Arquivos de Tag: Benedito Araújo

Rio Grande da Serra: Claudinho Monteiro dispara entre fogo amigo e chiadeiras.

Claudinho Monteiro, líder do Governo Maranhão tratou de apagar um incêndio ateado por seus colegas de base durante sessão ordinária realizada nesta quarta-feira (07) na Câmara Municipal de Rio Grande da Serra.

O edil que em sessão anterior rebateu críticas do oposicionista Benedito Araújo (PT), cravando-lhe como “radinho que só chia”, na sessão de hoje, defendeu o governo municipal, após Benedito apontar problemas no velório Municipal.

“Essa oposição só ataca! O vereador Benedito fala do velório com alegria! Conheço os gestos dele! Ele (Benedito) morre de rir!”, disse o líder.

Ainda quando disse que o oposicionista só chiava, Claudinho, – no afã de defender e cumprir a sua missão pétrea e primária – causou certo constrangimento em alguns de seus pares.

O parlamento de Rio Grande com 13 membros, tem em seus quadros, 5 possíveis pré-candidatos ao Paço Municipal. Dado que se não tratado com a sutileza devida pode descambar em fagulha em palha seca (leia-se incêndio!)

Ao menos 7 parlamentares, que além de seus ofícios que solicitam serviços, ocuparam a Tribuna da Casa e no melhor estilo do “Fogo Amigo” apontaram deficiências do executivo.

Não faltou cemitério, carros abandonados em vias, mato, educação, corrimão … Benedito ecoou? Deu ressonância? Ou será apenas o DITO Fogo Amigo?

Hábil e sagaz, Claudinho, – puxado pelo discurso forte de Clauricio Bento (DEM) que fez duros ataques ao tucano Geraldo Alckmin referindo-se a questões da educação estadual na comuna – mirou sua rotatória cuspidora de balas, “não se pode esquecer do ladrão de merenda, o deputado Fernando Capez, que também é responsável por problemas na educação estadual”.

Dedicado à sua tarefa de líder do governo, há que se reconhecer: Claudinho é certeiro!

Único parlamentar a rejeitar a convocação do secretário de Cidadania e Inclusão Social, Israel Mendonça (titular de sua cadeira) para prestar esclarecimentos, obteve importante vitória! Israel foi “desconvocado”.

Receioso com uma tal “imprensa marrom”, o edil Claudinho – ainda com bala na agulha – disparou: “se tiver alguém gravando, por favor, me disponibilize depois, porque eu acho que vou ter problemas com distorção de falas, pois existe uma “imprensa marrom” que só sabe atacar os vereadores por aqui”, disse

Ser líder de governo é atribuição das mais inglória! Na seca, é preciso muitas vezes saber tirar leite de pedra. No final, o que importa, é o dever cumprido! Luís Carlos Nunes

Vereador Benedito Araújo solicita à Prefeitura de Rio Grande da Serra inscrição do município no Programa Cidade Digital.

O Vereador Benedito Araújo apresentou requerimento na última sessão, solicitando a inscrição do município de Rio Grande da Serra no Programa Cidade Digital.

Na Sessão Ordinária do dia 21 de fevereiro, foi aprovado pela Câmara de vereadores o requerimento apresentado pelo vereador Benedito Araújo (PT), onde solicita à Prefeitura a inscrição do município de Rio Grande da Serra no “Programa Cidade Digital” do Ministério das Comunicações. O Programa faz parte do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento.

O Vereador informa no documento que o Projeto Cidades Digitais tem o objetivo de modernizar a gestão e o acesso aos serviços públicos nos municípios por meio de construção de redes de fibras óticas que possibilitam a conexão entre órgãos públicos, o acesso da população a serviços de governo eletrônico e a espaços de uso da internet. O projeto inclui a implantação de aplicativos de e-gov nas: área financeira, de tributação, educação e saúde e a capacitação dos servidores municipais para o uso e gestão da rede.

“O Ministério da Comunicações trabalha com um orçamento inicial de R$ 40 milhões para a primeira etapa de implantação com financiamento do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Para tanto, é necessário que se apresente proposta bem elaboradas para que Rio Grande da Serra se qualifique para receber os recursos. Temos aproximadamente dois meses para apresentar a proposta do município, dessa forma solicito que a gestão municipal faça gestão e elabore o quanto antes um projeto”, justificou Benedito Araújo.

Podem se inscrever cidades de até 50 mil habitantes, distantes até 50 km do backbone (rede principal) da Telebrás ou tenham compromisso firmado com operadora privada para conexão à internet.

Os municípios também podem se inscrever de forma associada com outras cidades dentro do mesmo perfil, a fim de aproveitar de forma compartilhada a infraestrutura. A última seleção do Projeto Cidades Digitais, aberta em 2017, contemplou 80 municípios.

Abaixo, o pronunciamento do vereador

Rio Grande da Serra: Vereador faz denúncia vazia. Ele sabia que casas estavam desocupadas e ex-moradores recebem auxílio aluguel.

O vereador oposicionista, Benedito Araújo acompanhado pela militante Keila Diniz e pelo segundo colocado nas eleições de 2018, Claudinho da Geladeira, compareceram na manhã desta quinta-feira (11), na rua José Belo, no bairro Pedreira onde um trator a mando da prefeitura municipal fazia a demolição de um imóvel.

Em vídeo postado nas redes sociais, o grupo acusava o prefeito Gabriel Maranhão falta de compromisso social em Rio Grande da Serra.

Em sua fala, o vereador Benedito Araújo disse estar indignado com a ação.

“Estou aqui na rua José Belo para mais uma vez mostra a minha indignação com o prefeito da cidade que na calada da noite vem derrubando a casa da população. Um prefeito que nem mora na cidade e não tem compromisso com o nosso povo”, disse o edil.

Para Keila Diniz a intervenção da prefeitura é irregular e arbitrária. Em sua fala ela afirma que ouviu que os servidores da prefeitura disseram que retornaram para derrubar as casas ainda que tenham pessoas dentro.

“Chegaram aqui as 6:30 da manhã, agora são 8 da manhã, os moradores chamaram a gente. Não chegaram com ordem judicial, não chegaram com qualquer tipo de documentação e estão fazendo isso. Nós temos lá dentro uma senhora que está acamada, passando mal, problema de pressão e disseram que vão voltar amanhã para derrubar a casa com pessoas dentro se tiver. Esse é o compromisso, esse é o que prefeito deixou aí para 2018 para as famílias da nossa cidade em especial para as famílias do bairro Pedreira”, argumentou Keila.

Já Claudinho da Geladeira, segundo colocado nas eleições municipais de 2016, fez no vídeo uma convocação a população.

“Quero convocar toda a população, todo o nosso povo da Pedreira para que sejam sensíveis a isso. Este governo que está, não tem compromisso com o nosso povo, nós precisamos ter esta preocupação! Está na hora da gente se unir e dar um basta a tudo isso que está acontecendo em Rio Grande da Serra! Até onde nós vamos continuar aturando!”, discursou Claudinho da Geladeira.

Ver vídeo abaixo

Vereador Benedito Araújo em entrevista confirma que sabia que as casas estavam desocupadas e que os antigos moradores estão recebendo auxílio aluguel da prefeitura.

Na noite da quinta-feira (11), por volta das 20 horas, a reportagem do blog Caso de Política entrou em contato com o vereador Benedito Araújo para tomar maiores informações sobre o caso da demolição ocorrida para a produção de matéria jornalística.

A conversa feita via celular foi registrada conforme conta abaixo. Após a nossa identificação, questionamos o vereador, ao ser questionado se as casas derrubadas estavam ocupadas, Benedito Araújo respondeu: “Olha… aquelas moradias que tem ali, o pessoal não está mais morando ali”.

Em novo questionamento sobre se o pessoal está recebendo o auxílio aluguel, benedito disse: “É! Ali não tem ninguém mais morando!”

Segundo ainda informou o vereador: “amanhã vai continuar derrubando as demais. O povo lá está bem apreensivo, porque já mora a anos lá. Tem mais umas quatro casas que a intenção é derrubar”, concluiu.

Essa reportagem tentou contato com o prefeito Gabriel Maranhão, mas não obteve êxito. Conforme levantamos, as casas demolidas estavam desocupadas onde as mesmas encontravam-se já sem janelas, portas, telhas e outros itens comuns em uma moradia.

Abaixo, segue o áudio da entrevista com o vereador Benedito Araújo

Câmara de Rio Grande repudia trabalho escravo e faz votos de congratulação a PM.

Sessão da Câmara de Vereadores de Rio Grande da Serra, que se prenunciava melancólica, entre diversas iniciativas, dois pontos se apresentaram como sendo de suma relevância na noite de ontem, e que merecem grande destaque.

O Primeiro foi a moção de nº 12 de iniciativa do vereador Benedito Araújo que apresentou votos de congratulação, reconhecimento e júbilo à Corporação da Polícia Militar da cidade.

Segundo o documento lido e aprovado pela Casa de Leis “ as congratulações e agradecimentos a Corporação se fazem necessárias, pois somos conhecedores do brilhante trabalho realizado todos os dias no município, através de blitz, vistoria e apreensão de drogas, bem como, o pronto atendimento às reivindicações feitas por esta Casa de Leis, em especial, policiamento durante as realizações de eventos no município.

Representando a Policia Militar, esteve o sargento Isaias.

Outro ponto, este que merece grande destaque por seu caráter social e humanitário, foi Moção de Repúdio dirigido ao presidente Michel Temer em função de portaria do Ministério do Trabalho que alterou a definição do que é trabalho escravo no Brasil.

Segundo o vereador Silvio Menezes, propositor da Moção “ esta medida trata o trabalhador como animal e é esquecido como ser humano. O que chama a atenção, é a declaração do ministro do Trabalho que afirmou que a referida portaria aprimora e dá segurança jurídica à atuação do estado brasileiro. Esta portaria é uma verdadeira aberração! Ela dificulta em muito a divulgação da chamada ‘lista suja’ do trabalho escravo que reúne empresas e pessoas flagradas no cometimento deste grave crime”, discorreu o edil.

Reforçando o pensamento do colegiado legislativo, o experiente vereador Claurício Bento conclamou a todos os vereadores da casa para fazerem gestão aos deputados para que o documento chegue ao conhecimento do executivo Federal.

Isso é uma coisa inconcebível, peço a todos os vereadores que conversem com os deputados federais para que façam a leitura dessa Moção de Repúdio contra essa portaria. Esse tipo de coiso não pode mais acontecer no país e o pensamento unanime desta cidade de Rio Grande da Serra deve ser divulgado como forma de inibir atos aterradores como este”, concluiu Claurício.