Taxa de homicídios diminui, Ribeirão Pires e Rio Grande são destaques no ABC.

arma

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP) anunciou que houve uma queda na taxa de homicídios em quatro cidades no ABC entre 2014 e 2015, de acordo com o 10º Anuário Brasileiro da Segurança Pública publicado nesta quinta-feira (3). De 9,39 homicídios a cada 100 mil habitantes há dois anos, a taxa caiu para 7,34 no ano passado.

A maior queda nas taxas aconteceu em Ribeirão Pires. De 15,6 casos a cada 100 mil habitantes em 2015 foi para 4,12 homicídios a cada 100 mil habitantes em 2016. Há dois anos foram 19 casos com 21 vítimas, no ano seguinte o número de casos e mortes caiu para cinco.

Em Santo André, a queda no número de homicídios foi 9,68 para 5,89 casos a cada 100 mil habitantes (de 69 para 42). A redução no número de vítimas foi de 73 para 43 de um ano para o outro. São Bernardo teve uma queda de 67 para 49 casos (taxa de 5,95) e de 69 para 52 vítimas. A menor queda foi em Diadema, de 52 homicídios e 55 vítimas em 2014 foi para 47 casos e 48 vítimas em 2015.

Das sete cidades da região, em três os números aumentaram de um ano para o outro. O maior aumento foi em Rio Grande da Serra, de três casos e três vítimas em 2014 para sete homicídios e oito vítimas no ano passado.

Mauá também apresentou uma leve alta. Há dois anos foram 43 homicídios com 45 vítimas. Nos doze meses seguintes aconteceram 46 casos com 52 vítimas, o maior número de vítimas da região ao lado de São Bernardo. Em São Caetano a variação foi menor. O número de casos e vítimas subiu de quatro para cinco entre um ano e outro.

O estudo também apontou a diminuição na taxa do mesmo crime em todo o Estado de São Paulo. Em 2014, foram registrados 257 casos de homicídios com 270 vítimas. No ano seguinte, os números caíram para 201 ocorrências com 213 vítimas.

A Secretaria de Segurança Pública lançou até o momento os números da violência de janeiro a setembro de 2016. Em comparação com o mesmo período do ano passado também houve uma queda no número de homicídios na região. Nos nove primeiros meses do ano passado foram 150 casos com 160 vítimas. Neste ano foram 123 casos com 128 vítimas.

Apenas duas cidades apresentaram um aumento no número de casos registrados. Em Ribeirão Pires foram quatro homicídios, cada um com uma vítima. Em 2016, foram dez casos e dez vítimas. Em São Bernardo, o número de casos subiu de 35 para 38 e o número de vítimas de 37 para 41.

São Caetano manteve os números: três casos e três vítimas. Diadema foi a cidade que teve a maior queda entre janeiro e setembro. Em 2015, foram 37 casos e 38 vítimas. Nos primeiros nove meses deste ano foram 20 homicídios com uma vítima em cada caso.

Em Mauá a queda de casos foi de 34 para 22 e de vítimas foi de 39 para 24. Santo André apresentou uma leve queda entre janeiro e setembro. Homicídios caíram de 32 para 29. Foram 33 vítimas nos primeiros nove meses de 2015 e 29 no mesmo período deste ano. Rio Grande da Serra foram cinco casos e seis vítimas no ano passado. Neste ano apenas um caso foi registrado com uma vítima.

O estudo aponta que a taxa paulista é de 8,9 vítimas de homicídios a cada grupo de 100 mil habitantes e de 8,5 homicídios/100 mil habitantes.

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply