Arquivos de Tag: Claudinho Monteiro

Governo Maranhão conquista R$ 113 milhões para diversas áreas de Rio Grande da Serra

Além dos R$ 113 milhões, o prefeito cobrou 200 moradias da CDHU e apoio para que o município seja enquadrado como MIT

Na tarde desta terça-feira (12), o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (sem partido), acompanhado da vice-prefeita, Professora Marilza (PSD), secretários municipais e de vereadores, se reuniu com o governador do Estado, Márcio França (PSB), para a assinatura de convênios, aporte de recursos e de abertura de processos de licitação que juntos, somam R$ 113 milhões.

Ficou autorizada licitação para a implantação de saneamento básico nos bairros Oásis Paulista e Parque América com aplicação inicial de 40 milhões e mais 68 milhões no decorrer da execução dos serviços.

Prefeito Maranhão cobra inclusão de Rio Grande como MIT e reforça pedido da construção de 200 unidades habitacionais na cidade

Ainda no ato, foi autorizado repasse para as obras de pavimentação asfáltica das ruas Guaratinguetá, no Parque América, Juscelino Kubitschek no Jardim Guiomar, Fernando Costa no Parque do Governador e trecho da Arujá na Vila Conde, totalizando de R$ 3 milhões.

Outra autorização assinada pelo governador Márcio França (PSB), é a que libera R$ 2 milhões em recursos junto ao Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento (FUMEFI) para a conclusão da 3ª etapa do Parque Linear.

Na oportunidade, o prefeito Gabriel Maranhão reforçou o pedido junto ao governador a aprovação de projetos já protocolados, a exemplo das 200 moradias a serem construídas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) e o projeto que transforma Rio Grande da Serra em Município de Interesse Turístico (MIT).

Vereador Claudinho Monteiro, junto com demais vereadores entrega o título de cidadão Riograndense da Serra ao governador Márcio França

Durante o evento o vereador líder de governo, Claudinho Monteiro (PSB), fez a entrega do título de cidadão Riograndense da Serra ao Governador Márcio França, aprovado pela Câmara municipal.

Participaram das assinaturas, além do governador Márcio França e o prefeito Gabriel Maranhão, o Secretário de Saneamento e Recursos Hídricos, Ricardo Borsari, a Presidente da Sabesp, Karla Bertocco, o superintendente da Sabesp, Roberval Tavares, e o Secretário Executivo do FUMEFI, Widerson Anzelotti.

Vereadores de Rio Grande divergem sobre saída do Consórcio.

Durante a sessão ordinária ocorrida nesta quarta-feira (09), o tema Consórcio Intermunicipal tomou grande parte dos debates entre os parlamentares de Rio Grande da Serra.

A celeuma teve início após o vereador Clauricio Bento (DEM), no uso da palavra, defender publicamente a retirada da cidade do Consórcio Intermunicipal.

“Espero que o prefeito Gabriel não ceda ao apelo do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi para que você fique no Consórcio. O que o Consórcio fez para Rio Grande da Serra?”, disse Bento em discurso.

Contrapondo-se ao argumento de saída, o presidente da Casa de Leis, João Mineiro (PSDB), ponderou sobre a possibilidade.

“Porque o Consórcio foi constituído? O que ele nos trás e o que deveria nos trazer? Ali temos prefeito unidos e mobilizados para ver tudo aquilo que pode ser feito para as cidades. Eu penso que se a coisa não está boa, troca o presidente! Faz outra eleição ou assume o vice. Acredito que toda uma composição não pode perder! Eu vejo que o Consórcio é importante para todos nós!”, disse João Mineiro.

A mesma tese de permanência junto ao Consórcio foi defendida pelo líder do Governo, Claudinho Monteiro (PSB).

“O Orlando Morando está parando o Consórcio Intermunicipal com a sua ditadura e a sua forma de conduzir o Consórcio. Para administrar o Consórcio é preciso estar preparada e ser democrática para ouvir as opiniões. Os recursos que forma destinados para a nossa cidade aconteceram porque tinha na época um bom gestor. Se pegarmos Rio Grande, a menor cidade conseguiu recursos por competências. Infelizmente existem alguns filhos do Dória no ABC, que falam que não são políticos, mas vivem da política”, falou o líder.

Para o vereador Akira Auriani (PSB), “É preciso que se avalie o que realmente está sendo feito dentro aquela entidade em favor da cidade e da região. Recentemente foi firmado um convênio de R$ 3 milhões com Ribeirão e RGS para drenagem. É grande o histórico do Consórcio em realização de políticas públicas. O trabalho não é atender cidades, e sim o coletivo de cidades do ABC. Quem aqui não se utilizou dos serviços do Hospital Serraria e do Hospital Mário Covas? Quantos trabalhos hoje a Universidade do ABC gera na região, em termos de renda e emprego? Quantas vagas são ocupadas por alunos nessa universidade? O Consórcio tem a sua história e o que temos que lembrar é que nenhuma ação é feita do dia para a noite. Concordo que é preciso que deva ser feita uma reavaliação dos processos da gestão, até mesmo para uma redução de custo em função da crise porque passa o país. O Consórcio é importante e trás transformação na vida das pessoas todos os dias”, defendeu Akira.

O vereador Bibinho (PSDB) disse que “o Consórcio é uma ferramenta que está sendo mal utilizada. O gestor do consorcio hoje, está usando o Consórcio como uma ferramenta política. Ele está pegando o Consórcio e colocando os direitos dele acima de tudo e querendo forçar a maioria dos prefeitos a apoiar o candidato dele. Eu vejo por este lado! E vejo que ele é um gestor tão ruim, e hoje eu sou do PSDB, não tenho vergonha alguma de falar isso e o que nós conseguimos pelo Consórcio, que trouxe, foi através do Luiz Marinho do PT, que foi os R$ 41 milhões. Temos um monte de problemas e o Consórcio não ajuda em nada”.

O vereador Benedito (PT), de maneira ponderada, disse: “Eu vejo esse debate com muita cautela, porque existe uma grande divergência entre o prefeito da cidade e o Orlando Morando, e baseado nessa divergência começou um grande debate. Quero até sugerir que nós chamássemos os prefeitos para fazer um debate. Esse é um debate de grande urgência e vejo isso com grande cautela. Acho que antes de decidirmos algo temos que debater a questão”, falou.

A ideia do vereador Benedito foi endossada pelo presidente, João Mineiro. “Eu entendo a posição do Benedito, até porque a saída do município deve passar por aqui”.

“Orlando Morando deixa a desejar e Consórcio do ABC pode se fragmentar” diz Claudinho Monteiro.

O líder do Governo Maranhão, Claudinho Monteiro (PSB), fez duras críticas a gestão do prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando à frente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC.

Segundo a fala de Monteiro durante sessão da Câmara de Rio Grande da Serra nesta quarta-feira (18), “o coordenador do Consórcio está deixando muito, mas muito a desejar”.

“A minha fala é preocupante, mas temos que cada vez mais estar discutindo a questão regional, precisamos estar discutindo a microrregião. É o que estamos fazendo aqui no dia a dia. Porque não pode chegar em Santo André e parar quando tem Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra”.

Um parlamentar fez ainda um questionamento, “o que foi feito na questão regional? Existe a contribuição de todos os municípios o que não é surpresa para ninguém”.

Em outro momento Monteiro disse compreender os motivos da retida do prefeito de Diadema do consórcio e que também é preciso abrir o olho do prefeito Gabriel Maranhão para a gravidade do problema.

Uma fala interessante feita pelo líder do Governo, ainda de que forma indireta, é que São Caetano do Sul poderia sair do Consórcio. Fato que praticamente se concretizou na manhã desta quinta-feira (19), quando uma emenda de autoria do vereador sãocaetanense, Parra que suprime o trecho do texto legal que corresponde ao repasse de 1,2 milhão para o Consórcio Intermunicipal. O projeto retornou à Comissão de Justiça e Redação da Casa para que se faça a supressão do inciso, e, posteriormente, retorne ao plenário para apreciação da redação final.

Se a leitura política de Claudinho Monteiro estiver correta, Mauá e Rio Grande da Serra sairão do da entidade regional o que inviabilizará a manutenção política do Consórcio Intermunicipal com a perca de sua representatividade e a sustentação financeira do órgão.

Acompanhe abaixo o discurso do vereador Claudinho Monteiro

Vereador Claudinho Monteiro conquista emenda para a saúde de Rio Grande da Serra.

Vereador Claudinho Monteiro e a deputada Keiko Ota, autora da emenda

O vereador de Rio Grande da Serra, Claudinho Monteiro (PSB), anunciou a liberação de emenda parlamentar da deputada federal Keiko Ota (PSB) no valor de R$ 99.970,00 para serem utilizados na Saúde básica do município.

“Fomos até a deputada, conversamos e mostramos a necessidade de investimentos federais para Saúde, a deputada Keiko Ota nos atendeu prontamente e indicou a liberação da verba, um dinheiro importante para melhoria no atendimento”, comemorou o vereador.

Para Claudinho, se cada vereador for até os seus deputados, a cidade poderá receber ainda mais emendas, amenizando a crise financeira que hoje limita os investimentos nas cidades de todo o Brasil.

“Recebi ofício do gabinete da deputada Keiko Ota nesta terça-feira, 13 de março e o dinheiro será utilizado na estruturação da Rede de Atenção Básica de Saúde nas UBS’s da Vila Lopes, Parque América e Sítio Maria Joana”, concluiu o parlamentar.

A deputada declarou estar consciente dos problemas enfrentados pelas cidades brasileiras no tocante a Saúde e não poderia deixar de contribuir com a emenda para Rio Grande da Serra.

Abaixo o ofício de confirmação de liberação e o de solicitação da emenda

Rio Grande da Serra: Claudinho Monteiro dispara entre fogo amigo e chiadeiras.

Claudinho Monteiro, líder do Governo Maranhão tratou de apagar um incêndio ateado por seus colegas de base durante sessão ordinária realizada nesta quarta-feira (07) na Câmara Municipal de Rio Grande da Serra.

O edil que em sessão anterior rebateu críticas do oposicionista Benedito Araújo (PT), cravando-lhe como “radinho que só chia”, na sessão de hoje, defendeu o governo municipal, após Benedito apontar problemas no velório Municipal.

“Essa oposição só ataca! O vereador Benedito fala do velório com alegria! Conheço os gestos dele! Ele (Benedito) morre de rir!”, disse o líder.

Ainda quando disse que o oposicionista só chiava, Claudinho, – no afã de defender e cumprir a sua missão pétrea e primária – causou certo constrangimento em alguns de seus pares.

O parlamento de Rio Grande com 13 membros, tem em seus quadros, 5 possíveis pré-candidatos ao Paço Municipal. Dado que se não tratado com a sutileza devida pode descambar em fagulha em palha seca (leia-se incêndio!)

Ao menos 7 parlamentares, que além de seus ofícios que solicitam serviços, ocuparam a Tribuna da Casa e no melhor estilo do “Fogo Amigo” apontaram deficiências do executivo.

Não faltou cemitério, carros abandonados em vias, mato, educação, corrimão … Benedito ecoou? Deu ressonância? Ou será apenas o DITO Fogo Amigo?

Hábil e sagaz, Claudinho, – puxado pelo discurso forte de Clauricio Bento (DEM) que fez duros ataques ao tucano Geraldo Alckmin referindo-se a questões da educação estadual na comuna – mirou sua rotatória cuspidora de balas, “não se pode esquecer do ladrão de merenda, o deputado Fernando Capez, que também é responsável por problemas na educação estadual”.

Dedicado à sua tarefa de líder do governo, há que se reconhecer: Claudinho é certeiro!

Único parlamentar a rejeitar a convocação do secretário de Cidadania e Inclusão Social, Israel Mendonça (titular de sua cadeira) para prestar esclarecimentos, obteve importante vitória! Israel foi “desconvocado”.

Receioso com uma tal “imprensa marrom”, o edil Claudinho – ainda com bala na agulha – disparou: “se tiver alguém gravando, por favor, me disponibilize depois, porque eu acho que vou ter problemas com distorção de falas, pois existe uma “imprensa marrom” que só sabe atacar os vereadores por aqui”, disse

Ser líder de governo é atribuição das mais inglória! Na seca, é preciso muitas vezes saber tirar leite de pedra. No final, o que importa, é o dever cumprido! Luís Carlos Nunes

Gabriel Maranhão e vereadores se reúnem com secretário estadual de Educação.

Na última sexta-feira (15), o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão acompanhados pelo Presidente da Câmara João Mineiro e dos vereadores Agnaldo de Almeida, Bibinho, Claurício Bento, Claudinho Monteiro, Maciel da Padaria, Marcelo Cabeleireiro e Toninho Correa, estiveram na Secretaria de Educação do Estado de São Paulo para reunião com o Secretário José Renato Nalini, onde foi pleiteado o restabelecimento do transporte das crianças e jovens das Escolas Estaduais de nosso município.

“Esse restabelecimento se faz necessário tendo em vista diversos fatores que acabam dificultando a frequência dos alunos nas aulas, entre eles que o município possui uma área de 31 km², que grande parte desta área é de intensa vegetação e que há uma grande distância dos bairros até as escolas. É importante ressaltar que o trajeto com o transporte garante que os alunos não estejam exaustos durante o período de aulas, o que proporciona melhores resultados nos estudos”, argumentou o prefeito Gabriel Maranhão.

Conforme publicou este blog, na quarta-feira (13), “os vereadores, Bibinho (PSDB), Maciel da Padaria (PMDB) e Clauricio Bento (DEM), se reunião com o presidente da Fundação do Desenvolvimento da Educação (FDE), João Curi, onde na pauta, os edis relataram as condições inadequadas das escolas estaduais instaladas no município e também na oportunidade cobraram solução breve no tocante ao transporte escolar onde há possibilidade de alunos ficarem sem o serviço. Para ler a íntegra da matéria clique aqui.