Arquivos de Tag: Rodrigo Maia

Polícia Federal tem provas de que Rodrigo Maia esteve na Odebrechet em dia de repasse de caixa 2.

A Polícia Federal tem provas de que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), esteve na sede da Odebrecht no Rio de Janeiro no mesmo dia em que o sistema de contabilidade de pagamentos ilícitos da empreiteira registra um repasse destinado ao seu pai, o vereador e ex-prefeito do Rio Cesar Maia (DEM-RJ).

A informação foi divulgada neste domingo, 28, pelo jornal O Globo. De acordo com os delatores da Odebrecht, Rodrigo negociava o caixa dois para a campanha de Cesar. Os registros de entrada revelaram quatro visitas de Rodrigo Maia à sede da construtora no Rio, uma a cada ano, entre 2010 e 2013.

Segundo a Polícia Federal, todos os acessos do deputado foram para encontrar o então diretor-presidente da empresa, Benedicto Junior. Anos após esses encontros, BJ, como era conhecido, revelou, em sua delação premiada à Lava-Jato, que operou pagamentos ilícitos para Rodrigo Maia sob os codinomes Botafogo e Déspota — este último mais específico para o pai, Cesar Maia.

De acordo com os dados obtidos pela PF, “Rodrigo Felinto Ibarra Epitácio Maia”, nome completo do deputado, registrou-se na portaria da construtora às 12h25m do dia 30 de setembro de 2010. O Drousys, sistema interno de propina da Odebrecht, também continha uma prova relevante para aquela data: um registro de pagamento de R$ 100 mil para o codinome Déspota, atribuído a Cesar Maia, autorizado por Benedicto Junior.

Nas semanas anteriores àquele encontro, as planilhas apontam outros registros de transações direcionadas, segundo os documentos, ao pai de Rodrigo Maia: R$ 100 mil, em 12 de agosto; R$ 100 mil, em 26 de agosto; e outros R$ 100 mil, na primeira semana de setembro.

Maia nega ter recebido pagamentos ilícitos da Odebrecht, diz que “não se recorda” de ter procurado representante da empresa para pedir recursos em 2010 e afirma ter havido uma “confusão” na inclusão de seu nome na delação da empresa.

Leia a reportagem do jornal O Globo na íntegra.

Rodrigo Maia costura alianças e monta equipe de pré-campanha à Presidência.

Reportagem do jornal O Estado de S. Paulo mostra que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), costura o apoio de pelo menos quatro partidos e já tem estrutura de pré-campanha à Presidência da República. A agenda de Maia, nos próximos dias, inclui viagem aos Estados Unidos e ao México para encontros com a cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Organização dos Estados Americanos (OEA), além de visitas a Santa Catarina e Espírito Santo.

Nesses estados, o presidente da Câmara tenta consolidar alianças com quatro partidos: PP, Solidariedade, PSD, PR e PRB. Ele também busca o apoio do PSDB e sonha com o senador tucano Antonio Anastasia (MG), ex-vice-governador de Aécio Neves (PSDB-MG), como vice.

Segundo o Estadão, Rodrigo Maia começou a montar uma estrutura de pré-campanha, com marqueteiro e economistas. Para ele, escrevem os jornalistas Eliane Cantanhede e Igor Gadelha, não adianta assumir posições avançadas em temas polêmicos, “porque a sociedade não aceita”. A ideia do deputado é fazer contraponto ao conservadorismo e extremismo de Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e ao ex-presidente Lula (PT), ou quem vier a substituí-lo caso sua candidatura seja barrada pela Justiça. Veja a íntegra da reportagem

Conforme publicou este blog em 11 de julho de 2017, o ex-deputado Aldo Rebelo militante histórico do PCdoB, filiou-se ao PSB e seu nome não é descarta como vice numa provável candidatura de Maia. Ver matéria clicando aqui.

FHC questiona viabilidade de Alckmin e pode apoiar nome fora do PSDB

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso indicou, pela primeira vez, em entrevista concedida ao Estadão em 02 de janeiro de 2018 que poderá apoiar um nome de fora do PSDB na sucessão presidencial. “Se houver alguém com mais capacidade de juntar, que prove essa capacidade e que tenha princípios próximos aos nossos, temos que apoiar essa pessoa”, disse ele, aos jornalistas Alberto Bombig e Pedro Venceslau, em entrevista publicada no Estado de S. Paulo.

Esse é mais um capítulo da crise interna do PSDB, que mergulhou no abismo após liderar um golpe contra a democracia protagonizado pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), que depois foi flagrado em esquemas de corrupção.

Na entrevista desta terça-feira, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sinaliza que o candidato oficial da sigla, Geraldo Alckmin, não tem muitas chances de vencer. Segundo FHC, Alckmin ainda precisa provar ser capaz de aglutinar o centro do espectro político e de “transmitir uma mensagem” aos brasileiros.

FHC também reconheceu a capacidade do ex-presidente Lula de se comunicar bem com a população. “É muito importante em uma sociedade de massa que o líder fale. A sociedade nem sempre quer ouvir, mas agora está aberta porque está perplexa. É preciso que alguém toque nas cordas sensíveis à população. O Lula toca de ouvido. O candidato sem capacidade de expressão tem dificuldade de se firmar, ainda que esteja certo”, disse ele.

Sobre Bolsonaro, FHC afirmou que ele tem baixa capacidade de comunicação, ainda que expresse um sentimento de ódio. “Eu não conheço o Bolsonaro. Ele era deputado no meu tempo e não tinha uma expressão maior. Queria me fuzilar, mas nunca dei atenção. Não sei o que ele pensa sobre qualquer tema. Não sei se ele é capaz de expressar o que pensa sobre qualquer tema. Às vezes a pessoa, mesmo sem ter a capacidade de expressar, simboliza.” Veja a íntegra da entrevista

Votação da reforma da Previdência será em 19 de fevereiro.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), confirmou nesta quinta-feira (14) o adiamento da discussão sobre a reforma da Previdência para 2018. O assunto só voltará a ser tratado pelos deputados em fevereiro, após o recesso parlamentar. A leitura do relatório, segundo ele, será feita no dia 5 de fevereiro, enquanto a votação em primeiro turno está prevista para o dia 19, na semana seguinte ao Carnaval. “A data é essa e eu tenho certeza que daqui até o dia 19 nós teremos todas as condições, começando o debate no dia 5″, ressaltou.

Com a postergação, Maia acredita que haverá tempo para o governo alcançar os 308 votos necessários para aprovar a reforma. Na avaliação dele, o calendário eleitoral não prejudicará a votação. O presidente da Câmara disse que o eleitor vai cobrar posição dos deputados sobre o assunto, independentemente de haver a deliberação ou não.

“Esse tema só sairá da pauta quando tivermos um sistema mais justo e equilibrado. Não adianta imaginar que sem votar a previdência nós teremos condições de tirar esse assunto do processo eleitoral. A sociedade vai querer saber a posição de cada candidato, saber o por que que alguns são a favor do equilíbrio fiscal, do equilíbrio das contas públicas e do equilíbrio da previdência, que significa acabar com a distorção”, defendeu.

Ofensiva governista

Maia ponderou que resolver o descontrole fiscal do país só será possível por meio da reforma ou do aumento de tributos. “Nós temos dois caminhos, um seria a reforma da Previdência e o outro a ampliação de impostos. Como nós não temos condições de pagar impostos, só temos uma solução que é olhar pelo lado da despesa”, afirmou.

O governo defendeu até o último instante que a votação ocorresse ainda este ano. Mas não conseguiu o apoio suficiente na Câmara para garantir a aprovação da proposta. O anúncio de Maia foi feito em entrevista coletiva após reunião com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o relator da reforma, o deputado Arthur Oliveira Maia (SD-BA).

O adiamento para 2018 chegou a ser anunciado ontem (13) pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR). Mas ele foi contestado logo em seguida pelo próprio Maia e pelo Palácio do Planalto, que declararam que não havia acordo para que a votação ficasse para fevereiro. Em entrevista à Folha de S.Paulo nesta quinta-feira, Jucá defendeu que o governo admitisse abertamente que não tem os votos necessários para aprovar a reforma.

Câmara discute a destruição das Leis Trabalhistas.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, abriu nesta tarde a ordem do dia da Casa para discutir e votar o projeto de lei (PL 6787/2016), que trata da reforma trabalhista; a matéria é a única que consta na pauta do plenário hoje; se aprovada, a matéria acaba, na prática, com a CLT, conquista histórica dos trabalhadores. Assista ao vivo pelo canal do Youtube.

Deputados aprovam projeto de terceirização, enterram a CLT e destroem de vez o INSS.

Deputados aprovaram, nesta quarta-feira (22), o substitutivo do Senado ao projeto de lei (PL 4302/98) que regulamenta a terceirização e o trabalho temporário no Brasil. O texto foi enviado ao Congresso pelo Executivo e permite o uso do sistema em todas as atividades de uma empresa. Diante da obstrução feita por parlamentares da oposição, o plenário da Câmara votou, por duas vezes, pedidos de retirada de pauta. Ambos foram rejeitados pela maioria. Parte dos congressistas avaliou que as mudanças geram insegurança ao trabalhador. A sessão que aprovou o teor do PL que tramitava no Congresso há 19 anos durou mais de nove horas. Ao final da discussão, 231 deputados votaram a favor do texto, 188 contra e 8 abstenções.

Pouco antes da votação, membros da oposição fizeram manifestação contrária à proposta. Eles levantaram diversos patos infláveis afirmando que, em caso de aprovação do texto, “a população que vai pagar o pato”. Neste momento, pessoas que acompanhavam a discussão da galeria também reagiram e gritaram: “Não, não, não! Não à terceirização”.

De acordo com matéria assinada pelo jornalista Raphael Di Cunto no site do jornal Valor Econômico, o projeto de terceirização aprovado pela Câmara não tem dispositivos para impedir a chamada “pejotização”, ou seja, a demissão de trabalhadores no regime CLT para contratação como pessoas jurídicas (PJ).

Isso pode detonar de vez a Previdência Social, como explica Laura Carvalho, economista e professora da FEA-USP: “Sustentar a Previdência passa necessariamente por manter altos níveis de emprego e formalização. A prioridade parece não ser nenhuma das duas coisas. Aprovaram agora o PL da terceirização: imaginem um mundo de trabalhadores contratados como Empreendedores Individuais, contribuindo apenas 5% sobre o salário mínimo para a Previdência. E o empregador, nada. Em meio a todo esse debate, um PL que pode reduzir a base de arrecadação do sistema e elevar o tal rombo na Previdência no curto prazo. Interessante”.

Como cada deputado votou na proposta que amplia a terceirização

Polêmica, proposta aprovada esta noite (22) pela Câmara regulamenta a terceirização e o trabalho temporário no país. O texto foi aprovado, sob protesto da oposição, por 231 votos a 188. Foram registradas 8 abstenções. Entre outras coisas, o projeto de lei (PL 4302/98) permite a terceirização até da atividade-fim de uma empresa. Ou seja, uma escola poderá terceirizar não apenas o serviço de limpeza, mas a contratação de seus professores, por exemplo. Ainda falta a análise de destaques que podem alterar pontualmente a proposição apoiada pelo governo.

Veja como cada deputado votou:

Deputado                         Partido Voto

Roraima (RR)

Abel Mesquita Jr.            DEM      Sim

Edio Lopes                        PR          Sim

Hiran Gonçalves              PP          Sim

Jhonatan de Jesus          PRB        Sim

Maria Helena                  PSB        Sim

Remídio Monai               PR          Sim

Shéridan                           PSDB     Sim

Total Roraima: 7

 

Amapá (AP)

André Abdon                    PP          Sim

Janete Capiberibe           PSB        Não

Jozi Araújo                       PTN       Sim

Marcos Reategui             PSD        Sim

Professora Marcivania  PCdoB  Não

Total Amapá: 5

 

Pará (PA)

Arnaldo Jordy                   PPS        Não

Beto Faro                           PT           Não

Beto Salame                      PP          Não

Edmilson Rodrigues       PSOL     Não

Francisco Chapadinha   PTN       Sim

Hélio Leite                        DEM      Sim

Joaquim Passarinho       PSD        Sim

José Priante                      PMDB   Sim

Josué Bengtson               PTB        Sim

Júlia Marinho                  PSC        Sim

Lúcio Vale                         PR          Sim

Nilson Pinto                     PSDB     Sim

Simone Morgado            PMDB   Não

Wladimir Costa                 SD          Sim

Zé Geraldo                         PT           Não

Total Pará: 15

 

Amazonas (AM)

Alfredo Nascimento        PR          Não

Arthur Virgílio Bisneto   PSDB     Não

Átila Lins                           PSD        Sim

Conceição Sampaio         PP          Não

Hissa Abrahão                  PDT        Não

Pauderney Avelino         DEM      Sim

Sabino Castelo Branco  PTB        Sim

Silas Câmara                    PRB        Sim

Total Amazonas: 8

 

Rondônia (RO)

Expedito Netto                 PSD        Não

Lindomar Garçon            PRB        Sim

Marcos Rogério                DEM      Não

Mariana Carvalho            PSDB     Não

Marinha Raupp                PMDB   Sim

Nilton Capixaba               PTB        Sim

Total Rondônia: 6

 

Acre (AC)

Alan Rick                             PRB        Não

Angelim                               PT           Não

César Messias                   PSB        Sim

Flaviano Melo                   PMDB   Sim

Jéssica Sales                      PMDB   Não

Leo de Brito                       PT           Não

Moisés Diniz                      PCdoB  Não

Rocha                                  PSDB     Não

Total Acre: 8

 

Tocantins (TO)

Carlos Henrique Gaguim              PTN       Sim

César Halum                                      PRB        Sim

Irajá Abreu                                        PSD        Sim

Josi Nunes                                         PMDB   Não

Lázaro Botelho                                PP          Sim

Profª Dorinha Seabra Rezende DEM      Não

Vicentinho Júnior                            PR          Sim

Total Tocantins: 7

 

Maranhão (MA)

Aluisio Mendes                                               PTN       Sim

Cleber Verde                                    PRB        Sim

Eliziane Gama                                  PPS        Não

Hildo Rocha                                       PMDB   Sim

João Marcelo Souza                       PMDB   Sim

José Reinaldo                                   PSB        Sim

Julião Amin Castro                          PDT        Não

Junior Marreca                                PEN       Sim

Juscelino Filho                                 DEM      Sim

Pedro Fernandes                            PTB        Sim

Rubens Pereira Júnior                   PCdoB  Não

Victor Mendes                                PSD        Sim

Waldir Maranhão                            PP          Não

Weverton Rocha                             PDT        Não

Zé Carlos                                            PT           Não

Total Maranhão: 15

 

Ceará (CE)

Adail Carneiro                                  PP          Sim

André Figueiredo                            PDT        Não

Aníbal Gomes                                  PMDB   Sim

Cabo Sabino                                     PR          Não

Chico Lopes                                      PCdoB  Não

Domingos Neto                                              PSD        Sim

Genecias Noronha                         SD          Sim

Gorete Pereira                                PR          Sim

José Airton Cirilo                             PT           Não

José Guimarães                                               PT           Não

Leônidas Cristino                             PDT        Não

Luizianne Lins                                   PT           Não

Moses Rodrigues                            PMDB   Não

Odorico Monteiro                           PROS     Não

Paulo Henrique Lustosa                               PP          Sim

Ronaldo Martins                              PRB        Não

Vaidon Oliveira                                DEM      Sim

Total Ceará: 17

 

Piauí (PI)

Assis Carvalho                                  PT           Não

Átila Lira                                             PSB        Sim

Iracema Portella                              PP          Sim

Júlio Cesar                                         PSD        Sim

Maia Filho                                          PP          Sim

Paes Landim                                     PTB        Sim

Rodrigo Martins                               PSB        Sim

Silas Freire                                         PR          Sim

Total Piauí: 8

 

Rio Grande do Norte (RN)

Antônio Jácome                              PTN       Abstenção

Fábio Faria                                         PSD        Sim

Felipe Maia                                       DEM      Sim

Rafael Motta                                    PSB        Não

Rogério Marinho                             PSDB     Sim

Walter Alves                                     PMDB   Não

Zenaide Maia                                   PR          Não

Total Rio Grande do Norte: 7

 

Paraíba (PB)

Aguinaldo Ribeiro                           PP          Sim

André Amaral                                  PMDB   Sim

Benjamin Maranhão                      SD          Sim

Damião Feliciano                             PDT        Não

Luiz Couto                                         PT           Não

Pedro Cunha Lima                          PSDB     Sim

Rômulo Gouveia                             PSD        Sim

Veneziano Vital do Rêgo             PMDB   Não

Wilson Filho                                      PTB        Não

Total Paraíba: 9

 

Pernambuco (PE)

André de Paula                                PSD        Sim

Augusto Coutinho                          SD          Sim

Betinho Gomes                                              PSDB     Não

Carlos Eduardo Cadoca                 PDT        Sim

Creuza Pereira                                 PSB        Não

Daniel Coelho                                  PSDB     Não

Danilo Cabral                                    PSB        Não

Eduardo da Fonte                           PP          Sim

Fernando Monteiro                       PP          Sim

Guilherme Coelho                          PSDB     Sim

Jarbas Vasconcelos                        PMDB   Sim

Jorge Côrte Real                              PTB        Sim

Luciana Santos                                 PCdoB  Não

Marinaldo Rosendo                       PSB        Sim

Pastor Eurico                                    PHS        Sim

Ricardo Teobaldo                            PTN       Sim

Severino Ninho                                               PSB        Não

Silvio Costa                                        PTdoB   Não

Wolney Queiroz                              PDT        Não

Zeca Cavalcanti                                PTB        Sim

Total Pernambuco: 20

 

Alagoas (AL)

Arthur Lira                                         PP          Sim

Cícero Almeida                                PMDB   Sim

Givaldo Carimbão                           PHS        Não

Nivaldo Albuquerque                    PRP        Sim

Paulão                                                 PT           Não

Pedro Vilela                                      PSDB     Não

Rosinha da Adefal                           PTdoB   Sim

Total Alagoas: 7

 

Sergipe (SE)

Adelson Barreto                              PR          Não

Andre Moura                                   PSC        Sim

Fábio Mitidieri                                 PSD        Não

Fabio Reis                                          PMDB   Não

João Daniel                                       PT           Não

Jony Marcos                                     PRB        Não

Laercio Oliveira                                SD          Sim

Total Sergipe: 7

 

Bahia (BA)

Afonso Florence                              PT           Não

Alice Portugal                                   PCdoB  Não

Arthur Oliveira Maia                      PPS        Sim

Bacelar                                                PTN       Não

Benito Gama                                    PTB        Sim

Cacá Leão                                          PP          Sim

Caetano                                             PT           Não

Claudio Cajado                                DEM      Sim

Daniel Almeida                                PCdoB  Não

Davidson Magalhães                     PCdoB  Não

Elmar Nascimento                          DEM      Sim

Félix Mendonça Júnior                 PDT        Não

Irmão Lazaro                                    PSC        Não

João Carlos Bacelar                         PR          Sim

João Gualberto                                PSDB     Sim

José Carlos Aleluia                          DEM      Sim

José Carlos Araújo                          PR          Sim

José Nunes                                       PSD        Sim

José Rocha                                        PR          Sim

Jutahy Junior                                    PSDB     Sim

Márcio Marinho                               PRB        Sim

Mário Negromonte Jr.                  PP          Sim

Nelson Pellegrino                           PT           Não

Paulo Azi                                            DEM      Sim

Paulo Magalhães                             PSD        Sim

Pr. Luciano Braga                             PRB        Abstenção

Roberto Britto                                 PP          Sim

Robinson Almeida                          PT           Não

Ronaldo Carletto                             PP          Sim

Sérgio Brito                                       PSD        Sim

Uldurico Junior                                PV          Não

Valmir Assunção                              PT           Não

Waldenor Pereira                           PT           Não

Total Bahia: 33

 

Minas Gerais (MG)

Adelmo Carneiro Leão                  PT           Não

Ademir Camilo                                 PTN       Não

Bilac Pinto                                          PR          Sim

Caio Narcio                                        PSDB     Sim

Carlos Melles                                   DEM      Sim

Dâmina Pereira                                PSL         Não

Delegado Edson Moreira             PR          Sim

Diego Andrade                                PSD        Sim

Dimas Fabiano                                 PP          Sim

Domingos Sávio                               PSDB     Sim

Eduardo Barbosa                             PSDB     Sim

Eros Biondini                                    PROS     Não

Fábio Ramalho                                 PMDB   Sim

Franklin Lima                                    PP          Sim

George Hilton                                  PSB        Não

Jô Moraes                                         PCdoB  Não

Júlio Delgado                                    PSB        Não

Leonardo Monteiro                       PT           Não

Leonardo Quintão                          PMDB   Sim

Lincoln Portela                                 PRB        Não

Luis Tibé                                             PTdoB   Sim

Luiz Fernando Faria                        PP          Sim

Marcelo Álvaro Antônio               PR          Sim

Marcos Montes                                              PSD        Sim

Marcus Pestana                               PSDB     Sim

Margarida Salomão                        PT           Não

Mário Heringer                                PDT        Não

Mauro Lopes                                    PMDB   Sim

Misael Varella                                  DEM      Abstenção

Padre João                                        PT           Não

Patrus Ananias                                PT           Não

Paulo Abi-Ackel                                              PSDB     Sim

Raquel Muniz                                   PSD        Sim

Reginaldo Lopes                              PT           Não

Renato Andrade                              PP          Sim

Renzo Braz                                        PP          Sim

Rodrigo de Castro                           PSDB     Sim

Rodrigo Pacheco                             PMDB   Sim

Saraiva Felipe                                   PMDB   Sim

Stefano Aguiar                                PSD        Não

Subtenente Gonzaga                    PDT        Não

Tenente Lúcio                                  PSB        Sim

Toninho Pinheiro                            PP          Sim

Weliton Prado                                 PMB      Não

Zé Silva                                                SD          Não

Total Minas Gerais: 45

 

Espírito Santo (ES)

Carlos Manato                                 SD          Sim

Dr. Jorge Silva                                  PHS        Não

Evair Vieira de Melo                       PV          Não

Givaldo Vieira                                  PT           Não

Helder Salomão                               PT           Não

Lelo Coimbra                                    PMDB   Sim

Marcus Vicente                                              PP          Sim

Sergio Vidigal                                   PDT        Não

Total Espírito Santo: 8

 

Rio de Janeiro (RJ)

Alessandro Molon                          REDE     Não

Alexandre Valle                                               PR          Não

Arolde de Oliveira                           PSC        Sim

Aureo                                                  SD          Não

Benedita da Silva                             PT           Não

Cabo Daciolo                                    PTdoB   Não

Celso Jacob                                       PMDB   Abstenção

Celso Pansera                                  PMDB   Não

Chico Alencar                                   PSOL     Não

Chico D Angelo                                PT           Não

Deley                                                   PTB        Não

Ezequiel Teixeira                             PTN       Sim

Felipe Bornier                                  PROS     Sim

Francisco Floriano                           DEM      Não

Glauber Braga                                  PSOL     Não

Jair Bolsonaro                                  PSC        Abstenção

Jandira Feghali                                 PCdoB  Não

Jean Wyllys                                       PSOL     Não

Julio Lopes                                        PP          Sim

Laura Carneiro                                 PMDB   Sim

Luiz Carlos Ramos                           PTN       Não

Luiz Sérgio                                         PT           Não

Marcelo Delaroli                              PR          Não

Marcelo Matos                                PHS        Não

Marco Antônio Cabral                   PMDB   Sim

Marcos Soares                                 DEM      Abstenção

Miro Teixeira                                    REDE     Não

Otavio Leite                                      PSDB     Sim

Paulo Feijó                                        PR          Sim

Pedro Paulo                                      PMDB   Sim

Roberto Sales                                  PRB        Sim

Rodrigo Maia                                    DEM      Art. 17

Sergio Zveiter                                  PMDB   Sim

Simão Sessim                                   PP          Sim

Soraya Santos                                  PMDB   Sim

Wadih Damous                                PT           Não

Walney Rocha                                  PEN       Sim

Wilson Beserra                                PMDB   Sim

Zé Augusto Nalin                             PMDB   Sim

Total Rio de Janeiro: 39

 

São Paulo (SP)

Adérmis Marini                                PSDB     Sim

Alex Manente                                 PPS        Não

Alexandre Leite                                              DEM      Sim

Ana Perugini                                     PT           Não

Andres Sanchez                                              PT           Não

Antonio Bulhões                             PRB        Sim

Antonio Carlos Mendes Thame                PV          Sim

Arlindo Chinaglia                             PT           Não

Arnaldo Faria de Sá                        PTB        Não

Beto Mansur                                    PRB        Sim

Bruna Furlan                                     PSDB     Sim

Capitão Augusto                              PR          Sim

Carlos Zarattini                                PT           Não

Celso Russomanno                         PRB        Sim

Dr. Sinval Malheiros                       PTN       Sim

Eduardo Bolsonaro                         PSC        Sim

Eduardo Cury                                   PSDB     Sim

Eli Corrêa Filho                                 DEM      Não

Evandro Gussi                                  PV          Sim

Fausto Pinato                                   PP          Sim

Flavinho                                              PSB        Não

Guilherme Mussi                            PP          Sim

Herculano Passos                            PSD        Sim

Ivan Valente                                     PSOL     Não

Izaque Silva                                       PSDB     Não

Jorge Tadeu Mudalen                   DEM      Sim

Lobbe Neto                                      PSDB     Não

Luiz Lauro Filho                                PSB        Sim

Luiza Erundina                                 PSOL     Não

Major Olimpio                                 SD          Sim

Mara Gabrilli                                     PSDB     Não

Marcelo Aguiar                                DEM      Não

Marcelo Squassoni                         PRB        Sim

Marcio Alvino                                   PR          Sim

Miguel Haddad                                PSDB     Sim

Miguel Lombardi                             PR          Sim

Missionário José Olimpio             DEM      Não

Nelson Marquezelli                        PTB        Sim

Nilto Tatto                                         PT           Não

Orlando Silva                                    PCdoB  Não

Paulo Freire                                      PR          Não

Paulo Pereira da Silva                    SD          Não

Paulo Teixeira                                  PT           Não

Pollyana Gama                                PPS        Não

Pr. Marco Feliciano                         PSC        Abstenção

Renata Abreu                                  PTN       Sim

Ricardo Izar                                       PP          Sim

Ricardo Tripoli                                  PSDB     Sim

Roberto Alves                                  PRB        Sim

Roberto de Lucena                         PV          Não

Sérgio Reis                                        PRB        Sim

Silvio Torres                                      PSDB     Sim

Tiririca                                                  PR          Não

Valmir Prascidelli                             PT           Não

Vanderlei Macris                             PSDB     Sim

Vicente Candido                              PT           Não

Vicentinho                                        PT           Não

Vinicius Carvalho                             PRB        Sim

Vitor Lippi                                          PSDB     Sim

Total São Paulo: 59

 

Mato Grosso (MT)

Adilton Sachetti                               PSB        Sim

Carlos Bezerra                                 PMDB   Sim

Ezequiel Fonseca                            PP          Sim

Nilson Leitão                                    PSDB     Sim

Professor Victório Galli                 PSC        Sim

Ságuas Moraes                                PT           Não

Valtenir Pereira                                              PMDB   Sim

Total Mato Grosso: 7

 

Distrito Federal (DF)

Alberto Fraga                                   DEM      Sim

Augusto Carvalho                           SD          Não

Izalci Lucas                                         PSDB     Sim

Laerte Bessa                                     PR          Sim

Rogério Rosso                                  PSD        Não

Ronaldo Fonseca                             PROS     Não

Rôney Nemer                                  PP          Não

Total Distrito Federal: 7

 

Goiás (GO)

Alexandre Baldy                              PTN       Sim

Célio Silveira                                     PSDB     Não

Daniel Vilela                                      PMDB   Sim

Delegado Waldir                              PR          Não

Fábio Sousa                                      PSDB     Sim

Flávia Morais                                    PDT        Não

Giuseppe Vecci                                               PSDB     Sim

Heuler Cruvinel                                               PSD        Não

João Campos                                    PRB        Sim

Lucas Vergilio                                   SD          Não

Magda Mofatto                                               PR          Sim

Marcos Abrão                                  PPS        Sim

Rubens Otoni                                   PT           Não

Thiago Peixoto                                PSD        Sim

Total Goiás: 14

 

Mato Grosso do Sul (MS)

Dagoberto Nogueira                      PDT        Não

Elizeu Dionizio                                  PSDB     Sim

Geraldo Resende                            PSDB     Sim

Mandetta                                          DEM      Não

Tereza Cristina                                 PSB        Sim

Vander Loubet                                PT           Não

Zeca do PT                                         PT           Não

Total Mato Grosso do Sul: 7

 

Paraná (PR)

Alex Canziani                                    PTB        Sim

Alfredo Kaefer                                PSL         Sim

Aliel Machado                                  REDE     Não

Assis do Couto                                 PDT        Não

Christiane de Souza Yared          PR          Não

Dilceu Sperafico                               PP          Sim

Edmar Arruda                                  PSD        Sim

Enio Verri                                           PT           Não

Evandro Roman                               PSD        Sim

Hermes Parcianello                        PMDB   Não

Leandre                                              PV          Não

Leopoldo Meyer                             PSB        Sim

Luciano Ducci                                   PSB        Sim

Luiz Carlos Hauly                              PSDB     Sim

Luiz Nishimori                                  PR          Sim

Nelson Meurer                                 PP          Sim

Nelson Padovani                             PSDB     Sim

Osmar Bertoldi                                 DEM      Sim

Reinhold Stephanes                      PSD        Sim

Rubens Bueno                                  PPS        Sim

Sandro Alex                                       PSD        Sim

Sergio Souza                                      PMDB   Sim

Toninho Wandscheer                    PROS     Sim

Zeca Dirceu                                        PT           Não

Total Paraná: 24

 

Santa Catarina (SC)

Carmen Zanotto                              PPS        Não

Celso Maldaner                                               PMDB   Sim

Cesar Souza                                       PSD        Abstenção

Décio Lima                                          PT           Não

Esperidião Amin                              PP          Não

Geovania de Sá                                                PSDB     Não

João Paulo Kleinübing                   PSD        Sim

João Rodrigues                                 PSD        Não

Jorge Boeira                                      PP          Não

Marco Tebaldi                                   PSDB     Sim

Pedro Uczai                                       PT           Não

Rogério Peninha                              PMDB   Sim

Valdir Colatto                                    PMDB   Sim

Total Santa Catarina: 13

 

Rio Grande do Sul (RS)

Afonso Hamm                                  PP          Não

Afonso Motta                                   PDT        Não

Alceu Moreira                                   PMDB   Sim

Assis Melo                                          PCdoB  Não

Bohn Gass                                          PT           Não

Cajar Nardes                                     PR          Sim

Carlos Gomes                                   PRB        Sim

Danrlei de Deus                               PSD        Sim

Darcísio Perondi                              PMDB   Sim

Henrique Fontana                          PT           Não

Jerônimo Goergen                         PP          Sim

João Derly                                          REDE     Não

Jones Martins                                   PMDB   Sim

José Fogaça                                       PMDB   Não

Jose Stédile                                       PSB        Não

Luis Carlos Heinze                           PP          Sim

Marco Maia                                       PT           Não

Marcon                                                               PT           Não

Maria do Rosário                             PT           Não

Mauro Pereira                                  PMDB   Sim

Paulo Pimenta                                  PT           Não

Pepe Vargas                                      PT           Não

Pompeo de Mattos                        PDT        Não

Renato Molling                                 PP          Sim

Sérgio Moraes                                  PTB        Não

Yeda Crusius                                      PSDB     Sim

Total Rio Grande do Sul: 26

Rodrigo Maia é eleito presidente da câmara.

Depois de recorrer ao Supremo Tribunal Federal para poder participar da disputa, uma vez que assumiu um mandato “tampão” depois do afastamento de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi reeleito ao cargo nesta quinta-feira 2 para o biênio 2017-2018, com 293 votos; o bloco que apoiou seu nome, formado por PMDB, PSDB, PP, PR, PSD, PSB, DEM, PRB, PTN, PPS, PHS, PV e PTdoB, tem cerca de 300 deputados; após a eleição de Eunício Oliveira (PMDB-CE) na noite desta quarta à presidência do Senado, governo de Michel Temer continuará com o apoio do Congresso no comando das duas Casas

O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) acaba de ser eleito presidente da Câmara dos Deputados para o biênio 2017-2018, com 293 votos.

Candidato do bloco PMDB, PSDB, PP, PR, PSD, PSB, DEM, PRB, PTN, PPS, PHS, PV e PTdoB, Maia preside a Câmara desde julho do ano passado, em substituição ao ex-deputado Eduardo Cunha, que havia sido eleito para o biênio 2015-2016.

O deputado Jovair Arantes (PTB-GO) – candidato do bloco PTB, SD, Pros e PSL – obteve 105 votos.

Já o candidato do bloco PT, PDT, PCdoB, André Figueiredo (PDT-CE), teve 59 votos; a deputada Luiza Erundina (Psol-SP), 10; o deputado Júlio Delgado (PSB-MG), 28; e o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), 4 votos.

Agora, o presidente assumirá os trabalhos e prosseguirá a apuração da eleição dos outros integrantes da Mesa Diretora.

Povo e seus líderes: eles se merecem entre si!

Eunício e Maia: só gente fina!

Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Eunício Oliveira (PMDB-CE) são os candidatos do Governo às presidências da Câmara e do Senado, respectivamente. Se eleitos compõem a linha sucessória da Presidência da República. Isto é: em qualquer impedimento de Temer, por doença, morte ou viagem, assumem a cadeira do primeiro mandatário da República.

E todos sabem, – até os filhos das moças de suposta vida fácil -, que os dois são citados na operação Lava-Jato. Aliás, os três: Temer, Maia e Eunício. E o povo brasileiro só pensa em carnaval e BBB. Se merecem entre si, povo e governantes. com OExpresso

Câmara e Senado articulam emenda para blindar seus presidentes de processos no Supremo.

Caciques da Câmara e do Senado articulam uma emenda à Constituição para blindar os presidentes das duas Casas. A ideia é deixar claro que, se eles ficam impedidos de exercer a Presidência da República quando se tornam réus, também devem partilhar o benefício do chefe do Executivo de não ser responsabilizado por fato sem relação com o mandato — pontos previstos no mesmo artigo da Constituição. Para não alimentar a crise, a proposta é apresentar o texto só em 2017.