Arquivos de Tag: GCM

A farda azul que reforça a segurança pública

É difícil encontrar alguém que não sabe de alguém ou já não tenha sido vítima de algum tipo de violência. Assaltos, arrombamentos, golpes ou até mesmo homicídios, infelizmente passaram a ser uma rotina nos noticiários e em nosso dia a dia. Se com os homicídios a maioria esmagadora é de pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, com os outros crimes todo o restante da sociedade é um alvo em potencial.
Neste caso, a ação da polícia ostensiva tem sido fundamental para segurar o crescimento das ocorrências. A Polícia Militar tem feito o que pode, mas ainda tem um efetivo limitado e falta de estrutura necessária para fazer frente a todas as situações do cotidiano. Nessa hora o reforço vem de uniforme azul. É o pessoal da Guarda Municipal de Ribeirão Pires (GM).
Embora (que a princípio) tenha sido criada para zelar pela preservação do patrimônio, prédios e instalações das repartições públicas, a atuação desses homens e mulheres foi além e transformou a GM em uma “segunda PM”, com reconhecida presença no policiamento ostensivo e apoiando o cidadão comum nas ruas, além dos muros da prefeitura e outros órgãos públicos.
Desde situações corriqueiras de perturbação de sossego, que são mais da metade das ocorrências registradas, até perseguição a assaltantes, sequestros, desaparecimento de pessoas eles estão sempre à postos.
Mas há uma distorção aí. Se fosse apenas para manter os próprios públicos, a atual estrutura seria relativamente suficiente. Mas para fazer policiamento ostensivo, uma responsabilidade do estado, a coisa pega. O Governo Estadual mantém a PM tendo, inclusive, feito vários investimentos nos últimos anos. Mas a criminalidade tem crescido exponencialmente e a população grita.
Constitucionalmente não existe nenhuma previsão legal que obrigue repasses regulares de verbas do Governo do Estado ou mesmo do Governo Federal para ajudar no caixa do município. Em outras áreas, como Saúde com o SUS ou Educação com o Fundeb, existem programas com essa finalidade. Na segurança não existe essa obrigação tripartite. Aí, o resultado é que, se por um lado existe um efetivo de guardas empenhado para mostrar serviço, por outro lado, a estrutura física, logística e técnica com a qual eles trabalham deixa muitas vezes a desejar. É claro, o município não aguenta manter tudo. E esse problema não é só por aqui, é nacional. Para o município gastar mais em segurança, precisa sacrificar outras áreas, usar de criatividade.
Com muito empenho e dedicação, os nossos heróis de farda azul têm dado grande exemplo de cidadania aos cidadãos.
De acordo com os dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública, há substancial reduzam no número de delitos e criminalidade.
A presença da Guarda Municipal visivelmente vem evitando a ocorrência de crimes, contribuindo para que os moradores se sintam mais seguros. A parceria e ações integradas entre as policias civis e militares tem sido um braço forte no combate a criminalidade.
Parabéns aos heróis!

GCM recebe pista de que a mulher desaparecida – Regina – pode estar próxima a represa em Ribeirão Pires

A GCM de Ribeirão Pires recebeu informação no final da tarde desta segunda-feira (15), de que o corpo de Regina Leandro Barreto, 34 anos, desaparecida desde o último dia 02 de outubro estaria em trecho de represa que compreende Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Ao receber a informação, os guardas seguiram para a avenida Rotary que dá acesso ao local, onde na ponte se depararam com o cachorro “Pretinho” – que seguia a mulher como foi verificado em diversas filmagens de monitoramento da região central de Ribeirão Pires.

Buscas foram realizadas em meio à trilha de mata, mas em função do adiantado da hora e a chega da noite, a operação foi abortada.

Segundo informações, no local de difícil acesso e conhecido por assassinatos e afogamentos, um forte odor pairava no ar e segundo um agente da Defesa Civil que se encontrava na região em um barco disse que o mau cheiro poderia vir de local não tão próximo e poderia estar sendo propagado pelo vento.

GCM de Ribeirão faz novas buscas e prende para averiguação um suspeito do caso Regina

A GCM de Ribeirão Pires prendeu para averiguação o homem que aparece no vídeo acompanhado por Regina Leandro Barreto de 34 anos, que se encontra desaparecida desde o último dia 02 de outubro.

A operação aconteceu na manhã desta quinta-feira (11), na vila Figueiredo em Rio Grande da Serra. Na delegacia, foi feito interrogatório. No período da tarde, “Careca” que encontra-se na condição de averiguado foi levado até sua residência onde foi entregue aos policiais as vestes que usava no dia em que imagens de câmera de vídeo flagraram que o mesmo esteve naquela noite em companhia de Regina. Uma com semelhança a que Careca usava encontrava-se com manchas muito similares a de sangue.

Segundo informações colhidas pelo Repórter ABC, Careca nega que tenha feito algum mal a mulher e que a deixou Regina por volta das 03h30 minutos, e que de Ribeirão Pires seguiu para Rio Grande da Serra a pé chegando por lá por volta da 7 horas da manhã. Essa informação causou estranheza por parte dos investigadores que tiveram informação de ele chegou a sua residência próxima ao meio dia.

As investigações sobre o paradeiro de Regina Leandro seguem, e segundo apurado, entre as investigações, acredita-se que a mulher pode estar com vida em algum local na região.

Nos últimos dias correu um boato de que o corpo de uma mulher foi encontrado na Vila Suissa, fato que foi desmentido pelos policiais. Na noite desta quarta-feira (10), o Comando da GCM de Ribeirão Pires recebeu denúncia de que havia em um local, próximo a uma Faculdade, mau odor que vinha de local em meio ao mato e que poderia ser da mulher. Por volta das 23 horas, Guardas se dirigiram ao local e constataram que se tratava de um cachorro morto envolto em um saco plástico.

O Repórter ABC acompanhou a movimentação na Delegacia de Polícia de Ribeirão Pires durante toda a tarde desta quinta-feira onde além de Careca, também prestaram depoimento o ex-namorado de Regina Leandro. Familiares da mulher desaparecida compareceram ao Distrito Policial.

GCM de Ribeirão prende ladrão que roubou botijão da escola Yoshihiko Narita

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Ribeirão Pires prendeu nesta quarta-feira (26), um homem acusado de ter roubado um botijão de gás da escola Municipal Yoshihiko Narita.

A abordagem ao elemento aconteceu na avenida Francisco Monteiro onde após questionamentos o homem identificado pelas iniciais APS disse aos guardas que tinha em seu poder um botijão de gás P45 fruto de roubo na unidade escolar que fica no bairro Santa Luzia.

A equipe se dirigiu ao local onde o botijão foi localizado e após o acusado que confessou o crime foi conduzido até a Delegacia de Polícia da cidade onde foram tomadas as medidas de praxe e o bem restituído a unidade de municipal de ensino infantil.

Gabriel Maranhão negocia armas e coletes para a CGM

Prefeito negocia a compra de 30 pistolas calibre 380 e duas escopetas

O prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (sem partido), na tarde desta segunda-feira (3), acompanhado pelos Secretários de Segurança, Trânsito e Defesa Civil o Ten. Cel. Fausto Maurício Sanches Fernandes e de Finanças Carlos Eduardo Alves da Silva na Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC) em reunião com Salesio Nuhs, vice-presidente comercial e de relações institucionais e com João Carlos gerente comercial.

No encontro o prefeito Gabriel Maranhão tratou com os executivos sobre a compra de 30 pistolas calibre 380, duas escopetas e coletes a prova de balas que serão utilizadas pela Guarda Civil Municipal da cidade.

“Estamos avançando no compromisso de criar a Guarda Municipal de Rio Grande da Serra, Departamento de Trânsito e Corpo de Bombeiros, em busca dos equipamentos adequados e necessários como coletes e armamentos para os futuros guardas da cidade visando à melhora na segurança pública do nosso município”.

Segundo ainda o prefeito Gabriel Maranhão, foi acertado com os representantes da CBC a utilização de Stand de Tiros.

“Estaremos adquirindo as armas e os novos futuros Guardas Civis Municipais poderão se utilizar do Stand de tiros da empresa como forma de preparo e treinamento e efetuarem 600 disparos”, conclui o prefeito Maranhão.

Urgente: Bandidos armados de fuzis roubam comércio no bairro Alvorada

Por volta das 22:00 horas desta sexta-feira, ladrões fortemente armados com fuzis roubaram um comércio no Jardim alvorada em Ribeirão Pires. Neste momento, equipes da ROMU e da Polícia Militar estão em diligência pela região em busca dos criminosos.

Um veículo utilizado pelos criminosos foi abandonado na rua Miguel Prisco próximo ao centro de Ribeirão Pires. O Repórter ABC acompanha este caso, assim que obtivermos maiores informações levaremos ao conhecimento de nossos leitores.

GCM de Ribeirão atende pedidos e prende ladrão em flagrante no Pq. Aliança

Equipe da GCM ao passar próximo ao local ouviu gritos de “pega ladrão” e rendeu o marginal

A GCM prendeu flagrante ao final da manhã desta sexta-feira (10), Fábio Rodrigues da Silva, 38 anos momentos após roubar um estabelecimento comercial no Parque Aliança.

Segundo as informações, os Guardas realizavam patrulhamento por volta das 11:30 horas, pela avenida Princesa Isabel, momento em que visualizaram o suspeito fugindo do estabelecimento comercial e alguns populares gritando “pega ladrão”. O suspeito foi perseguido por alguns metros, sendo logo contido.

Sob posse do elemento, estava uma mochila, que continha os objetos que acabara de subtrair do estabelecimento comercial, sendo: duas carteiras, nove frascos de perfumes diversos, um sabonete, um aparelho celular, quatro relógios de pulso e R$ 95,85 em dinheiro.

Conduzido para a Delegacia de Polícia civil de Ribeirão Pires, o averiguado foi interrogado e ao final do resultado das respostas fundada suspeita contra o conduzido, a autoridade policial mandou recolhe-lo à prisão, por não ser o caso de livrar-se solto ou de prestar fiança.

O Boletim de Ocorrência foi lavrado com prisão em flagrante delito por roubo, artigo 157 do código penal.

ROMU de Ribeirão Pires inicia capacitação da GCM de Suzano

Experiência da Guarda Municipal da Estância é referência para treinamento de corporações de municípios da região

Efetivo da equipe da ROMU da Prefeitura de Ribeirão Pires, ligada à Secretaria de Segurança Pública do município, iniciou, na manhã desta segunda-feira, dia 6, capacitação de integrantes da Guarda Civil Municipal de Suzano com o Curso de Operações Táticas da ROMU. No total, nove GCMs da cidade vizinha à Estância, que passaram a compor a ROMU do município, participam do curso, que segue até 25 de outubro.

“Nosso efetivo possui profissionais capacitados, que são exemplos para diversas corporações na região. Temos investido em qualificação e valorização da Guarda Civil Municipal para melhorarmos o atendimento à população, fortalecendo a segurança no município”, afirma o secretário de Segurança Pública da Estância, coronel José Luis Martins Navarro.

Entre os temas abordados durante o curso estão: conduta de patrulha; verbalização e abordagem (veículos e transeuntes), manuseio do armamento correto dentro e fora da viatura, preservação da integridade física do GCM, terceiros e do agressor, como conduzir corretamente a viatura, sinais sonoros e luminosos usados na viatura.

Participaram deste primeiro momento, o instrutor de patrulhamento tático e professor do Método Giraldi, Sub-comandante Carlos Douglas Furlani; instrutor de patrulhamento tático, Comandante da GCM Sandro Torres Amante; e pelo instrutor de controle de distúrbio civil, 1ª Classe da GCM Rogério Simões; a inspetora do gabinete de instrução e educadora física, Angela Cristina da Silva; inspetor Aparecido Carmo Meira e inspetor Antonio Carlos.

“É motivo de orgulho participar desta capacitação. Desta maneira, não ficaremos limitados ao patrulhamento local, já que a GCM de Ribeirão Pires possui trabalho integrado com as demais cidades da região. Com a formação específica em treinamento tático poderemos atender ocorrências de maior potencial”, explicou o aluno 1ª Classe da GCM de Suzano, Rodrigo Kanashiro.

GCM de Ribeirão prende mais um traficante próximo a creche na Santa Luzia

Após prende no último dia 25, um traficante próximo a Creche Yoshihiko Narita (ver aqui), a GCM efetuou uma nova prisão neste sábado (28).

Como de rotina, os GCM’s em patrulhamento, ao se aproximarem da Creche Yoshihiko Narita, avistou movimentação suspeita próximo a arquibancada do campo de futebol.

A equipe se posicionou de maneira que pudesse observar a movimentação sem ser percebida e observou que um casal estaria praticando o tráfico de entorpecentes naquele local.

A abordagem foi feita ao casal, e em busca pessoal, foi encontrado uma quantia em dinheiro e com a localização das drogas, os mesmos acabaram confessando a prática do tráfico de entorpecentes.

O homem preso em flagrante, era maior de idade e a mulher, menor de idade com 17 anos. Diante dos fatos, foi proferida voz de prisão e apreensão aos suspeitos e ratificada posteriormente pela autoridade de plantão.

O indivíduo foi autuado em flagrante pelos crimes previstos nos artigos 33 e 35, ambos da lei 11.343 e o artigo 244-B do estatuto da criança e do adolescente. (Tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores) respectivamente. A menor foi apreendida.

Quadrilha é presa em Ribeirão Pires com dinheiro falso

Equipe da Romu de ribeirão Pires prendeu nesta quinta-feira (26), uma quadrilha composta por três integrantes na rua Miguel Prisco. O trio, – sendo um deles, uma adolescente de 17 anos -estavam passando notas de R$ 50 no comércio local e estavam sendo monitorados pelo sistema de câmeras da cidade.

Com o bando foram apreendidas após revista pessoal, 08 notas de R$ 50 falsas, R$ 114 em notas verdadeiras e um automóvel Fox com placas de Mogi das Cruzes.

O trio foi encaminhado para a Delegacia da cidade onde todos os valores apreendidos foram encaminhados para perícia. A adolescente foi entregue a sua mãe.

Amigão D’orto solicita base da GCM na Quarta Divisão

O vereador Amigão D’orto (PTC), atendendo solicitação dos moradores da Quarta Divisão em Ribeirão Pires, solicitou na última quarta-feira (18) a instalação no bairro de uma base da Guarda Municipal.

No ofício encaminhado à Secretaria de Segurança Pública, o parlamentar argumenta que a Guarda vem desempenhando trabalho de excelência no município e que uma base na localidade atenderá uma reivindicação da comunidade local.

“Tenho sido procurado por diversos moradores da Quarta Divisão em meu gabinete cobrando maior atenção em segurança. Os munícipes alegam que há grande número de crimes no bairro e uma base da GCM trará maior segurança”, justificou o edil.

Segundo ainda Amigão D’orto, “a Guarda Municipal vem desempenhando relevantes serviços em Ribeirão Pires e acredito que o pleito dos moradores da Quarta Divisão é de extrema procedência”, concluiu o parlamentar.

Aviãozinho do tráfico é preso em Ouro Fino Paulista

Após denúncia anônima recebida de que no Bairro Rancho Alegre em Ouro Fino Paulista estaria havendo movimentação estranha de pessoas aparentemente usuárias de drogas, as equipes A e B da Romu de Ribeirão Pires se dirigiu ao local nesta segunda-feira (23) e prendeu um jovem que realizava venda de drogas.

Em uma rua, próximo a um matagal, os guardas abordaram um indivíduo e após buscas pessoais, foi encontrado a quantia de R$74,00 e uma sacola contendo 63 envelopes plásticos de cocaína, 107 ependorfs de Crack, 57 invólucros de maconha que foram constatados posteriormente como drogas através de perícia realizada pelo Instituto de Criminalística (IC).

Segundo informa a GCM, em entrevista com o suspeito, o mesmo confessou que estaria praticando o comércio de drogas ilícitas no local.

Foi proferida voz de prisão e o mesmo foi conduzido à delegacia de polícia, onde foi apresentado à autoridade de plantão, que após tomar ciência dos fatos ratificou a voz de prisão.

O indivíduo foi recolhido a carceragem e responderá pelo crime previsto no Art. 33 da lei 11.343, tráfico de drogas.

Traficante é preso perto de escola infantil no bairro Santa Luzia

Guarda Civil Municipal fez a prisão no bairro Santa Luzia

Um homem de 44 anos foi preso em flagrante por tráfico de drogas no fim da tarde desta terça-feira (24), no bairro Santa Luzia, em Ribeirão Pires. De acordo com a Guarda Civil Municipal, a apreensão foi feita perto da Creche Municipal Yoshihiko Narita, localizada no bairro.

Os guardas da Romu, em patrulhamento pelo bairro, avistaram um indivíduo em atitude suspeita em frente a Creche. Diante de tirocínio policial, os GCM’s se posicionaram em um local onde era possível avistar o suspeito e observar a sua atividade onde foi constatado que o suspeito estaria praticando o comércio ilícito de drogas.

Reforço foi solicitado e em função da região conter região de mata, um cerco foi montado e abordagem feita onde foram encontrados 110 Pinos de crack, 28 papelotes de cocaína e 12 trouxinhas de maconha dentro de uma sacola.

Indagado sobre a sua permanência no local, o suspeito confessou a prática de tráfico de drogas. Voz de prisão em flagrante foi proferida e o acusado conduzido à Delegacia de Polícia onde foi recolhido a carceragem ficando à disposição da justiça.

GCM de Ribeirão prende dupla de ladrões com vídeo game e TV na Kaethe Richers

Após denúncia anônima duas equipes da Romu flagraram dois indivíduos que caminhavam em direção a Vila Marquesa em atitudes suspeitas, sendo que um deles carregava algo envolto em um cobertor parecido com um televisor e o outro carregava uma caixa.

Os meliantes, sendo uma mulher e um homem, foram abordados próximo ao portão de acesso a linha, onde após cerco foi encontrado com os comparsas, um televisor SmartTV de 42 polegadas e um vídeo game Playstation 3.

Inicialmente com versões desconexas sobre os equipamentos, a dupla após contradições, confessaram que haviam adentrado a uma residência no bairro Vila Nova e furtado os mesmos.

Os policiais dirigiram-se até o local informado pelos suspeitos, e em contato com o morador da residência, que tinham acabado de chegar ao local e tomado conhecimento do infortúnio, confirmou a falta dos aparelhos.

Diante dos fatos, foi proferida voz de prisão ao casal que foi conduzido para a Delegacia de Polícia onde foram autuados furto qualificado a residência e após o registro de ocorrência foram recolhidos a carceragem ficando à disposição da justiça.

Proposta que permite que GCM’s sejam chamados de policiais é aprovada por deputados

Proposta que provocou polêmica na CCJ pode seguir direto para o Senado: parlamentares divergem quanto a impacto da medida

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou, nesta terça-feira (03), em caráter conclusivo, o Projeto de Lei 5488/16, que altera o Estatuto Geral das Guardas Municipais (Lei 13.022/14) para permitir que os guardas também possam ser chamados de policiais municipais. A proposta poderá seguir diretamente para análise do Senado, caso não haja recurso para votação pelo Plenário.

A proposta vinha provocando polêmica na comissão nas últimas semanas. Segundo o relator do texto na CCJ, deputado Lincoln Portela, o projeto é constitucional porque, mesmo com a mudança na nomenclatura, permanecem “incólumes as atribuições do órgão em questão, não repercutindo a alteração de nomenclatura em qualquer interferência nas competências da União, dos Estados e do Distrito Federal”.

Por outro lado, deputados contrários à proposta sustentam que o texto seria inconstitucional, pois a Constituição estabelece que a segurança pública é exercida pelas polícias federal, rodoviária federal, ferroviária federal, civis e militares, além dos corpos de bombeiros militares. De acordo com o texto constitucional, as guardas municipais são destinadas à proteção dos bens, serviços e instalações das cidades.

Um dos receios dos críticos ao projeto é que a mudança no nome abra brecha para que os guardas municipais passem a reivindicar direitos e prerrogativas de policiais, que vão desde regras para porte de arma a planos de carreira e aposentadoria especial.

A proposta foi criticada principalmente por parlamentares ligados à Polícia Militar. Durante a discussão nesta terça-feira, o deputado Subtenente Gonzaga voltou a se posicionar contrariamente à aprovação: “a mudança de nome não é solução para a segurança pública. A proposta está enganando a população. Nós entendemos e reconhecemos o poder de polícia das guardas, o que não as transforma em agências de polícias. Nós estamos rasgando a Constituição”.

Liminar no STF autoriza porte de arma para todas as guardas municipais

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu medida cautelar na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5948 para autorizar suspender os efeitos de trecho da Lei 10.826/2003 (Estatuto do Desarmamento) que proíbe o porte de arma para integrantes das guardas municipais de munícipios com menos de 50 mil habitantes e permite o porte nos municípios que têm entre 50 mil e 500 mil habitantes apenas quando em serviço. Com base nos princípios da isonomia e da razoabilidade, o relator disse que é preciso conceder idêntica possibilidade de porte de arma a todos os integrantes das guardas civis, em face da efetiva participação na segurança pública e na existência de similitude nos índices de mortes violentas nos diversos municípios.

A ação ajuizada, sustenta que a norma dispensou tratamento desigual e discriminatório entre os diversos municípios da Federação, em evidente afronta aos princípios constitucionais da igualdade e da autonomia municipal.

Em análise preliminar da matéria, o ministro verificou que os dispositivos questionados estabelecem distinção de tratamento que não se mostra razoável, desrespeitando os princípios da igualdade e da eficiência. Ele lembrou que, no julgamento do Recurso Extraordinário (RE) 846854, o STF reconheceu que as guardas municipais executam atividade de segurança pública, essencial ao atendimento de necessidades inadiáveis da comunidade. “Atualmente não há nenhuma dúvida judicial ou legislativa da presença efetiva das guardas municipais no sistema de segurança pública do país”, afirmou.

Para o relator, a restrição ao porte de arma de fogo, se cabível, deveria guardar relação com o número de ocorrências policiais “ou algum outro índice relevante para aferição da criminalidade”, e não com a população do município. O ministro apresentou dados que demonstram que a violência vem crescendo em municípios com menos de 500 mil habitantes e que os maiores aumentos percentuais de criminalidade estão nos municípios com até 50 mil habitantes. “O tratamento exigível, adequado e não excessivo corresponde a conceder idêntica possibilidade de porte de arma a todos os integrantes das Guardas Civis, em face da efetiva participação na segurança pública e na existência de similitude nos índices de mortes violentas nos diversos municípios, independentemente de sua população”, concluiu.

A medida cautelar determina a suspensão da eficácia da expressão “das capitais dos Estados e com mais de 500 mil habitantes”, constante no inciso III; e do inciso IV, que autoriza o porte por integrantes das guardas municipais dos municípios com mais de 50 mil e menos de 500 mil habitantes, quando em serviço, ambos do artigo 6º da Lei 10.826/2003.

Assassino de Júlia Beatriz é preso pela Polícia.

Foi preso no último dia 24 de maio, Paulo Cesar Alves de Oliveira, vulgo Novo, acusado de em 28 de janeiro de 2018 ter assassinado com diversos golpes de faca, a estudante Júlia Beatriz, com apenas 17 anos.

Desde o trágico assassinato, nas ruas de Ribeirão Pires, uma grande operação foi montada entre as polícias Civil, Militar e a Guarda Civil Municipal (GCM) da Estância para prender o suspeito de ter assassinado covardemente a estudante.

No momento de sua prisão, após ser abordado por Policias Militares na avenida Brigadeiro Luiz Antônio, Bela Vista – São Paulo, o acusado pelo homicídio não portava documentos pessoais de identificação e tentou enganar os policiais passando informações divergentes sobre a sua real identidade. Conduzido ao distrito policial e após pesquisa, verificou-se que o mesmo era procurado da justiça, constando um mandato de prisão datado de 29 de janeiro de 2018 expedido pela 1ª Vara da Ribeirão Pires. O acusado se encontra preso no CDP de Pinheiros a disposição da Justiça.

Relembrando o caso

A estudante foi covardemente assassinada, ela completaria 18 anos em 16 de junho

Sua última aparição que se tinha conhecimento foi em 27 de janeiro, no centro de Ribeirão Pires, portando uma mochila nas costas, encarava Júlia Beatriz, seu namorado e uma outra adolescente. O trio de jovens seguiu para o Terminal Rodoviário para pegar um ônibus com destino a Vila Suíssa, onde mora o namorado de Júlia Beatriz. Ao se aproximarem da residência, Paulo Cesar já os aguardava com uma faca nas mãos e com atitude ameaçadora. Os três correram, sendo Júlia Beatriz alcançada enquanto descia por um escadão onde levou a primeira facada na região da nuca, logo em seguida foram desferidos golpes que perfuraram o seu tórax e costas. Os outros dois jovens conseguiram se salvar e o assassino empreendeu fuga a pé.

Ainda que gravemente ferida, Júlia Beatriz, em seus últimos suspiros de vida, conseguiu chegar e adentrar a casa de sua sogra, onde foi acionado o socorro pela vizinhança, onde equipe dos bombeiros e Samu a encontraram desacordada, realizaram procedimentos de reanimação. Júlia Beatriz não resistiu e veio a óbito.

Júlia Beatriz Nascimento Souza completaria 18 anos em 16 de junho próximo e foi sepultada na manhã do dia 29 de janeiro, as 9h no Cemitério Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires.

Viaturas da GCM começam a ser consertadas mas dissídio atrasado ainda é incerto.

O sub-comandante da GCM de Ribeirão Pires entrou em contato com o Caso de Política para esclarecer fatos relatados em matéria  intitulada, “GCM’s de Ribeirão denunciam viaturas quebradas, falta de combustível e sinalizam por possível greve”.

Segundo Sandro Amante, “duas viaturas que estavam quebradas, saíram nesta segunda-feira da oficina mecânica e se encontram em condições para o trabalho. As outras duas tem previsão para estarem com a manutenção feita até quinta-feira”.

Sandro ainda disse que: “as duas viaturas que voltam a tropa vão operacionalizar em regime de 24 horas em conjunto com duas viatura da Romu e uma do Canil”.

Sobre a viatura nova que fora recebida em doação pela CBC no mês de março, o sub-comandante afirmou que a mesma “foi emplacada”.

A Guarda Civil Municipal de Ribeirão Pires é reconhecida pela população como órgão da administração pública como um dos poucos atuantes e eficientes na cidade.

Os guardas se queixam a tempos dos baixos salários e de falta de respeito por parte da administração municipal que nos anos de 2016, 2017 e 2018 não realizou pagamento de dissídio salarial capaz de recompor perdas inflacionárias. Muitos alegam que se mantém na ativa por amor a profissão e que para garantirem a sobrevivência estendem suas jornadas realizam bicos.

Um sindicato que representa categoria servidores públicos na cidade ingressou na justiça requerendo o pagamento das reposições inflacionária, obtendo ganhos em causas, mas a prefeitura vem recorrendo para não efetivar os devidos pagamentos. Da mesma forma servidores que ingressaram com ações através de advogados particulares não estão conseguindo o cumprimento das decisões.

Não é recente, a fala por parte de guardas de que a GCM da Estância, por insatisfação pode deflagrar greve, assim como noticiamos anteriormente aqui no Caso de Política. em março desse de 2018, registramos o desabafo de um dos guardas.

“Sentimento de esgotamento, para completar renda, os gastos que temos hoje em dia com R$ 1.096,00 não dá. Tem muito guarda que se dedica muito mais ao bico do que na função, ele acaba não tendo descanso, trabalha todos os dias, sem ter tempo de ficar com a família, isso revolta muito, pois não temos plano de carreira, não temos nada para nos motivar e muitos ainda tiram dinheiro do bolso para manutenção das viaturas, coisas como pneu, óleo ou ter que se humilhar em algum comércio e pedir, ter que mendigar, é tudo isso este desgaste emocional que temos e reflete tudo na nossa vida”.

Além dos salários corrigidos, os Guardas cobram plano de carreira e especialmente o cumprimento integral da Lei Federal nº 13.022, de 8 de agosto de 2014 que dispõe sobre o Estatuto Geral das Guardas Municipais.

É lamentável que viaturas devam parar para que algum tipo de manutenção seja feito, da mesma forma é triste ver os heróis da GCM sendo deixados de lado e sem a mínima dignidade no trabalho para oferecerem segurança a população. Para garantir a sobrevivência, enfrentam jornadas extras se expondo ao perigo e aumentando a taxa de estresse. São inúmeras as ocorrência feitas pelos GCM’s. Tráfico, roubo, recuperação de veículos roubados, apreensão de armas… Os guardas tiram leite de pedras, mas o governo… esse vai bem… A GCM é aclamada pela população como “A ENTIDADE” que funciona e dá resultado, muito diferente de outras pastas da administração municipal, todas sucateados.  São preparados, e em meio ao incontável número de ações, não se houve falar em mortos. Há prisões, há flagrantes, há diligências sempre com grande responsabilidade e respeito a vida. Fica aqui todo o apoio e solidariedade do Caso de Política a esses valorosos e respeitados homens e mulheres, cidadãos que a duras penas, cumprem a sua árdua função social de zelar pela segurança da população de Ribeirão Pires. Luís Carlos Nunes

GCM’s de Ribeirão denunciam viaturas quebradas, falta de combustível e sinalizam por possível greve.

Viaturas da Guarda Civil Municipal estão quebradas, com pneus carecas e sem combustível para atender ocorrências e fazer patrulhamento em Ribeirão Pires

Segundo denúncias feitas por GCMs, cinco veículos que deveriam fazer fiscalização ostensiva pela cidade estão parados por falta de manutenção e até combustível.

“A nossa situação nunca foi boa, mas nos últimos 10 dias ficou ainda pior. Três viaturas da base do centro estão quebradas por diversos motivos, os pneus estão carecas, falta freios e tem outras diversas avarias mecânicas”, disse um GCM ao Caso de Política.

“A viatura que fica em Ouro Fino não sai para o patrulhamento por falta de combustível”.

Todos os servidores ouvidos pelo Caso de Política pediram para não serem identificados por receio de sofrerem represálias.

“Estamos há cerca de duas semanas sem atender ocorrências e fazer patrulhamento ostensivo, que também é nossa função. Rodando só tem ROMU, Canil e motos. No caso do ROMU só patrulham até as 02:00 horas da manhã. A coisa tá feia, todos aquartelados. O não pagamento do dissídio, questão salarial, assédio moral, cobrança de serviço sem condições. Tá feio, estamos sucateados, é abandono total”.

Outro guarda conta que quando vítimas de crimes, ou denunciantes, ligam para a GCM para pedir socorro são aconselhadas a buscar ajuda da PM.

“A gente explica que não tem como atender a ocorrência no momento e indica que a pessoa ligue para o 190 e peça auxílio da PM. As pessoas ficam revoltadas, mas infelizmente não podemos fazer nada”, afirma.

Conforme os guardas, esta não é primeira vez que as viaturas ficam sem combustível. Eles dizem que a administração municipal não deu explicações de porque o problema está ocorrendo.

“Não somos informados de nada do que se passa na administração, simplesmente o comando ou chefia diz que não tem combustível ou que a viatura não dá pra rodar e pronto,” revela outro guarda.

Insatisfeitos por receberem os mais baixos salários da região, falta de equipamentos básicos, itens de higiene no local de trabalho e se sentindo abandonados, alguns do GCM’s já indiciam a possibilidade real de uma paralisação.

“Esse prefeito foi eleito em cima de mentiras. Antes ele falava que iria dar atenção aos Guarda, mas hoje estamos em uma situação difícil. Estamos revoltados, e se não resolverem a nossa situação seremos obrigados a fazer greve,” disse o guarda.

Em março de 2018, o Caso de Política postou matéria em que os Guardas municipais analisavam a possibilidade de paralisação. Clique aqui e leia a reportagem.

Rio Grande da Serra abre concurso público com 664 vagas.

A prefeitura de Rio Grande da Serra está com seletivo para um total de 664 vagas em cargos de níveis alfabetizado, fundamental, médio, médio/técnico e superior. São 184 vagas imediatas e 480 para formação de cadastro de reserva. As remunerações vão de R$ 1.071,58 a R$ 3.556,20. A data da prova está prevista para o dia 24 de junho e as mesmas serão aplicadas em dois blocos um no período da manhã e outro no período da tarde, de acordo com  o cargo, ou seja, os interessados poderão se inscrever para até 2 (duas) opções, desde que seja escolhida uma opção por bloco de cargos.

Os cargos de nível superior são para analista ambiental I e II, arquiteto, assistente jurídico, assistente social, bibliotecário, biólogo, engenheiro ambiental, engenheiro civil, engenheiro de tráfego, estatístico, farmacêutico, jornalista, pedagogo, professor de educação física, terapeuta ocupacional e turismólogo.

As vagas de nível médio ou médio técnico são para agente de fiscalização sanitária, artesão, assistente de pessoal, auxiliar de farmácia, fiscal, fiscal de meio ambiente, fiscal de trânsito, fiscal de turismo, guarda municipal feminino e masculino, guia de turismo, instrutor de arte, técnico de enfermagem, técnico de odontologia, técnico de turismo e tesoureiro.

Os postos de nível fundamental são para agente de controle, agente de defesa civil, agente de serviço externo, agente de trânsito, agente de almoxarifado, agente de compras, auxiliar de educação infantil, auxiliar de odontologia, auxiliar de tesouraria, coveiro, digitador, eletricista, encanador, fotografo, instrutor de arte, instrutor de esporte, marceneiro, mecânico, operador de máquina, pedreiro, pintor.

Os postos para nível alfabetizado são para roçador e servente de serviço geral feminino e masculino.

As taxas vão de R$ 40 a R$ 65 e os candidatos podem se inscrever até o dia 04 de junho clicando aqui.

Guardas Civis de Mauá iniciam curso de formação em Segurança Urbana.

Os 40 novos Guardas Civis Municipais contratados pela Prefeitura de Mauá iniciaram na manhã desta terça-feira (8) o Curso de Segurança Urbana no Centro Regional de Formação em Segurança Urbana (CRFSU) do Consórcio Intermunicipal Grande ABC. O treinamento deve durar cerca de quatro meses, e inclui mais duas fases: a atualização e especialização dos novos GCMs. A grade curricular é composta por 38 disciplinas, incluindo Administração Pública, Sistema Brasileiro de Segurança Pública, Direito Penal, Direitos Humanos, Segurança Escolar, Mediação de Conflitos, Libras e Armamento. Além dos quatro meses iniciais, os GCMs de Mauá passarão ainda por mais duas etapas do curso: a atualização e especialização.

Para o major Edson Lima de Oliveira, diretor do Centro Regional de Formação, o treinamento é fundamental para a capacitação dos GCMs. “Os guardas se aperfeiçoam com esse treinamento e logo estarão prontos para defender a população”, destaca o coordenador do curso voltado para a formação e a capacitação dos guardas civis municipais do Grande ABC.

Para o coronel Carlos Alberto dos Santos, coordenador do Grupo de Trabalho Segurança Pública e secretário de Segurança Urbana de São Bernardo, o curso é uma forma de capacitar os GCMs e otimizar a atuação na defesa da população das cidades do Grande ABC. “A padronização de estratégias operacionais do dia a dia reforça a integração e propicia uma melhor qualidade nos procedimentos de atuação dos guardas civis na segurança pública”, destacou.

O treinamento dos guardas civis de todas as cidades do ABC será realizado seguindo esse modelo. O curso foi pensado desde o início com caráter regional, resultado do diálogo e do trabalho dentro do Grupo de Trabalho Segurança Pública do Consórcio, com o objetivo de promover uma formação padronizada. A formação dos Guardas Civis Municipais inclui ainda aulas de Legislação; Administração; Direitos Humanos; Abordagem e Prática de tiro pelo Método Giraldi, em defesa da vida. Com estes 40 novos GMS, a guarda de Mauá passa a contar em seus quadros com o total de 240 profissionais.

GCM prende ladrão em cima do telhado da OAB de Ribeirão Pires.

Um homem de 41 anos de nome Gleiser de Oliveira Moreno foi preso em flagrante na madrugada desta quinta-feira (26) por Guardas da GCM de Ribeirão Pires.

Segundo o ocorrido, os guardas foram solicitados por uma empresa de monitoramento a comparecerem a sede da Ordem dos Advogados de Ribeirão Pires em razão de um indivíduo estar no telhado do referido imóvel e ter disparado o alarme. Chegando ao local, por volta das 05:25 horas. os Guardas municipais flagraram o acusado no telhado. Constataram também que o sensor do alarme estava danificado, deixando nítida a intenção do indivíduo de furtar a sede da OAB após ter danificado o alarme.

Após verificação por parte da Polícia, foi constatado que o acusado tem diversas passagens criminais relacionadas ao crime de furto.

Voz de prisão foi dada ao acusado, sendo posteriormente ratificada pela autoridade policial assim que tomou conhecimento dos fatos, sendo determinada a lavratura de Boletim de Ocorrência do auto de prisão em flagrante delito.

STF diz que Guardas Municipais têm direito à aposentadoria especial.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que os pedidos de aposentadoria especial de quatro guardas municipais sejam apreciados pelas prefeituras correspondentes, aplicando, no que couber, os termos da Lei Complementar (LC) 51/1985. A decisão foi tomada nos Mandados de Injunção (MIs) 6770, 6773, 6780 e 6874, impetrados por guardas municipais de Barueri (SP), Indaiatuba (SP) e Montenegro (RS).

O ministro explicou o artigo 40, parágrafo 4º, inciso II, da Constituição Federal prevê aposentadoria especial para os servidores públicos que exerçam atividades de risco. E ao reconhecer a mora legislativa no caso, uma vez que não foi aprovada pelo Congresso Nacional e pela Presidência da República legislação regulamentando o dispositivo, deve ser utilizado o parâmetro previsto na Lei Complementar 51/1985, que dispõe sobre a aposentadoria do servidor público policial, para viabilizar o exercício do direito aos guardas municipais.

Em relação à ausência de legislação complementar regulamentadora do dispositivo constitucional, o ministro lembrou que a jurisprudência do STF passou a exigir que a periculosidade seja inequivocamente inerente ao ofício, de forma a se reconhecer o nexo de causalidade entre a omissão normativa do Poder Público e a inviabilidade do exercício do direito. “Nesse sentido, a Corte reconheceu a presença desse fato determinante para a categoria dos agentes penitenciários e determinou a aplicação do regime jurídico da LC 51/1985”, lembrou. No caso dos guardas municipais, verificou Moraes, está presente o fato determinante exigido pelo STF, pois a periculosidade é aspecto inerente às atividades essenciais exercidas na carreira enquanto integrante do sistema de Segurança Pública. Neste sentido, citou precedente da Corte no Recurso Extraordinário (RE) 846854.

O ministro ressaltou que a periculosidade das atividades de Segurança Pública sempre é inerente à função, e citou dados da Ordem dos Policiais do Brasil mostrando que a carreira de guarda municipal é a terceira com o maior número de mortes nos dez primeiros meses de 2016, em um total de 26 casos, abaixo somente da Polícia Militar (251) e da Polícia Civil (52) e acima dos agentes do sistema penitenciário (16). “Assim sendo, a essencialidade das atividades de segurança pública exercidas pelos guardas municipais autoriza a aplicação dos precedentes, como garantia de igualdade e segurança jurídica, e, por decorrência lógica, deve ser utilizado o parâmetro previsto na Lei Complementar 51/1985 para viabilizar ao impetrante, na qualidade de guarda municipal, o exercício do direito estabelecido no artigo 40, parágrafo 4º, inciso II, da Constituição Federal”, concluiu.

Vereador Amigão D’orto solicita atenção para a GCM e a segurança pública de Ribeirão Pires.

Na última sessão da Câmara de Ribeirão Pires, realizada em 08 de março, o vereador Amigão D’orto apresentou quatro documentos ligados a setores da segurança pública.

Segundo o parlamentar “é preciso que se valorize e reconheça os Guardas Municipais de Ribeirão Pires. Para tanto, estou solicitando informações sobre convênio médico para a corporação e se há previsão de reajuste para os Guardas”.

No requerimento 210/2018 é solicitado intensificação do policiamento ao 30º Batalhão de Polícia Militar na região do Centro Alto.

E ainda solicita informações ao Executivo Municipal, quanto as ações que a Administração Pública vem desenvolvendo, em atenção à mulher vítima de violência.

Veja abaixo os requerimentos

Insatisfeitos, Guardas Municipais podem paralisar suas atividades.

“A gente faz porque ama. Mas os piores dias, é o dia 1º do mês quando cai o pagamento, pô meu salário não ganho nada!”

Durante a sessão da Câmara de Ribeirão Pires realizada nesta quinta-feira (08), temas que envolvem a segurança pública tomaram grande parte dos debates.

O vereador Amigão D’orto (PTC), após apresentar requerimento solicitando ao Executivo informações sobre a Guarda Municipal da Estância, o parlamentar relatou uma série de mensagens recebidas.

“Estive conversando pessoalmente com diversos Guardas, fora os que me enviaram mensagens por WhatsApp e até cartas anônimas e cada um com uma história diferente, mas todos com um único sentimento de cansaço”, disse.

Em uma das mensagens é dito: “Estamos cansados de promessa e ser enganados. Olha só o salário base de Suzano, R$ 1.728,00 enquanto nossa GCM recebe R$ 1.470 e o mais novo R$ 1.06,00”.

Lendo ainda as denúncias, o vereador uma das principais queixas dos GCM’s é que há defasagem de 1997 e na gestão Saulo Benevides em 2013, foi concedido apenas o dissídio de 2014 e 2015 e a partir do ano de 2016 não houve dissidio ou aumento nas remunerações.

“Sentimento de esgotamento, para completar renda, os gastos que temos hoje em dia com R$ 1.096,00 não dá. Tem muito guarda que se dedica muito mais ao bico do que na função, ele acaba não tendo descanso , trabalha todos os dias, sem ter tempo de ficar com a família, isso revolta muito, pois não temos plano de carreira, não temos nada para nos motivar e muito ainda tiram dinheiro do bolso para manutenção das viaturas, coisas como pneu, óleo ou ter que se humilhar em algum comércio e pedir, ter que mendigar, é tudo isso este desgaste emocional que temos e reflete tudo na nossa vida”.

Em um último relato, o vereador leu: “GCM’s estão revoltados… o novo comando da Guarda não quer saber de ajudar os guardas porque já ganham uma porcentagem de comissão e o secretário aí piorou… não está fácil o jeito é parar tudo, só assim vão dar atenção a nós!”.

Concluindo o seu pronunciamento, Amigão D’orto solicitou o apoio de todos vereadores, secretários do prefeito e seu vice para que seja dado atenção necessária a estes verdadeiros heróis urbanos.

Rio Grande da Serra: Vereadores conquistam recursos com o deputado Estevam para construção da base da Guarda Municipal.

Foi assinado nesta quarta-feira (17) na sede da secretaria Estadual de Planejamento uma emenda parlamentar no valor de R$ 150 mil para a construção da primeira Base da Guarda Municipal de Rio Grande da Serra. Os recursos garantirão a estrutura necessária para que os guardas, agentes de trânsito e defesa civil atuem na cidade.

O pedido partiu dos vereadores Claurício Bento, Jonathan Amora, Ricardo Akira e Maciel da Padaria que não se fez presente, mas de forma efetiva contribui para esta conquista. O prefeito Gabriel Fernandes, que esteve presente para assinar o convênio na Secretaria Estadual de Planejamento, agradeceu o deputado por mais este investimento: “O deputado Estevam Galvão sempre foi um grande parceiro da nossa cidade. Este investimento marcará o início do trabalho da guarda municipal em Rio Grande da Serra”, disse.

Em 30 de novembro de 2017, a Câmara Municipal aprovou o projeto de lei nº 046/2017 de autoria do Executivo Municipal que cria a Guarda Municipal. “É um marco para a população, não contamos ainda com este serviço. Mais uma vez o deputado Estevam nos ajuda a avançar e garantir mais segurança e qualidade de vida para os moradores”, afirmou o vereador Claurício.

Na avaliação do vereador Akira Auriani a emenda parlamentar concedida pelo deputado Estevam Galvão vai de encontro aos anseios da população que cobra maior efetividade no setor da segurança pública. “Essa demanda é muito importante para a população e foi apontada no início do meu mandato através do projeto Fala Rio Grande. O deputado Estevam é um forte aliado de Rio Grande da Serra, sempre contribuindo nos pleitos e solicitações”, disse o edil.

Presente no ato de assinatura, o vereador Jhol Jhol comemora os R$ 150 mil reais conquistados através da emenda. “A criação da guarda municipal é uma reivindicação da população. Com certeza esses recursos em muito ajudaram ao município. Espero que o quanto antes a guarda já esteja em operação e realizando patrulhamento no perímetro da cidade”, argumentou o parlamentar.

Os recursos deverão ser disponibilizados ainda neste mês, permitindo que a Prefeitura realize o processo licitatório e dê início às obras. “Estamos sempre à disposição para trabalhar por Rio Grande da Serra e região”, garantiu o deputado Estevam Galvão.

Clauricio Bento garante R$ 150 mil para a construção de base da GCM na praça do Gaivota.

Através de sólida parceria com o deputado estadual Estevam Galvão, o vereador Clauricio Bento captou emenda parlamentar para a construção de Base da Guarda Municipal (GCM) na Praça do Gaivota, Vila Conde.

A emenda conquistada é de R$ 150.000,00 e já consta prevista para liberação.

O Projeto de Lei n° 046/2017 de iniciativa do Governo Maranhão, que cria a Guarda Civil Municipal (GCM) em Rio Grande da Serra foi aprovado por todos os vereadores em sessão extraordinária realizada no dia 29 de novembro.

Para o vereador Clauricio Bento a criação é uma necessidade real na cidade como forma de garantir a segurança dos habitantes de Rio Grande da Serra.

“Como vereador da cidade estamos atuando em diversas frentes. Junto com os vereadores Jhow Jhow e Maciel da Padaria, estivemos no gabinete do deputado estadual Estevam Galvão e solicitamos esta emenda. Quero agradecer ao deputado Estevam Galvão pelo enorme apoio que o mesmo em dispensando a Rio Grande da Serra sem esquecer dos vereadores, Jhow Jhow, Maciel da Padaria, Bibinho e Marcelo Cabeleireiro, grandes parceiros nessa caminhada em busca de melhorias para a cidade. Quanto a criação da GCM, já estamos fazendo gestão junto ao governo municipal para que o quanto antes ela (GCM) seja implantada efetivamente na cidade”, disse Clauricio Bento.