Arquivos de Tag: Água

Ribeirão Pires terá fornecimento de água interrompido nesta quarta-feira (25).

Na próxima quarta-feira (25), a Sabesp realizará uma grande manutenção no Sistema Rio Claro, no município de Salesópolis. Cerca de 300 funcionários estarão envolvidos na operação preventiva, que fará reparos e inspeções nas tubulações e na Estação de Tratamento de Água (ETA) do sistema, que completa 85 anos de funcionamento.

Para que os funcionários possam entrar nas tubulações, o fluxo de água terá de ser interrompido. Durante o dia, haverá alterações no abastecimento de clientes da Sabesp em parte da zona leste de São Paulo e de Ribeirão Pires.

Os serviços devem ser realizados até as 23h da própria quarta-feira e o funcionamento da ETA retomado plenamente na virada do dia 25 para o dia 26. No decorrer da manhã de quinta-feira (26) os reservatórios que atendem os bairros voltarão a receber água para distribuir à população gradativamente.

A Sabesp recomenda que os moradores economizem ao máximo o volume reservado em suas caixas-d’água. Os imóveis que seguem as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) não sentirão grandes alterações. A norma determina que todas as torneiras e chuveiros sejam conectados à caixa-d’água, que deve ter capacidade de reservação adequada ao perfil de consumo dos moradores pelo período mínimo de 24 horas.

Casos emergenciais podem ser informados pela Central de Atendimento Telefônico. A ligação para o número 195 é gratuita. Outra alternativa é o aplicativo Sabesp Mobile, disponível gratuitamente para download em celulares e tablets com sistema operacional Android ou iOS.

Veja a relação de bairros atendidos pela Sabesp que serão afetados:

Ribeirão Pires: Balneário Palmira, Bosque Santana, Centro, Chácara Aliança, Chácara Icatuaçu, Chácara Nossa Senhora do Pilar, Chácara Paraiso (parte), Chácara Rosalina, Chácara Santa Fé, Estância Alto da Serra, Estância das Rosas, Estância Hollywood, Estância Mineral Iramaia, Estância Noblesse, Estância Paulista, Estância Santista, Estância Santo Amaro, Estância São Jorge, Jardim Alvorada, Jardim Bandeirantes, Jardim Boa Sorte, Jardim Boa Vista, Jardim Caçula (parte), Jardim Campinas, Jardim da Paz, Jardim do Mirante, Jardim Dois Melros, Jardim dos Eucaliptos, Jardim Esperança (parte),  Jardim Guiomar, Jardim Itacolomy, Jardim Itapeva, Jardim Itaquera, Jardim Lisboa, Jardim Luso, Jardim Pastoril, Jardim Petrópolis, Jardim Pilar Velho, Jardim Planteucal, Jardim Raquel, Jardim Ribeirão Pires, Jardim Santa Elisa (parte), Jardim Santa Inês, Jardim Santa Luzia, Jardim Santa Rosa, Jardim São Francisco, Jardim Serrano, Jardim Sol Nascente, Jardim União, Jardim Valentina, Jardim Verão, Jardim Vista Linda, Jardim Zilda, Ouro Fino, Parque Aliança, Parque do Governador, Parque Pouso Alegre, Parque Santa Luzia, Planalto Bela Vista, Rancho Alegre, Recanto Irani, Recanto Natalino Bertoldo, Recanto Suíço, Recanto Vista Alegre, Recanto Weekend, Sítio Casa Vermelha, Sítio do Francês, Sítio Maria Joana, Sítio Santa Helena, Vila Albertina, Vila Aparecida, Vila Aurora, Vila Bonita, Vila Caiçara, Vila Colônia, Vila Emma, Vila Erica Yara, Vila Fiorentino, Vila Gomes, Vila Industrial, Vila Lopes, Vila Luzitânia, Vila Mara, Vila Maria, Vila Maristela, Vila Meri, Vila Moderna, Vila Mortari, Vila Nossa Senhora dos Santos, Vila Nova Suissa, Vila Nova, Vila Oásis, Vila Ouro Fino, Vila Pereira Barreto, Vila Prisco, Vila Rica, Vila Rosal, Vila Rosana, Vila Santa Isabel, Vila Santa Rosa (parte), Vila Santista, Vila São João, Vila São José, Vila Siqueira, Vila Sobrinho, Vila Sônia e Vila Zampol.

Conta de água da Sabesp vai ficar mais cara a partir de novembro.

Com as novas tarifas, a conta de água para consumo mensal de até 10m³/mês para o consumidor Residencial Social passará de R$ 7,59 para R$ 8,19, um aumento de 9,27%. No caso da classe Residencial Normal com um consumo mensal de até 10m³/mês, o valor passará de R$ 22,38 para R$ 24,15, um aumento de 9,27%.

Já para o segmento Comercial e Industrial de consumo até 10m³/mês, o valor passa de R$ 44,15 para R$ 48,50, um aumento de 9,10%. Vale salientar que a esses valores são acrescidos os valores do tratamento de esgoto que correspondem a 100% do valor da água.

Segundo a Sabesp, através de sua página na internet “a revisão tarifária é uma reposição de custos dos serviços de fornecimento de água potável e coleta e tratamento de esgoto. Ela é feita com base no índice de revisão tarifária determinado pela Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo) ”.

O anúncio que teve a autorização da Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado (Arsesp), foi feito nesta segunda-feira (09) e sua publicado no Diário Oficial de São Paulo nesta terça-feira (10). O aumento começa a valer após 30 dias.

Sistema Cantareira atinge maior nível de água para o período desde 2012.

Sistema Cantareira

O Sistema Cantareira passou por um a crise hídrica recente que provocou racionamento em diversas cidades da Grande São PauloDivulgação Sabesp

O Sistema Cantareira, um dos responsáveis pelo abastecimento da Grande São Paulo, tem hoje (30) quase quatro vezes mais água no seu volume útil do que há um ano. O índice é o melhor para o período desde 2012. A elevação dos níveis dos reservatórios foi possível graças a grande ocorrência de chuvas na região, que acumulou desde o início do mês 377,5 milímetros de precipitação, enquanto a média histórica para janeiro é de 262,6 milímetros.

Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o sistema tem atualmente 59,7% do volume útil (586,4 bilhões de litros). Em 30 de janeiro de 2016, o nível era de apenas 15,9% (156,5 bilhões de litros), refletindo a crise hídrica recente que provocou racionamento de água em diversas cidades abastecidas pelo Cantareira.

Em 2014, com a falta de chuvas, os reservatórios do sistema começaram a operar em níveis críticos, sendo necessário o uso das reservas técnicas, o chamado “volume morto”. Associada a medidas de racionamento, a captação dessa água extra, com instalação de equipamentos adicionais, impediu o colapso completo do abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo.

O problema foi declarado como superado pelo governador Geraldo Alckmin em março de 2016. À época, no entanto, ainda havia reclamações de falta d´água em cidades como Mauá e Santo André.Sistema Cantareira

Ribeirão Pires tem abastecimento de água interrompido por tempo indeterminado.

adutora2.srzd.nov

Uma adutora da Companhia de Saneamento Básico do Estado (Sabesp), quebrou em Rio Grande da Serra nessa sexta-feira (19), assim prejudicando o abastecimento de água em Ribeirão Pires. Uma equipe da Sabesp está no local realizando a manutenção, porém não existe um prazo para que o serviço se restabeleça. A situação deve se agravar mais em bairros mais altos já sofrem com um menor volume de água disponível.

Parece que o jeito agora será o bom e velho “banho de canequinha”. Luís Carlos Nunes

Sabesp anuncia reajuste de 8,45% a partir de 12 de maio.

unnamed

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) anunciou nesta segunda-feira que irá reajustar em 8,4478 por cento as tarifas a partir do dia 12 de maio. O reajuste foi aprovado pela Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp), disse a Sabesp em fato relevante.

Vereadora Diva do Posto defende Ribeirão Pires em Brasília como municípios “Produtor de Água”.

1111111

Vereadora Diva quer apoio para Ribeirão Pires

Em plena data em que se comemora do “Dia Mundial da Água” (30/03), a vereadora Diva do Posto acompanhada pelo presidente do Partido da República (PR), Nonô Nardeli, da empresária Coquinha Zampol e comitiva do partido, participaram na capital Federal de evento de oficial de lançamento da Frente Parlamentar Mista dos Municípios Produtores de Água.

20160331153200

A comissão que será presidida pelo deputado Federal Márcio Alvino (PR), além de ter a preocupação com economia da água fornecida ao consumidor e com o nível dos reservatórios, terá a missão propor incentivos e compensações financeiras para os municípios que a fornece. De acordo com o Código Florestal (Lei Federal nº 4.771/65), margens de rios, cursos d’água, olhos d’água e nascentes são áreas de preservação permanentes e, no estado de São Paulo, a Lei Estadual 9.866/97 dá as diretrizes e normas para a proteção e recuperação das bacias hidrográficas destes mananciais, para garantir o abastecimento de água das populações atuais e futuras.

“Parabenizo o deputado Márcio Alvino, meu colega de partido pela idealização de dessa Frente tão importantes. Vejo que Ribeirão Pires poderá ser beneficiado. Coloco meu mandato para fazer gestão para que isso ocorra”, disse Diva do Posto.

Segundo informou a vereadora de Ribeirão Pires, Diva do Posto (PR), a Frente Parlamentar dos Municípios Produtores de Água contou com a adesão 211 deputados federais e 14 senadores da república.

“A criação desta Frente é uma importante iniciativa, onde visa apoiar os municípios perante as dificuldades enfrentadas, em razão das áreas de proteção de mananciais, tendo como principais objetivos desta frente são o diagnóstico das necessidades, restrições e dificuldades; proposição de matérias para compensação pela produção da água; criação de mecanismos de incentivo para os municípios “protegerem” a água e apoio na elaboração de projetos de captação de recursos para ampliar a vocação ambiental”, explicou.

Diva do Posto, articula agenda para que o deputado Federal Márcio Alvino venha para Ribeirão Pires para a realização de audiência pública que trate do tema de incentivo financeiro para municípios produtores de água. (Assessoria de Comunicação da vereadora Diva do Posto)