Posts tagged with "Mauá"

Alaíde Damo terá Neycar como candidato ao Paço em 2020

Fonte ligadas ao Paço de Mauá afirmam que Alaíde Damo (MDB) não deverá disputar reeleição em 2020. Segundo as informações, a prefeita está declinada a apoiar o vereador e presidente da Casa de Leis Neycar (SD).

O indicativo está causando frustrações no núcleo duro do governo, uma vez que o acordo político selava que acaso Alaíde não estivesse disposta a concorrer nas próximas eleições o nome a ser apoiado deveria ser o Coronel Paulo Baltazar (PSL), ex-secretário de Segurança Pública da cidade.

Na visão dos “Damistas”, Neycar é visto com desconfiança por ser “centralizador e indiciar que não cumpriria acordos e deixaria de fazer a distribuição de cargos de forma a contemplar atuais nomes no poder. O nome mais seguro é o do Coronel Baltazar”, disse uma das fontes ao Caso de Política.

Alaíde Damo foi alçada ao comando de Mauá no mês de abril após processo de impeachment apresentado por integrantes do PSL que culminou com a retirada de Atila Jacomussi do cargo de prefeito. Desde então, a decisão é questionada judicialmente e Mauá passa por aguda crise política, administrativa e moral. Na cidade, 22 dos 23 vereadores são investigados pela Polícia Federal que aponta práticas criminosas praticadas pelos parlamentares.

Nas redes sociais, Neycar demonstra estar em franca campanha antecipada divulgando ações de sua gestão a frente da Câmara municipal onde o seu nome é sempre destacado.

Vereador Professor Betinho inaugura clínica popular, terceiriza atendimento e pede doações para pagar a conta

O vereador de Mauá Roberto Rivelino, também conhecido por Professor Betinho (PSDC) inaugurou no último dia 20 de junho a “Clínica Veterinária Popular UP Animal”, em parceria com a ONG SOS Cidadania Animal.

Indicando que o local atenderia de braços abertos animais de famílias carentes e de resgates, a clínica, no entanto, tem servido apenas como fachada para que o parlamentar obtenha ganho político com a Causa Animal, pois os atendimentos são terceirizados com outra clínica e a conta é paga por meio de doações e de vaquinhas organizadas por protetoras.

Eventos, resgates de animais e ações relacionadas à “Clínica Veterinária Popular UP Animal” são todas destacadas em nome do vereador Professor Betinho.

Em documento oficial da Junta Comercial do Estado de São Paulo (JUCESP) conta como proprietária da entidade a esposa do vereador Betinho, a senhora Rosângela Ferraz.

Conforme consta no documento da JUCESP a Clínica Veterinária Popular UP Animal, tem capital social de R$ 100 mil e fica localizada no Jardim Zaíra, Rua Agenor Freire de Moraes, 233, conforme segue o documento abaixo.

Caso muito explorado e evidente pela entidade, é o do cachorro Wizard, resgatado recentemente por protetores em situação de saúde precária e que foi encaminhado à clínica ligada ao vereador, mas logo o cão foi transferido para outra clínica de nome Animale Hovet. Clique aqui ou na imagem abaixo para acompanhar o vídeo.

Para pagar as custas com o tratamento dos animais, o vereador Professor Betinho fez campanha aberta nas redes sociais pedindo doações para salvar o cachorro Wizard, conforme comprovante de depósito a seguir.

A quantia deveria ser depositada em conta bancária particular de sua ex-assessora de gabinete, Cristina Soto Espinosa, hoje funcionária comissionada da prefeita de Mauá, Alaíde Damo (MDB).

A denúncia é das mais graves e requer apuraram das autoridades judiciais. Segundo denuncias que seguem nas redes sociais que o vereador Professor Betinho, sua esposa Rosângela Ferraz em aliança com a servidora comissionada da prefeitura de Mauá, Cristina Soto Espinosa, estariam desviando animais que deveriam ser tratados gratuitamente pelo Departamento de Bem Estar Animal da cidade.

Atualização

Momentos após esta publicação, a senhora Cristina Soto Espinosa – servidora comissionada da prefeitura de Mauá -fez a seguinte postagem em sua página pessoal do facebook conforme a seguir:

Câmara de Mauá abre concurso público para 46 vagas

A Câmara Municipal de Mauá lançou na última sexta-feira (7) o edital do concurso público para preencher 46 vagas. Os salários variam entre R$ 2.016,00 à R$ 7.575,00.

As vagas são de oficial legislativo, jardineiro, oficial de limpeza, procurador legislativo, taquigrafo, oficial de manutenção,  imprensa, redação e contador legislativo.

As inscrições começam dia 25 de junho pelo site da Vunesp. Valor da inscrição é de acordo com a exigência escolar variando de R$ 39.00 a R$ 79,00.

Veja o edital clicando aqui

Tribunal de Contas encontra irregularidades na merenda servida em escolas de Mauá

A fiscalização foi realizada na terça-feira (28/5), entre as 7:00h e às 15:00h

Alimentos em condições inadequadas de estocagem, fora do prazo de validade e armazenados em locais impróprios. Estas foram algumas irregularidades detectadas pelas equipes de fiscalização do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) que, durante ação concomitante que vistoriou as condições da merenda oferecida aos alunos duas escolas de Mauá: Escola Municipal Cora Coralina e Escola Municipal Paulo Freire.

A fiscalização da Corte paulista foi realizada na terça-feira (28/5), no período compreendido entre as 7h00 e às 15h00 e aconteceu simultaneamente em 219 municípios e vistoriou unidades dos Ensinos Básico e Fundamental em 275 escolas municipais.

Entre as irregularidades mais graves, segundo o constatado pela fiscalização, em 82% dos casos, há ausência de alvará emitido pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, em 92% das ocorrências, os locais não possuíam Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) dentro do prazo de validade.

Em 33% dos locais vistoriados, a área de preparo dos alimentos apresentou problemas de integridade e conservação, com rachaduras, trincas, goteiras, vazamentos, infiltrações, bolores, descascamentos, entre outros problemas. Mais da metade dos locais, 56%, não possuía telas milimetradas nas portas e janelas.

Dentro da amostra pesquisada, 10,5% dos gêneros alimentícios se encontrava fora do prazo de validade. Em 35% das escolas municipais não há controle dos itens estocados ao passo que, em 20% a desinsetização não havia sido feita há menos de 6 (seis) meses.

Dos espaços destinados ao consumo da merenda, 49% não atendem a todos os alunos.  Em 70,5% dos estabelecimentos vistoriados foi constatado que a merenda fornecida no dia é a mesma prevista no cardápio.

Alaíde Damo exonera esposa de autor de pedido de impeachment. Atila diz que vai anular cassação na justiça

Conforme noticiou o Repórter ABC na noite desta quarta-feira (29), – ver matéria aqui – a prefeita Alaíde Damo publicou a portaria nº 57.616 data de 15 de maio de 2019 nomeando como Secretária-Adjunta Jenifer Freire Souza, esposa de Davidson Rodrigues de Souza (PSL), autor do pedido de impeachment que cassou o então prefeito Atila Jacomussi.

Na solicitação apresentada a Câmara e que fora aprovada por 16 votos a favor, 5 contra, uma abstenção e uma ausência, Davidson acusou Atila Jacomussi (PSB) de ter cometido crime de responsabilidade ao deixa vago o cargo por permanecer afastado da cadeira por mais de duas semanas sem pedir autorização ao Legislativo Mauaense.

O ex-prefeito Atila Jacomussi (PSB), vem mesmo antes da conclusão do Processo na Câmara de Mauá questionando a veracidade de tais afirmação.

Em sua defesa ele vem alegando que a acusação de ter aberto vacância na administração municipal é improcedente e que apresentou a Casa de Leis uma “Solicitação de Licença” do cargo de prefeito por até 30 dias a contar da data de 27 de dezembro de 2018. Jacomussi tenta na justiça o cancelamento de seu impeachment.

Em contato com o ex-prefeito, o Repórter ABC recebeu cópia do citado documento ao qual afirma ter protocolado na Câmara Municipal de Mauá, conforme segue abaixo.

O advogado Leandro Petrin, que defende Jacomussi, disse momentos após a fatíca sessão processante que “lamenta a decisão da câmara porque o relatório que foi votado contém inverdades, em especial quando afirma que o prefeito não comunicou o seu afastamento para a câmara quando foi preso preventivamente. Vamos tomar as medidas judiciais cabíveis.”

Segundo Atila, o documento é a prova de que houve pela Comissão do Impeachment, “ocultação de documento” e consequente “prevaricação” que é crime cometido por funcionário público quando, indevidamente, este retarda ou deixa de praticar ato de ofício, ou pratica-o contra disposição legal expressa, visando satisfazer interesse pessoal.

Alguns fatos chamam a atenção sobre a celeuma instalada na cidade. Conforme foi relatado anteriormente nesta matéria, a atual prefeita, alaíde Damo nomeou como Secretária-Adjunta Jenifer Freire Souza, esposa de Davidson Rodrigues de Souza (PSL), autor do pedido de impeachment.

Segundo informações recebidas de bastidores da política local, Jenifer teria sido indicada ( a pedido de Cincinato Freire – pelo atual secretário de Segurança Alimentar, Matheus de Oliveira Batista Ferreira, este filiado ao Partido Democrático Trabalhista (PDT) desde 30 de julho de 2011 – com informações do Filiaweb, clique aqui – tendo ocupado cargo na Comitiva Municipal. Matheus Ferreira tem relações muito próximas com o vereador Cincinato Freire (PDT) que presidiu a comissão processante que cassou Atila.

Vereador Samuel Enfermeiro (PSB), vereador Fernando Rubinelli (PDT), Sérgio Galvano, vereador Cincinato Freire (PDT) e Matheus Ferreira, atual Secretário de Segurança Alimentar de Mauá

Na imagem acima, “printada” da página pessoal do Facebook de Matheus Ferreira datada de 23 de novembro de 2017,mostra três vereadores da cidade e o secretário em estado de descontração. Momentos após tentar acessar novamente a página, a imagem havia estranhamente sido deletada, conforme segue o link: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1135801973230851&set=pob.100004031776251&type=3&theater

A nomeação de Jenifer Freire Souza, esposa de Davidson Souza, autor do pedido de impeachment está sob suspeita de favorecimento político

O ABCD Jornal publicou nesta quinta-feira (30), nota – ver aqui – onde a prefeita de Mauá, Alaíde Damo expressa sobre a nomeação. Segundo a prefeita, Jenifer Freire Souza foi exonerada.

“A Sra. Jenifer Souza é formada e pós-graduada em Nutrição, sendo indicação técnica do secretário para auxiliar nos trabalhos da Segurança Alimentar. Ainda assim, diante das afirmações de favorecimento, foi determinada a exoneração da secretária adjunta para evitar especulações que seriam prejudiciais à Prefeitura e ao Município de Mauá”.

Alaíde Damo nomeia como secretária adjunta a esposa de autor de pedido de impeachment de Atila

A prefeita de Mauá, Alaíde Damo (MDB) assinou a portaria nº 57.616 data de 15 de maio de 2019 nomeando como Secretária-Adjunta Jenifer Freire Souza, esposa de Davidson Rodrigues de Souza, autor do pedido de impeachment que cassou o então prefeito Atila Jacomussi. (Ver documento ao final da matéria).

Na solicitação apresentada a Câmara e que fora aprovada por 21 votos favoráveis e dois contrários, Davidson acusou Atila Jacomussi (PSB) de ter cometido crime de responsabilidade ao deixa vago o cargo por permanecer afastado da cadeira por mais de duas semanas sem pedir autorização ao Legislativo Mauaense. Os três integrantes da comissão processante que prosperou tinha como presidente Cincinato Lourenço (PDT), o relator Samuel Ferreira, o Samuel Enfermeiro (PSB) e o membro Helenildo Alves, o Tchacabum (PRP).

O impeachment aconteceu com o placar final de 16 votos pela cassação, 5 contra, uma abstenção e uma ausência. A decisão suspendeu os direitos políticos do prefeito pelo período de cinco anos, ficando impedido de participar de qualquer processo eleitoral e ter cargo público até 2024.

Minutos após a decisão da Câmara Municipal de Mauá, a então vice-prefeita, Alaíde Damo ((MDB), tomou posse do cargo de prefeita, cujo mandato vai até 2020.

Matéria publicada pelo DGABC em 31 de janeiro de 2019

“Prometo exercer com dedicação e lealdade o meu mandato de prefeita, respeitando a lei e promovendo o bem estar geral do município de Mauá,” disse a alcaidessa na oportunidade de sua investidura.

28 dias após, Alaíde nomeia  Jenifer Freire Souza, esposa de Davidson Rodrigues de Souza, autor do pedido de impeachment que cassou o prefeito Atila Jacomussi, conforme documento oficial do Paço Municipal de Mauá. Janifer Freire Souza no cargo de Secretária-Adjunta receberá mensalmente R$ 9.800,00 reais tendo somatória anual de aproximadamente R$ 100 mil.

Nos meios políticos de Mauá, entre as rodas políticas comenta-se que dezenas de aliados de vereadores que votaram a favor da cassação foram agraciados por Alaíde, tendo entre os nomes pessoas ligadas ao então proponente do Processo de cassação, Davidson Rodrigues de Souza.

Alegando ilegalidades no processo de impeachment aprovado pela Câmara, Atila Jacomussi através de seu advogado, Leandro Petrin tenta reverter na justiça a decisão da Câmara.

Polícia Civil de Mauá prende autor de feminicídio na cidade de Paraty

Na noite de terça-feira (14), policiais civis da Delegacia de Polícia de Mauá (Demacro) prenderam o autor de um feminicídio, na cidade de Paraty, no Rio de Janeiro.

No dia 24 de abril, o autor, usuário de drogas, ligou para uma mulher para realizarem um programa em seu apartamento. No momento em que foi pagar, não foi autorizado o débito no cartão do autor, fazendo com que vítima e ele discutissem.

O rapaz pegou uma faca e desferiu três facadas na barriga da vítima, estrangulou-a e colocou-a dentro de uma mala, escondendo dentro de um armário.

Após investigações realizadas, os agentes descobriram que o indivíduo havia se refugiado na cidade de Paraty, onde sua genitora reside.

Os policiais deslocaram-se até a cidade citada e cumpriram o mandado de prisão em desfavor do acusado.

Prefeitura de Mauá abrirá sindicância para apurar agressão contra servidora

A prefeitura de Mauá, através de nota dirigida a imprensa, informa que instaurará sindicância para apurar denuncia de agressão por parte do secretário de Administração, Paulo cordeiro contra uma servidora.

Conforme noticiou o o Repórter ABC (ver aqui a matéria), a servidora M.V.V. de 36 anos, dirigiu-se ao refeitório localizado no interior do Paço, onde lá foi cientificada por uma atendente de que o “arroz e a mistura” haviam acabado. Após M.V.V. conversar com a atendente, a mesma se comprometeu amigavelmente em resolver a falta da alimentação. Enquanto a vítima ainda conversava com a atendente, o secretário Paulo Cordeiro abordou-a de maneira agressiva, onde passou a gritar com ela na presença de todos os presentes, injuriando-a. M.V.V. se retirou do local passando mal e o secretário Paulo a seguiu abordando-o e ofendendo-a novamente segurando em seu braço.

Boletim de Ocorrência foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher, onde foi prestada a vítima todas as  orientações. o B.O. foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia da cidade de Mauá que ficará responsável pela apuração e investigação do caso.

Abaixo a íntegra da nota da prefeitura de Mauá:

“A Prefeitura de Mauá informa que tomou conhecimento da ocorrência no final da tarde desta segunda-feira, 13/05/2019, e que amanhã, dia 14, irá instaurar uma sindicância para apurar os fatos e iniciar os trâmites para tomar as devidas providências”.

Secretário de Administração de Mauá agride servidora municipal

O secretário de Administração de Mauá é acusado de ter agredido moralmente e fisicamente a servidora no interior do Paço Municipal.

O fato aconteceu na quinta-feira, 8 de maio, quando a servidora M.V.V. de 36 anos, como faz diariamente, se dirigiu ao refeitório, e chegando – conforme conta em Boletim de Ocorrência – foi cientificada por atendente da empresa contratada para o preparo da alimentação de que o “arroz e a mistura” haviam acabado.

Após M.V.V. questionar a atendente e argumentando que entendia que o problema não era ela e que os serviços eram péssimos e uma patifaria com o servidor. A atendente se comprometeu em resolver a falta da alimentação.

Enquanto a vítima ainda conversava com a atendente, notou que o autor, Paulo Cordeiro abordou-a de maneira agressiva, onde passou a gritar com ela na presença de todos os presentes, injuriando-a com os dizeres:

“Quem você pensa que é para ofender e tratar mal as pessoas aqui?! Eu não admito que tratem mal funcionário aqui na minha gestão não! A prefeitura está passando por muitos problemas, não vou admitir reclamações neste sentido…(referente a alimentação)”, consta no Boletim de Ocorrência.

Segundo a vítima, a mesma não teve outra reação, a não ser chorar e que os próprios funcionários da empresa Real Food tentaram explicar ao autor que não estava acontecendo nenhum problema, mas que ainda assim Paulo Cordeiro não parou de gritar e que a vítima passou mal e diante o abalo emocional chegou a vomitar logo após ter saído.

Segundo o registro policial, Paulo Cordeiro seguiu a servidora municipal e do lado de fora do prédio a abordou novamente e a segurando pelo braço a assediou.

“Tá vendo como você é durona menina!”

Na Delegacia de Defesa da Mulher, a vítima foi orientada sobre o prazo de 6 meses  para interposição de representação criminal e que o registro de Ocorrência será encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia da cidade de Mauá que ficará responsável pela apuração e investigação do caso.

Se comprovadas as denúncias o lobo perderá a pele e pode sofrer sanções judiciais. Cabe agora saber o que será feito pelo governo de Alaíde Damo que contém entre as suas pastas, uma que tem como missão a defesa da mulher. A Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres! Luís Carlos Nunes

Caio Carvalho assume Comunicação de Alaíde após deixar governo Kiko

Caio Carvalho deixa Ribeirão e assume comunicação de Mauá em seu lugar assumirá Márcio Marques

O publicitário Caio Carvalho que deixou na ultima sexta-feira o comando da pasta de Comunicação de Ribeirão Pires, assumiu nesta quarta feira (24) a titularidade da pasta de Comunicação de Alaíde Damo (MDB) em Mauá.

Ainda no dia anterior (23), o prefeito Kiko Teixeira (PSB) convidou Carvalho para  que o mesmo assumisse como adjunto na pasta de Turismo, entretanto, o convite foi recusado o convite uma vez que Alaíde já o havia convidado para o cargo.

No lugar de Caio em Ribeirão Pires deve assumir o também publicitário e jornalista Márcio Marques. A expectativa é de que até a próxima sexta-feira (26) a nomeação seja publicada no Diário Oficial do Município.

Atila busca correção na Justiça e afirma que Mauá sofreu golpe com sua cassação

O prefeito cassado de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), usou as suas redes sociais para dizer que seu impeachment, aprovado na última quinta-feira (18), foi um golpe contra a população de Mauá que o elegeu democraticamente nas urnas em 2016. Atila foi cassado por 16 votos a 5. Acompanhe o vídeo ao final da matéria.

“Na última quinta-feira, a cidade de Mauá levou um grande golpe, a cidade de Mauá sofreu e agora está sofrendo. O povo de Mauá elegeu um prefeito através do voto, através do seu voto eu me tornei prefeito”, disse o ex-chefe do Executivo ao acrescentar que recebeu diversas mensagens de apoio.

De acordo com o prefeito, haverá questionamentos na Justiça contra o impeachment. Atila acredita que dessa maneira poderá “corrigir os erros e as inverdades que estavam declaradas no relatório final” da Comissão Processante que apontou vacância do cargo porque ficou preso durante 64 dias após deflagração da Operação Trato Feito, pela PF (Polícia Federal), em dezembro do ano passado. A PF o acusou de pagar mensalinho para 21 dos 23 vereadores, além de um suplente. Os envolvidos na denúncia negam.

“Todos nós, o prefeito e os vereadores foram eleitos pelo seu voto e foi tirado da sua mão quem você escolheu, mas a Justiça e Deus vão fazer com que essa injustiça seja corrigida. Confio em você e confio em Deus que tudo isso há de mudar”, disse Atila.

Leandro Petrin, advogado de Atila, disse que prepara o processo para tentar reverter o impeachment. A intenção é protocolar ainda esta semana.

A cidade, agora é governada por Alaíde Damo (MDB), que era vice-prefeita de Mauá.

Movimento do Livro e da Leitura é lançado em Mauá

A Prefeitura de Mauá quer fomentar a leitura no município, tendo como base uma pesquisa publicada nesta terça-feira (9), pela Rede Nossa São Paulo e Ibope Inteligência, que informa que 34% dos paulistanos entrevistados afirmam não gostar de ler ou não ter o hábito da leitura. Por isso, a Prefeitura realiza o Movimento do Livro e da Leitura, celebrado ao longo desta semana (de 8 a 13 de abril) em todas as escolas da rede pública.

Para o prefeito Atila Jacomussi, investir em campanhas pró-leitura beneficia a todos: “Temos que estimular a leitura infantil e juvenil para que este amor pelos livros se espalhe e forme uma sociedade mais informada e participativa. Disputar a atenção com as tecnologias, como smartphones e tablets, é um desafio, mas os jovens precisam aprender a capacidade de concentração e o livro traz benefícios que outras plataformas podem não oferecer”, opinou.

Só quem é apaixonado por livros sabe da importância que é aprender a imaginar os personagens, acontecimentos e cenários. Criar um universo paralelo e mergulhar na história é algo intrínseco ao livro e que, nem filmes, nem seriados proporcionam às pessoas, e para comemorar este hábito, neste mês é celebrado o Dia Nacional do Livro Infantil (18) e o Dia Mundial do Livro (23).

Nesta segunda-feira (8), mais de 200 diretores, ADIs (Ajudante de Desenvolvimento Infantil), coordenadores e professores se reuniram na Secretaria de Educação para iniciar o Movimento do Livro e da Leitura. A ação teve a participação de diversos autores de livros que são moradores de Mauá, com direito a leitura de poemas e cordéis, além da apresentação da Banda Lyra, teatro infantil e dinâmica em grupo.

Deise Oliveira Farias, de 32 anos, diretora da Escola Municipal Lysiane Pereira Galvão, localizada na Vila Magini, faz um enorme esforço para fomentar o gosto pela leitura mesmo para as crianças que ainda não leem, além de levar esta paixão também aos pais: “Na escola, trabalhamos com o lúdico para entreter as crianças por meio de fantoches e histórias envolventes adequadas à idade. Uma vez por semana as crianças também levam um livro para casa em que os pais realizam a leitura e fazem um registro no diário do filho, além dos pequenos desenharem o tema da narrativa”, informou.

Biblioteca Cecília Meireles

A biblioteca Cecília Meireles, que estava localiza na Rua Luís Mariani, 201, continua na parte central da cidade. Agora, o equipamento está no quarto andar do prédio da Secretaria da Educação (Rua Rio Branco, 183).

As escolas de Mauá estão agendando datas para que as crianças conheçam o novo espaço. Só nesta segunda-feira (8), três escolas já visitaram o local, totalizando 90 jovens, que assistiram a contação de histórias. Interessados em conhecer o local, não precisam agendar uma data.

Para fazer a carteirinha para empréstimo de livros, o leitor deve levar duas fotos 3×4, RG e comprovante de residência. O horário de funcionamento é das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira.

Atila garante passe livre 100% e expansão de gratuidades nos ônibus

 

Prefeito Atila Jacomussi assina resolução que garante direito integral a estudantes de escolas particulares

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), assinou a resolução que garante 100% da gratuidade no passe livre para estudantes de instituições privadas e o decreto que prevê a ampliação da isenção tarifária para pessoas com necessidades especiais no transporte coletivo. As novas regras para as linhas municipais passam a valer a partir desta quinta-feira (28/02).

A resolução assinada por Atila revê dois pontos da determinação anterior, autorizada pela gestão interina de Alaíde Damo (MDB), em 25 de janeiro, no qual prevê pelo artigo 15, que alunos da rede particular teriam 50% de desconto da tarifa vigente, pagando R$ 2,15 dos R$ 4,30 do valor total. A medida gerou protestos de estudantes no início do ano letivo, porém, ao reassumir o governo, o prefeito assegurou que essa medida seria revista.

Outra deliberação prevista na peça publicada pelo governo provisório é a concentração do recadastramento do benefício do passe escolar ao aplicativo CittaMobi disponível para aparelhos móveis Android e iOS, ou no site. No entanto, alunos reclamavam das dificuldades de funcionalidade do serviço. Dessa forma, Atila autorizou que os procedimentos também fossem realizados na Loja SIM, no terminal central.

Por meio da resolução, todos os estudantes, da rede pública e privada em Mauá, voltam a ter o total direito ao passe livre escolar. O benefício engloba alunos matriculados nos ensinos fundamental, médio, superior, do EJA (Educação de Jovens e Adultos), Pronatec e Vence – programa da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo –, bolsista do Prouni e Fies, que residam pelo menos a 2 km da unidade de ensino.

Para Atila, o passe livre escolar é um direito conquistado mediante as lutas da classe estudantil e facilita o acesso às instituições de ensino. “Já fui líder estudantil e lutei pelo passe livre. Então todos nós precisamos ser coerentes com nossas histórias, caso contrário, perdemos nossas identidades, e isso que me motiva a garantir esse direito a todos os estudantes, seja da rede pública ou privada”, disse.

Agentes Penitenciários fazem apressões em cadeias do ABC

Diadema

Durante o dia 23/02, no Centro de Detenção Provisória de Diadema, quatro visitantes foram impedidas de entrar na unidade após terem sido flagradas com entorpecentes. Em três situações as mulheres levavam maconha escondida em suas roupas (na barra da calça ou no top). O quarto flagrante do dia apreendeu 40 comprimidos análogos ao ecstasy e uma folha de papel, supostamente sendo entorpecente análogo ao LSD. As substâncias estavam todas escondidas na roupa íntima (top) da mulher.

São Bernardo do Campo

No Centro de Detenção Provisória de São Bernardo do Campo, no domingo, 24/02, duas visitantes foram surpreendidas com ilícitos escondidos na genitália, observados através das imagens do escâner corporal. A companheira de um sentenciado da unidade levava em seu corpo um invólucro contendo substâncias característica à maconha, à cocaína, ao ecstasy e ao LSD. Já a irmã de um detento do CDP escondia um pacote com micro celular em sua genitália.

Mauá

Os agentes de segurança do Centro de Detenção Provisória de Mauá apreenderam dois invólucros de maconha com uma visitante da unidade, no último domingo, 24/02. O entorpecente estava escondido no cós do sutiã da mulher e foi visto através das imagens do escâner corporal.

Polícia Civil prende roubador de carga em Mauá

Na segunda-feira (25), policiais civis do 1º Distrito Policial de Mauá (Demacro) prenderam um homem em flagrante por roubo de carga, naquela municipalidade.

Os agentes diligenciaram até a Rua Topázio, em Mauá, após descobrirem que um caminhão havia sido roubado e que o motorista e seu ajudante haviam sido trancados no interior do baú, sob ameaça de arma de fogo.

A equipe daquela unidade recebeu informações privilegiadas sobre o paradeiro da carga roubada, uma comunidade conhecida como “Jardim Kennedy”.

Ao chegarem no local-alvo, os policiais deparam-se com um dos indiciados vigiando a carga que havia sido subtraída. Ele foi abordado e prontamente confessou o crime.

O veículo e a carga, avaliada em cerca de R$ 14 mil, foram apreendidos e restituídos à vitima.

As investigações prosseguem a fim de localizar e prender demais integrantes do grupo.

Atila consegue nova liminar e será posto em liberdade

O ministro Gilmar Mendes do Superior Tribunal Federal (do STF) julgou procedente a queixa apresentada pela defesa de Atila Jacomussi no dia 17 de dezembro e concedeu  liminar ao prefeito.

A demora pelo julgamento do caso se deu em função do recesso da Corte Suprema e a demanda jurídica ficou em processo de informação entre o STF e o TRF3 que é responsável pelo processo do prefeito.

A decisão acontece em meio a uma grande crise política na cidade de Mauá onde o parlamento local analisa processo que pede o impeachment do gestor.

Atila foi preso em 13 de dezembro em uma operação que investiga 22 dos 23 vereadores da cidade sob suspeita de corrupção. Os vereadores tiveram os gabinetes vasculhados em mandados de busca e apreensão cumpridos pela PF na Operação “Trato Feito”.

Na decisão datada de 13 de fevereiro, favorável a Atila Jacomussi, o Ministro Gilmar Mendes despacha que “… Ante o exposto, julgo procedente a reclamação, a fim de garantir a autoridade da decisão proferida nos autos do HC 157.084, e determino a imediata soltura do reclamante”….

Abaixo, o print disponível na página do Supremo Tribunal Federal.

Rio Grande e São Caetano devem retornar ao Consórcio após proposta. Diadema ainda é dúvida

Seis das sete cidades que compõem o ABC Paulista aprovaram a proposta de renovação administrativa apresentada pelo presidente do Consórcio Intermunicipal do ABC, Paulo Serra durante assembléia realizada nesta terça-feira (12).

Segundo a proposta, será feito um REFIS dividido em 72 parcelas para que os municípios dissidentes possam quitar as suas dívidas.

A cidade de Diadema tem dívida de R4 10 milhões e São Caetano do Sul não repassa os valores desde abril de 2018. Segundo informações, Rio Grande da Serra é está quite uma vez que vem fazendo os repasses dentro da normalidade.

Além do refinanciamento das dívidas, as cotas passaram dos atuais 0,17 para 0,10% do orçamento dos municípios. Com esta medida, o orçamento da entidade passa de R$ 26 milhões para R$ 19 milhões.

Outra proposta apresentada e aprovada é a criação do Conselho Regional de Desenvolvimento que contará com a participação de empresas, sindicatos e universidades que farão trabalho que era realizado pela Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC. A  Agência de Desenvolvimento Econômico será extinta em função de contestações feitas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP).

Outra medida adotada será a manutenção do escritório em Brasília onde haverá um processo seletivo para a escolha de um novo diretor. Ficou ainda decidido a criação de um Conselho Consultivo Político Permanente com a participação dos prefeitos, vices, deputados estaduais e federais, e vereadores. A participação será voluntária e o grupo será presidido pelo secretário executivo do Consórcio, Edgard Brandão Júnior.

Também haverá as mudanças nos Grupos de Trabalho (GTs) que passaram a ser formados conforme as demandas. Outro ponto é a manutenção da cadeira para o Governo do Estado na Assembleia de Prefeitos. Agora todos os pontos aprovados serão apresentados para os vereadores dos sete municípios. No caso dos municípios dissidentes, é necessária a autorização legislativa para o retorno.

A expectativa é que até a reunião de março seja concluído o plano para a reunificação do Consórcio.

Além do presidente do Consórcio e prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), estiveram presentes os prefeitos de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), e de Ribeirão Pires, Kiko Teixeira (PSB). A prefeita interina de Mauá, Alaíde Damo (MDB), e os três representantes das cidades dissidentes: Carlos Eduardo da Silva, secretário de Governo de Rio Grande da Serra; Bruno Vassari, chefe de Gabinete de São Caetano; e Antônio Marcos Ferreira da Silva, o Marquinhos da Liga, assessor especial da Prefeitura de Diadema

Ainda que um representante de Diadema tenha participado da reunião, o prefeito Lauro Michels (PV) ainda não sinalizou o desejo de retornar a entidade Regional.

Mulheres são covardemente assassinadas no ABC Paulista neste domingo (3)

Duas mulheres que atuam na área da saúde foram covardemente assassinadas neste domingo por seu companheiros de convívio.

Em um dos casos, a médica veterinária Paula Patrícia de Melo de 38 anos foi encontrada com ferimentos de arma branca na cidade de São Caetano do Sul. Segundo informações da GCM. Patrícia foi encontrada com seu namorado Givanilson Valdemir dos Santos de 26 dentro de um veículo Jeep Renegade.

A vítima, ainda em estado de consciência foi socorrida ao Hospital Euryclides Zerbini para cirurgia mas não resistiu vindo a óbito. Ao guarda, Givanilson a princípio disse que o casal havia sido vítima de tentativa de roubo, mas, posteriormente, confessou que esfaqueou a vítima após uma briga. O caso foi registrado como feminicídio.

No segundo caso, em Mauá, a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, de 37 anos, foi morta com golpes de chave de fenda pelo seu marido, Dailton Gonçalves Ferreira, de 45 anos.

Dailton  enterrou o corpo em uma mata perto da Estrada dos Fernandes, em Ribeirão Pires

O motivo do crime teria sido uma discussão entre o casal. Parentes da vítima denunciaram o caso a Polícia Militar e Dailton foi preso em fuga na Estrada dos Fernandes em Ribeirão Pires e dentro do seu carro havia manchas de sangue. Dailton Gonçalves Ferreira foi levado ao 1º DP (Distrito Policial) de Mauá, onde foi indiciado por homicídio qualificado, com agravantes de feminicídio e ocultação de cadáver.

Vereador de Mauá já admite possibilidade de prisão

O vereador de Mauá, Dr. Cincinato (PDT), em entrevista a Rede Globo na última quarta-feira (16) deixou transparecer o seu receio de ser preso. Na entrevista Dr. Cincinato que é citado em investigação da Polícia Federal por suposto recebimento de propina em troca de apoio ao governo do prefeito afastado Atila Jacomussi (PSB) disse: “Ninguém aqui foi preso. Então, enquanto a gente não for preso, não tiver nada concreto, fica a suspeita. Se um dia eu for preso, vai ser porque tem motivo.

Dr. Cincinato através de um sorteio na sessão extraordinária convocada para votar abertura de processo de cassação de Atila foi escolhido para integrar uma das duas comissões que  vão analisar a cassação do prefeito que encontra-se em cárcere na Penitenciária de Tremembé. Junto com Dr. Cincinato (que presidirá uma das comissões), outros 20 vereadores do parlamento mauaense são investigados. dois pedidos de impeachment de Atila. Vereadores que vão julgar prefeito são acusados pelos mesmos crimes.

Em meio ao imbróglio jurídico instalado na cidade, houve uma corrida de suplentes de vereador até a Justiça Eleitoral, solicitando diplomas. Os suplentes acreditam na possibilidade de assumirem o cargo. Diante da grande procura, o cartório resolveu disponibilizar a emissão do diploma dos 3º e 4º suplentes por meio do site do TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Segundo informações do cartório, é um direito dos candidatos solicitar o documento. Até na semana passada somente estavam disponíveis na página do órgão os diplomas dos 1º e 2º suplentes. A confusão na cidade é tão grande que até o 7º suplente requereu o documento na Justiça Eleitoral.

A cidade vive uma das piores crises políticas da história, com o indiciamento do prefeito e de 21 dos 23 vereadores acusados pela PF (Polícia Federal) de receber mensalinho do prefeito afastado Atila Jacomussi (PSB). A cidade é comandada atualmente pela vice-prefeita Alaíde Damo (MDB).

Câmara de Mauá aprova 2 processos de cassação contra Atila Jacomussi

Foi aprovado nesta quarta-feira (16) pela Câmara de Mauá dois pedidos de cassação contra o prefeito afastado, Atila Jacomussi (PSB).

No total, foram sete pedidos de impeachment, sendo o primeiro da lista protocolado por membros do PT e que pede a cassação do mandato de Atila por improbidade administrativa devido ao esquema de corrupção que foi deflagrado na operação Trato Feito, em dezembro de 2018. A proposta teve a aprovação 19 vereadores, um voto contrário (Admir Jacomussi, PRP) e uma abstenção (Ricardinho da Enfermagem, PTB). Outros cinco pedidos, que também foram lidos em sua íntegra foram rejeitados por conterem o mesmo teor. O segundo pedido aprovado por 18 votos favoráveis e um voto contra, partiu do PSL e pede o impeachment de Atila por vacância do cargo.

Após as votações, sorteios voram realizados para a formação de duas comissões para a análise dos processos sendo que na ação proposta pelo PT a presidência ficou sob a responsabilidade do vereador Sinvaldo Carteiro (DC), a relatoria será de Joelson Alves (PSDB), Jotão e o membro será o vereador Ivan (Avante). No processo do PSL o grupo será formado por Dr. Cincinato Freire como presidente; o relator será Samuel Enfermeiro (PSB) e o membro será Helenildo Alves, o Tchacabum (PRP).

As duas comissões começam seus trabalhos após a publicação de uma portaria no Diário Oficial do Município (DOM) o que pode acontecer até o final desta semana. Após a defesa de Atila Jacomussi que terá 10 dias para emitir sua defesa. Na sequência serão pedidos novos documentos e provas até a formatação do relatório que deve ser levado para o plenário para votação em até 90 dias.

Clique aqui e acompanhe a íntegra da representação feita pela Polícia Federal que originou a segunda prisão de Atila Jacomussi.

Rio Grande, Ribeirão e Mauá ganham posto do IML para mulheres vítimas de violência

Mulheres que são vítimas de violência doméstica ou familiar passarão a contar com um posto do IML (Instituto Médico Legal) em Mauá, para exame de corpo de delito. O espaço foi inaugurado nesta quarta-feira (21) e funcionará nas dependências da Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres, às quartas-feiras, das 14h às 16h, com enfoque também às moradoras de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

A partir da próxima semana, 28 de novembro, o posto de perícia médica do IML oferecerá atendimentos para diversas ocorrências de lesão corporal, embora a prioridade seja facilitar às mulheres o acesso aos mecanismos de denúncia contra a violência de gênero. Dessa forma, busca-se assegurar um acompanhamento mais humanizado às vítimas e reforçar a aplicação da Lei Maria da Penha.
O posto também está em sintonia com a lei federal 13.721, que dá prioridade no exame de corpo de delito a mulheres vítimas de violência doméstica, crianças, adolescentes, idosos e pessoas com deficiência. O espaço terá médicos legistas oriundos da unidade do IML de Santo André.
Atualmente, as mulheres enfrentavam dificuldades de denunciar o agressor ou dar continuidade ao inquérito policial, devido ao deslocamento para Santo André, o que impõe gastos com transporte público. De acordo com integrantes da Prefeitura de Mauá e da Polícia Civil, é comum as vítimas serem dependentes financeiramente do cônjuge, sem condições de desembolsar os custos das passagens.
Como não houve aumento no número de médicos legistas, o atendimento em uma etapa inicial fica concentrado às quartas-feiras, porém, tanto o governo municipal como o IML andreense não descartam a ampliação do serviço, conforme a demanda. O agendamento ao posto de perícia médica ocorre por meio de abertura de boletim de ocorrência na Polícia Civil, para exame de corpo de delito em seguida.
À espera desde 1998 pelo IML, Mauá também está em vias de receber de volta uma nova unidade, ao lado do cemitério do Jardim Santa Lídia, para serviços de verificação de óbitos (causas naturais) e trabalhos de necropsia (mortes violentas, sob inquéritos policiais), hoje concentrados em Santo André. A perspectiva do Paço junto ao Estado é receber o equipamento no próximo ano, com espaço cedido pelo município e mão de obra da Polícia Técnico-Científica.

Mauá lança pacote de melhorias da Saúde

Medidas avançam ações de obras voltadas à Pasta

A Prefeitura de Mauá preparou um pacote de melhorias e inaugurações que vai atender uma importante reivindicação dos profissionais da saúde e, principalmente, dos pacientes do Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini.

Nesta quarta-feira, 26/9, foi autorizada a abertura de processo licitatório para a reforma do 4º andar do equipamento. Também foi assinada a ampliação do horário da Central de Regulação Municipal para 24h, que havia sido reduzido, além do pacote de obras que serão entregues, como: novo refeitório, leitos, UTI 2, almoxarifado e farmácia.

Para o prefeito de Mauá, Atila Jacomussi, a administração Um Novo Tempo está retomando o compromisso de fazer uma cidade melhor para se viver. “Temos que cuidar do nosso povo e estas medidas mostram que nos preocupamos com todos. A área da saúde é o coração de Mauá, por isso queremos remediar todos os problemas”, afirmou.

Cerca de 2 mil terão aula de natação e hidroginástica gratuitas em Mauá

Perder o medo de nadar, melhorar a postura, estimular a circulação sanguínea são alguns dos inúmeros benefícios que os esportes aquáticos disponibilizam. E para aproveitar todas as vantagens, quase 2 mil pessoas farão natação e hidroginástica em Mauá, gratuitamente. As inscrições bateram recorde este ano, um número 40% maior do que em 2017.

Mauá possui dois locais para as atividades aquáticas (FIEC – Fábrica Integrada Educacional e Cultural – e Ginásio Poliesportivo Celso Daniel) e atende crianças a partir de sete anos, sem limite de idade máxima. O prefeito, Atila Jacomussi, estipulou também o aumento de frequência para que a população usasse os espaços duas vezes por semana e não apenas uma, como havia sido no ano passado. “Muitas pessoas recebem recomendação médica para fazer exercícios aquáticos, então mudamos o mecanismo para que o povo aproveitasse mais”, contou o prefeito.

Pela primeira vez, o espaço também ficará aberto durante as férias escolares. A mãe de Gabriele, de 10 anos, Camila Farias Teodoro, aprovou a iniciativa e disse que sua filha está muito contente em fazer parte da turma de natação por mais um ano: “Além de a médica recomendar para evitar a bronquite, ela adora nadar”.

A professora de educação física do FIEC, Vanessa de Lima Silva, acredita que as aulas tiram os jovens das ruas e oferece qualidade de vida a todos, inclusive aos idosos: “Temos muitos alunos que passam por problemas de vulnerabilidade social e o esporte auxilia no dia a dia, desenvolvendo novas habilidades e sociabilizando”, afirmou.

Atila reassume o comando de Mauá

Atila Jacomussi assina documentação para o seu retorno ao governo municipal como prefeito de Mauá

Ao lado do presidente da Câmara, Admir Jacomussi (PRP), e de aliados políticos o prefeito Atila Jacomussi (PSB) assinou a transmissão de cargo e retornou ao comando do Paço de Mauá.

O presidente da Câmara, Admir Jacomussi assina a transmissão do cargo

Atila esteve afastado do Executivo Municipal por pouco mais de 4 meses, mas no final da tarde desta terça-feira (11), o ministro do STF, Gilmar Mendes, deferiu pedido de liminar suspensiva que lhe garantiu a possibilidade de continuar em seu mandato eletivo.

Em sua página pessoal no Facebook, o prefeito Atila Jacomussi disse que o dia é de agradecimento.

“Hoje o dia é de agradecimento!
Foram quase 125 dias que estive afastado por uma medida judicial de exercer o direito que Deus me deu de governar para o povo. A justiça foi feita! Agradeço a Deus por tornar possível a continuidade do nosso sonho de fazer uma cidade melhor! Agradeço a minha família que esteve ao meu lado em todos os momentos. Agradeço ao povo de bem de MAUÁ pelas orações, meu carinho e repeito a todos! E agora peço a DEUS que nos dê sabedoria para conduzir nossa cidade e quero afirmar que Mauá não tem um prefeito só, Mauá tem 470 mil prefeitos que vão ajudar a reconstruir nossa cidade! Vamos retomar todos os nossos programas, projetos e cuidar da saúde do Povo de Mauá. Podem mentir, me caluniar e até tentar me calar, mas eu não vou mudar essa fé em Mauá na esperança das pessoas em um futuro melhor. E essa Fé em nós mesmos é a solução para crise que vivemos. A obra que Deus começou, ele há de termina. O povo venceu!!!”

 

 

 

 

Garota de 18 anos tenta entrar no CDP de Mauá com celular no ânus

Invólucro que escondia o aparelho celular

Uma visitante de 18 anos, foi flagrada no último domingo (9) tentando entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Mauá com um aparelho micro celular introduzido em seu ânus.

Segundo informa a Secretária de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, “o objeto foi flagrado durante revista feita pelo aparelho body scanner, que indicou anormalidade na região do abdômen da mulher e após passar pela revista, a visitante foi perguntada e informou que possuía um invólucro com o micro celular em seu corpo. Em local apropriado, o ilícito foi retirado de seu corpo e entregue aos agentes responsáveis para instaurar as devidas providências”.

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa ainda que o caso foi registrados por meio de boletim de ocorrência e a visitante foi automaticamente suspensa do rol de visitas, sendo que o preso foi isolado e responderá a Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade sob o recebimento do equipamento.

Atila obtém liminar no STF e já pode reassumir a prefeitura de Mauá.

O prefeito Atila Jacomussi obteve importante vitória no Supremo Tribunal Federal nesta terça-feira, 11 de setembro.

O Ministro Gilmar Mendes concedeu liminar favorável ao alcaide que já pode retornar ao comando do Paço Municipal de Mauá.

Acompanhe abaixo, trecho do despacho da liminar deferida

“(…) Ante o exposto, defiro o pedido liminar para suspender o afastamento da sua função de Prefeito e a proibição de adentrar nas dependências da Prefeitura Municipal de Mauá/SP em desfavor do paciente Átila César Monteiro Jacomussi pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região (Processo 0000051-86.2017.4.05.8003), sem prejuízo das outras medidas cautelares que foram aplicadas e que foram e vem sendo cumpridas. Comunique-se, com urgência, ao Ministro Rogério Schietti Cruz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), relator do HC 464.096/SP e ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região, (Auto de Prisão em Flagrante 0000258-58.2018.4.03.0000/SP). Publique-se. Int..”