Posts tagged with "Pista de skate"

Prefeitura de RGS inicia reforma da Pista de Skate

A prefeitura de Rio Grande da Serra inicio em 24 de julho a reforma da Pista de Skate no centro da cidade. Segundo informou a secretária de Obras, Sandra Malvese no equipamento público serão recuperadas as trincas da pista, bem como o guarda-corpo e o piso de granilite será polido ao londo de toda a sua extensão.

Está previsto para o final de agosto a entrega do espaço para a população.

No mês de abril deste ano, a prefeitura de Rio Grande da Serra abriu inscrições para a 3ª edição do projeto “Skatescola, Superando Obstáculos onde crianças e jovens de 8 a 17 anos que estejam obrigatoriamente matriculados na rede pública de ensino podem participar do projeto realizado desde 2007 na Pista Municipal Sandro Dias Mineirinho, no centro do Rio Grande da Serra.

Atualmente, a prefeitura atende 40 crianças e os interessados em participar procurar prefeitura para informações e retirar a ficha de inscrição e termo de responsabilidade, preenchê-los, anexar uma cópia do RG e entregar aos professores do projeto, que farão junto com o coordenador a triagem dos inscritos.

Se o interessado preencher os requisitos, ele será imediatamente admitido no projeto. A equipe do “Skatescola, superando obstáculos – 3ª edição” confirmará se o aluno está devidamente matriculado na escola em que ele declarar. Caso não esteja ou caso abandone a escola no decorrer do projeto, sua vaga será cedida para candidatos inscritos na lista de suplência.

Sobre o projeto

“Skatescola, Superando Obstáculos” é um projeto realizado pela Associação Aprisco de Rio Grande da Serra e Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Governo do Estado de São Paulo, com patrocínio da Unipar Indupa e apoio da Prefeitura Municipal de Rio Grande da Serra, que oferece aulas de skateboard pelo período de um ano, gratuitamente, a jovens de áreas carentes de Rio Grande da Serra.

Todos os equipamentos necessários – skate, itens de segurança e colete de identificação – são disponibilizados pelo projeto e os participantes recebem um kit lanche composto por uma barra de cereal e água após todas as aulas.

As aulas são ministradas pelos skatistas Vanderley Arame e Elber Bereta, dois professores com ampla experiência na modalidade, sendo que, nesta edição, a metodologia é fornecida pelo padrinho da pista, o hexacampeão mundial de skate Sandro Dias Mineirinho.

O projeto visa ensinar fundamentos básicos da modalidade olímpica – integrará o evento a partir de 2020 em Tóquio, Japão -, tanto de forma teórica quanto prática, mas não se restringindo apenas à atividade desportiva em si. São ensinadas questões transversais ao esporte, de fundamental importância para as crianças e adolescentes, como disciplina, respeito ao próximo, importância do cuidado com o espaço público e outros assuntos que envolvam cidadania. Além disso, os professores apresentam outras carreiras possíveis no skate, como a de cinegrafista e produtor esportivo.

Durante os 12 meses de duração, o projeto realizará dois campeonatos para os alunos e alguns convidados, para que possam colocar em prática o que aprenderam nas aulas, servindo de estímulo para que prossigam treinando. As datas ainda serão definidas.

Prefeitura inicia reforma da pista de skate do centro.

_DSC1106
Com menos de dois meses da inauguração, a prefeitura de Ribeirão Pires iniciou nesta segunda-feira (01), reforma de pista skate do centro.

_DSC1109

Logo pela manhã, operários munidos de picareta e outras ferramentas quebravam diversos pontos da pista para a devida reparação.

_DSC1110

Inaugurada dia 11 de junho, com poucos dias após a liberação do equipamento, o local apresenta buracos e rachaduras ao longo de sua extensão. O serviço de ampliação e reforma custou aos cofres públicos R$ 149.000,00 (cento e quarenta e nove mil reais).

Após 9 dias da inauguração, pista de skate apresenta buracos, rachaduras e trincas.

_DSC0118      _DSC0129

A Pista de Skate, recém-inaugurada dia 11 de junho já apresenta diversos buracos ao longo de sua extensão. O serviço de ampliação e reforma custou aos cofres públicos R$ 149.000,00 (cento e quarenta e nove mil reais).

_DSC0124

Jovens skatistas usuários da pista apontam que no local pode acontecer acidentes uma vez que tubos utilizados para desenvolver manobras estão com suas bases comprometidas representando riscos bem como os buracos no solo podem “enroscar as rodinhas do skate e ocasionar quedas.

_DSC0120

_DSC0122

_DSC0123

_DSC0127

Prefeitura reforma pista de skate por R$ 147 mil, mas descumpre legislação.

reforma da pista de skate

Placa afixada pela prefeitura não indica responsável técnico, valores e origens dos recursos

A prefeitura de Ribeirão Pires iniciou trabalho de reforma e ampliação da pista de Skate ao custo de R$ 146.938,12 (cento e quarenta e seis mil, novecentos e trinta e oito mil reais e doze centavos). O serviço sobre responsabilidade da empresa Mavi – Comercial e Serviços Ltda acontece na avenida Francisco Monteiro com previsão de termino dos serviços é 28 de junho. No local, há o contumaz afronta a legislação sob o acesso a informação. Segundo o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, “A Resolução nº 75 do CAU/BR, publicada no Diário Oficial da União em 28/04/2014, determina em quais situações é obrigatória a divulgação do profissional ou empresa responsável por serviços técnicos referentes a uma obra ou lançamento imobiliário”.

A norma, válida para todo o Brasil, regulamenta o artigo 14 da Lei 12.378, de 2010, e tem o objetivo de garantir dois direitos: o da sociedade, de ser informada sobre a responsabilidade técnica daquela obra; e o direito dos arquitetos, de ter sua autoria reconhecida. “É fundamental informar a sociedade que aquela obra possui um profissional qualificado como responsável técnico, o que por si só já é uma garantia de qualidade”, afirma o conselheiro Antonio Francisco de Oliveira (PB), coordenador da Comissão de Exercício Profissional do CAU/BR. “Muitas vezes, o profissional entende a questão das placas como mais uma obrigação, mas na verdade a norma garante a ele a oportunidade de ter a sua autoria reconhecida”, afirma Francisco. Além disso, trata-se de um instrumento para promover as boas práticas na Arquitetura e no Urbanismo.

Se denunciada por desobediência, caberá ao CAU/UF notificar o infrator, que ficará sujeito à multa prevista no art. 23 da Resolução CAU/BR n° 67, de 5 dezembro de 2013.

Segundo a Resolução nº 75, as informações que devem constar em documentos, placas,  peças publicitárias e outros elementos de comunicação são os seguintes:

I – Nome(s) do(s) responsável(is) técnico(s) com identificação do(s) número(s) de RRT correspondente(s) da(s) atividade(s) técnica(s) desenvolvida(s);

II – Título profissional e número(s) de registro no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU);

III – Atividade(s) técnica(s) desenvolvida(s);

IV – Nas placas de obras devem constar também o endereço,  e-mail  ou  telefone  do(s)  arquiteto(s)  e  urbanista(s)  ou  da(s)  pessoa(s) jurídica(s) de Arquitetura e Urbanismo.

No caso de documentos oficiais que tratam do projeto ou da obra, informações sobre arquitetos e urbanistas ou empresas da área responsáveis por serviços técnicos devem incluir os números de CPF ou CNPJ. A responsabilidade pela divulgação dos responsáveis técnicos fica a cargo da pessoa física ou jurídica que emite os documentos ou produz as peças de divulgação.

Veja abaixo a íntegra da resolução