestar bom atendimento àqueles que irão viajar para as áreas de risco da doença”, explicou a secretária de Saúde e Higiene da cidade, Patrícia Freitas.

Em Ribeirão Pires, de janeiro até a presente data (22/03) foram aplicadas 1.200 doses da vacina contra a febre amarela. A Secretaria de Saúde e Higiene registrou um caso suspeito da doença, que teve resultado de exame negativo – referente a moradores que viajou para áreas de risco da doença.

Ué, como assim faça a sua parte?

dengue

A assessoria de comunicação da cidade paulistana de Araras e seus marqueteiros pisaram feio na bola. No afã de tocar uma campanha contra o mosquito Aedes Aegypti e conscientizar a população produziram uma pérola das mais iluminadas. Na imagem capturada por Alaor Vieira lê-se:

ZICA CHIKUNGUNYA DENGUE CONTAMOS COM VOCÊ. FAÇA SUA PARTE!

É ler para crer!

“O que vem sendo feito para combater a dengue” questiona Diva do Posto.

DSC1116

Assessoria de Comunicação da Vereadora Diva do Posto

Dando continuidade a seu trabalho de fiscalização a vereadora Diva do Posto apresentou nessa segunda-feira (29), durante sessão na Câmara de vereadores, requerimentos de informações ao poder executivo.

A parlamentar que saber se o executivo aderiu através da Secretaria de Saúde ao Dia Nacional de Mobilização para o combate ao mosquito Aedes Aegypti.

“É preciso que se informe, para o conhecimento da população de Ribeirão Pires as ações promovidas quanto à prevenção contra o Aedes Aegypti, mosquito transmissor da Zica, Chicungunya e Dengue. Tivemos informação de que o governo do Estado anunciou o pagamento de R$ 120,00 por agente para cada sábado trabalhado no qual houver mutirão. Por essa razão solicito também que seja informado o número de agentes trabalhando no combate as endemias, bem como o salário pago a cada agente”, explicou a vereadora Diva do Posto.