Arquivos de Tag: Imprensa

Profissionais de imprensa do ABC assinam Manifesto à favor da Liberdade de Imprensa

Um grupo de profissionais de imprensa do ABC Paulista e colegas da Bahia, jornalistas, publicitários, radialistas, apresentadores e chargistas, assinaram um manifesto em defesa da liberdade de imprensa e contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro.

No documento intitulado “Manifesto pela Permanente Liberdade de Imprensa”, os profissionais pontuam os constantes ataques sofridos por grupos do candidato e elencam o papel fundamental da imprensa para o país. Veja o documento abaixo.

Manifesto pela Permanente Liberdade de Imprensa

Em memória de Vladimir Herzog

Diante da delicada situação que assola o país, devido ao processo eleitoral em que o sentimento de ódio se sobrepõe aos sentimentos de esperança e união para mudarmos positivamente o Brasil, nós, profissionais de imprensa da região do Grande ABC, resolvemos nos manifestar.
Não seria correto nos calarmos diante do perigo iminente que a imprensa e seus profissionais correm mediante o processo claro de intimidação, opressão e desqualificação do trabalho jornalístico no Brasil, veículos e profissionais estão sendo desmoralizados por um exército do ódio, a mando de um capitão que rotula como “fake news” toda e qualquer notícia que não tenha sua aprovação pessoal.
O escrutínio jornalístico e o compromisso básico com a verdade dos fatos estão sendo atacados em decorrência de um projeto político obscuro.
Projeto este que tem os insultos às minorias, a apologia à tortura, a desqualificação da mulher como pontos conhecidos do discurso predominante.
O momento não é apenas de negar este projeto com a frase #EleNão.
É hora de afirmarmos para o país aquilo que queremos para as futuras gerações. a mesma maneira, também repudiamos ações para tolher a liberdade de imprensa advindas do Poder Judiciário, como recentes e arbitrárias proibições de entrevistas impostas pelo Supremo Tribunal Federal à Folha de S. Paulo, El País e outros meios de comunicação.
A liberdade de imprensa não pode ser relativizada.
Queremos uma sociedade justa e igualitária, em que não exista sequer homenagem ao regime que matou jornalistas e pessoas que lutaram pela liberdade de expressão e escolha.
Queremos ser julgados pelo nosso caráter e não pela cor da pele, orientação sexual, raça, credo ou lado político. Pela liberdade, assinam:

Aline Melo
Andressa Dantas
Arnaldo Silva
Bruna Serra
Camilla Feltrin
Carlos Alberto Buzano Balladas
Carlos Alberto Reis Sampaio
Cauê Gomes
Cibeli Leão
Cintia Alves
Cleber Juliano
Daniel Alcarria
Daniel Tossato
Daniel Vila Nova
Danilo Meira
Don Ernesto Guevara
Eduardo Guimarães
Fabio Bezza
Fernando Machado
Gustavo Mendonça
Isaac Ramiris Zetune
Joaquim Vidal
José Roberto de Ponte
Júlia Sanches
Luana Arrais
Lucas Rogério
Luís Carlos Nunes
Luís Izidoro
Luiza Lemos
Marcos Fidelis
Marcos Lu
Odair Capelari Junior
Paulo Sergio Cardoso
Raimundo José da Silva
Rafael Ventura
Raphael Bettega
Renato Magrini
Rita Palladino
Roberto de Sena
Rogério Aparecido Bregaisa Júnior
Rogério Junior
Samuel Boss
Santiago Carvalho Sequeira
Silvia Helena Duarte
Valdo Rocha
Vinícius Dominichelli
Vinicius Galvani
Vitor Lima
Vivian Silva
Wagner Lima

Já está na rede a versão digital do Repórter ABC | 17ª edição

Foi distribuída em diversos locais de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, nesta quinta-feira (20), a versão impressa do Jornal Repórter ABC | 17ª edição. Para quem desejar ler a versão digital, clique aqui e boa leitura!

Nota de repúdio: O blog Caso de Política repudia a ameaça de morte contra jornalista.

O blog Caso de Política vem manifestar publicamente o seu profundo repúdio à ameaça de morte em que sofreu o jornalista Rogério Júnior do site RP de Fato na madrugada desta sexta-feira (13), através de um perfil do Facebook.

Para o blog Caso de Política, a ameaça se constituir em crime grave contra a liberdade individual e ao direito da informação. Episódios como esse representam um atentado à vida humana, ao jornalismo, ao direito de informar, de receber informação e à sociedade como um todo.

Casos como estes não são raros, assim como já foi registrado por este veículo. Ver aqui e aqui

Portanto, o blog Caso de Política vem se solidarizar com o colega Rogério Júnior e reafirmar publicamente a defesa incondicional do direito à informação livre, comprometendo-se sempre em envidar esforços contra este e qualquer outro tipo de violência.

 

Luís Carlos Nunes

Blog Caso de Política

Câmara de Ribeirão Pires homenageará Jornalistas em sessão solene nesta sexta-feira (13).

Jornalista serão homenageados, hoje, 13 de abril, durante sessão solene na Câmara Municipal de Ribeirão Pires.

A proposta de realização da sessão solene é de autoria do vereador Rogério Luiz (PSB) e foi aprovada pelos camaristas por unanimidade.

A sessão acontece dois dias após flagrante desrespeito por parte do vereador de Rio Grande da Serra, Jhol Jhol (PSB) quando o mesmo proferiu palavras de depreciação ao jornalista Rogério Júnior em pleno exercício de sua atividade. Na madrugada desta sexta-feira o jornalista recebeu ameaça de morte anônima.

O ato de galardão por reconhecimento de relevantes serviços aos Jornalista acontece nesta sexta-feira, 13 de abril, no plenário da Câmara de Vereadores da Estância Turística de Ribeirão Pires, situado na rua João Domingues de Oliveira, 12 – centro, às 19:00 horas.

Em entrevista, Papa compara difusão de notícias falsas a fascínio por fezes.

Em uma nova lição à imprensa, o papa Francisco afirmou que a mídia que foca em escândalos e espalha notícias falsas para difamar políticos arrisca se tornar como pessoas que têm um fascínio mórbido por excrementos; “Acredito que a mídia tenha que ser bem clara, bem transparente, e não cair, sem intenção de ofensa, na doença da coprofilia, que é sempre querer cobrir escândalos, coisas desagradáveis, mesmo que sejam verdadeiras”, declarou, em entrevista ao semanário católico belga Tertio

Em entrevista ao semanário católico belga Tertio, o papa Francisco afirmou que a mídia que foca em escândalos e espalha notícias falsas para difamar políticos arrisca se tornar como pessoas que têm um fascínio mórbido por excrementos.

De acordo com a Agência Reuters de notícias, Francisco disse que espalhar desinformação é “provavelmente o maior dano que a mídia pode causar” e que utilizar a imprensa para desinformar, em vez de educar as pessoas, equivale a um pecado.

Para o pontífice, a mídia que destaca escândalos pode ser presa da coprofilia, ou excitação por excrementos, e os consumidores se arriscam a cometer coprofagia, ato de comer fezes.

“Acredito que a mídia tenha que ser bem clara, bem transparente, e não cair, sem intenção de ofensa, na doença da coprofilia, que é sempre querer cobrir escândalos, coisas desagradáveis, mesmo que sejam verdadeiras”, declarou.

O papa falou também sobre o perigo de usar a imprensa para difamar rivais políticos. “Os meios de comunicação possuem suas próprias tentações, eles podem ser tentados pela calúnia, e logo usados para caluniar pessoas, para difamá-las, sobretudo no mundo da política”, disse.

Não existe milagre no jornalismo, apenas fatos!

Não existe milagre no jornalismo. O que o jornalista escreve não muda decisões jurídicas ou muito menos ameniza situações entre partidos políticos ou melhora aquilo que de equivocado possa estar fazendo qualquer político. O que vale mesmo são os contrapontos, aquilo que realmente é comum nos meandros em que vivem os homens públicos; como dizem alguns, política é como nuvem que muda a cada instante ou ainda política é uma nova conjuntura a cada segundo. Contra fatos não há argumentações!

O papel da imprensa é noticiar e cada órgão de imprensa tem sua linha redatorial, como têm os veículos jornalísticos e o Blog Caso de Política/Repórter ABC não são diferentes, pois aqui gostamos de seguir aquilo que um dia disse o decano ministro Celso de Melo do Supremo Tribunal Federal que é função e dever da imprensa, o direito de informar, o direito de buscar informação, o direito de opinar e até mesmo o direito de criticar.

Portanto, este Blog tem ainda por preferência, sem ofender, fazer perguntas quando levamos aos nossos leitores situações que, mesmo com ácidas críticas, tem o objetivo de elucidar acontecimentos que em via de regra os políticos tentam empurrar para debaixo do tapete e depois pré-julgar a imprensa.

Certos comportamentos precisam ser levados ao conhecimento da população, para que as pessoas entendam ou tirem conclusões e que até se atenham a um possível debate e o Blog Caso de Política/Repórter ABC vai continuar o seu trabalho, para que o leitorado entenda que o jornalista tem, sim, direito de opinar e criticar, diferente do que pensam até mesmo alguns colegas, amigos e queridos críticos muitas vezes desatentos em busca das “fartas tetas” estatais para saciar o ego e outros desejos mais.

Com quase 2 anos de atuação, demos voz a todos aqueles que nos apresentaram relevâncias e respeito, tanto que este veículo de comunicação tornou-se referência quando o assunto é notícia, sem ofender, perseguir a ninguém obtendo sempre significativo acessos quantitativos e qualitativos informando e opinando com linguagem própria sobre temas importantes a sociedade, sempre com sólida base de informação e fontes seguras, o que se reflete em nossa sólida credibilidade. Luís Carlos Nunes

Leia a versão digital do Repórter ABC | 6ª edição.

Clique na imagem abaixo e leia a versão digital do Jornal Repórter ABC.

600RABC6

Guto Volpi reúne jornalistas de Ribeirão Pires.

guto volpi

O pré-candidato a vereador, Guto Volpi, se reuniu com os profissionais dos veículos de comunicação da cidade para um bate-papo sobre Ribeirão Pires. Em ação inédita, Volpi decidiu ouvir os jornalistas para identificar a visão destes profissionais sobre a atual situação da cidade. “Decidi ouví-los, pois estes profissionais circulam pela cidade toda, ouvem e vêem as demandas da população e podem nos dar soluções práticas e eficazes”, explicou Volpi.

Cerca de dez profissionais participara do encontro e expuseram os problemas e possíveis soluções que enxergam para a cidade. O Jornal Repórter ABC e os demais profissionais parabenizam o pré-candidato pela iniciativa e agradece o convite.

Clique na imagem e leia a 1ª edição impressa Repórter ABC.

1edição 600

Jornalistas querem tolerância zero para quem fere liberdade de imprensa.

A Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) exigiu hoje (3) “tolerância zero” para os que “ataquem jornalistas ou debilitem a liberdade de imprensa”, em um comunicado divulgado na data em que se comemora o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa.

Na apresentação de um relatório sobre a liberdade de imprensa no mundo, o presidente da FIJ, Jim Boumelha, cobrou um “compromisso inabalável para processar todos aqueles que intimidem, ameacem ou ataquem” os jornalistas, bem como seus “direitos e liberdades”.

O estudo foi realizado a partir de uma sondagem feita aos filiados da FIJ e a maioria dos inquiridos indicou que a situação da liberdade de imprensa piorou em seus países.

O relatório revela ainda “uma generalização da autocensura como resultado da impunidade, dos ataques físicos e da intimidação dos jornalistas”.

Segundo Boumelha, o relatório constitui um “balanço preocupante” das várias violações de liberdade de imprensa que associados da federação e sindicatos de jornalistas enfrentam, mostrando a “lamentável falta de vontade” de vários governos e autoridades para agirem em defesa dos jornalistas.

“Em muitos países, as leis relativas ao direito de negociação coletiva são ignoradas ou infringidas pelos proprietários dos meios de comunicação e pelos governos”, diz o relatório. A FIJ representa cerca de 600 mil membros em 139 países.

“Contra a mentira e o despreparo, o melhor remédio é a verdade”, diz Diva do Posto.

DSC1116

Em nota, a vereadora Diva do Posto esclarece os reais motivos sobre a sua ausência na sessão extraordinária realizada na ultima quarta-feira, 13 de março.

“O que vejo é uma verdadeira falta de ética e compromisso com a verdade por parte do ‘Jornal Ponto Alto’, quando o mesmo em uma publicação impressa proferiu inverdades sem ao menos ter verificado a veracidade dos fatos”, argumentou.

A indignação da vereadora dá-se por conta de trecho de matéria publicada na edição nº 7 data de 16 de abril do referido impresso, como reproduzimos:

“Com a desculpa de que haviam sido convocados em cima da hora, os parlamentares boicotaram a sessão com suas ausências na tentativa de barrar o projeto. Nossa redação apurou que os verdadeiros motivos foram de ordem política, uma vez que a fragilidade da Saúde pode ser usada em discursos contra o governo”.

Para a vereadora Diva do Posto a sua ausência foi mais do que justificável e justa. “Estive acompanhando um irmão meu que se encontra acometido de grave enfermidade e que naquele mesmo dia passaria por uma amputação de uma das pernas. Não admito essa irresponsabilidade de se fazer politicagem com matéria paga em um Jornal desqualificado e sem conteúdo”, disse.

Vereadora de oposição, Diva é uma das mais atuantes na Cada de Leis, sendo reconhecida como tal em dois levantamentos realizados por importante veículo de comunicação regional. Sempre esteve presente nos mais importantes debates apresentados com presença sempre marcada pela independência e a serviço da população lutando por uma política de Saúde de qualidade sempre se utilizando da tribuna da Câmara cobrando e fiscalizando as iniciativas do executivo.

“Vamos procurar a direção do ‘Jornal Ponto Alto’ e exigir retratação pública e espaço para exercício do direito constitucional de direito de resposta. Em momento algum fui procurada ou questionada pelo periódico. O que quero é que se reestabeleça a verdade uma vez que fui caluniada e assediada moralmente com a deturpação dos fatos e pelo despreparo inconsequente de amadores da comunicação. Peço respeito! Não admito pré julgamento, tão pouco descompromisso”, disse Diva do Posto.

Começou o arbítrio e a coação da imprensa!

tortura21

Na semana passada o jornalista Breno Altman foi arrastado de casa (sem aviso, sem intimação anterior, sem convite, sem nada) para “dar depoimento” à Operação Lava-Jato.Mais um abuso da Justiça Federal. Se eles queriam intimidar a imprensa independente, vamos divulgar o blog do Altman:
http://operamundi.uol.com.br/brenoaltman/

Na década de 60, policiais civis, federais e milicos arrastavam jornalistas na surdina. E algumas vezes eles sumiam para sempre ou apareciam “autoenforcados”. Agora, estamos sentindo, no ar, o mesmo cheiro de arbítrio de outros tempos.

Imprensa internacional ressalta frustração política nas manifestações.

O clima de frustração que leva centenas de milhares de brasileiros a protestarem contra o governo Dilma Rousseff neste domingo foi amplamente repercutido na imprensa internacional. Entre jornais, sites de revistas e redes de TV, um dos assuntos mais falados foi a reunião de descontentes nas ruas das capitais brasileiras.

manifest-lanac

O jornal argentino “La Nación” deu destaque ao fato de que “pela primeira vez, as manifestações são abertamente respaldadas pelos principais partidos da oposição. O diário argentino ilustra sua matéria com os protestos em Copacabana.

manifest-LEM

Já na França, o diário “Le Monde” afirma que a frustração que se reflete no clima político “ficou englobada pelos escândalos de corrupção” que afetam o PT.

manifest-guar

Maior jornal britânico, o “Guardian” cita a presença de centenas de milhares nas ruas, entre eles o ex-secretário de segurança do Rio, Marcelo Itagiba, hoje deputado federal. O diário cita a presença de manifestantes “mais predispostos a apoiar a oposição”.

manifest-sky

A rede britânica de TV Sky News diz: “Manifestantes exigem a remoção da presidente”. Em seu conteúdo, ressalta que Dilma fez apenas um apelo para que não houvesse violência nos protestos — e que assegurou que não renuncia.

manifest-elp

O “El País” destaca o peso que as acusações contra Lula – “mentor político de Dilma” – têm contra sua popularidade. O jornal espanhol destaca ainda que o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) “capitaliza o mal-estar social como um Donald Trump brasileiro”.

manifest-elm

Seu maior concorrente, o “El Mundo”, estampa em sua capa “A oposição chama a tomar as ruas um ano após”, referindo-se às enormes manifestações de março de 2015, que congregaram mais de 2 milhões. O diário cita as investigações sobre o patrimônio do ex-presidente Lula como um reforço ao processo de impeachment “em um país cada vez mais polarizado” politicamente.

manifest-pub

Já o mais popular diário português, o “Público”, sintetiza a discussão usando termos que exprimem a frustração dos manifestantes: “‘Chega, basta!’ Hoje é dia de pedir o fim do governo Dilma no Brasil”. do O Globo