TRE movimenta processo que pede cassação de Kiko.

O juiz Marcus Elidius Michelli de Almeida do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), revisor do processo que pede a cassação do diploma de Kiko Teixeira como prefeito de Ribeirão Pires, encaminhou na tarde desta terça-feira (29), pedido para agendamento de sessão de julgamento.

O processo atualmente encontra-se sob a responsabilidade da Coordenadoria das Sessões (CS) que é responsável pelas marcações.

Com esta nova movimentação, o Tribunal Eleitoral paulista aponta que o devido processo está madura para receber decisão judicial cumprindo todas as formalidades jurídicas. Segundo um jurista “o julgamento pode entrar na pauta cinco dias após a sua publicação no Diário Oficial ou ainda que o julgamento pode ocorrer cinco dias após a sua publicização”.

No Supremo Tribunal Federal (STF), um outro processo que tem Kiko sob a mira, pode confirmar ilegalidade no registro de candidatura de Kiko e Gabriel, está em fase de votação eletrônica. O resultado deve ser divulgado até o próximo 11 de setembro. Para ler a matéria completa clique aqui.

Nos bastidores da política, o assunto acalora os debates sobre o futuro político da cidade e de seu atual gestor que até o presente momento é incerto. Recentemente, o ex-prefeito Clóvis Volpi postou uma foto com o senador Álvaro Dias, aliado de Kiko e articulador político na capital federal.

Fontes, nos informam que diante da possibilidade do afastamento de Kiko e seu vice, Gabriel Roncon, o presidente da Câmara de Vereadores, Rubão Fernandes já articula nomes para seu secretariado, formalizando acordos e convites.

Kiko sem dúvida passa por grande pressão, pois tem a sua frente um capítulo dos mais indesejáveis. O mês de setembro – possivelmente após o feriado do dia 07 – será tenso, e poderá ser ainda mais complicado, caso o TRE, marque julgamento para após o Dia da Independência. Analistas de plantão preveem um setembro avassalador!

Kiko pode ter dado um tiro no próprio pé

Uma outra informação de bastidor que nos chega, foi o erro estratégico cometido pelo alcaide. Como noticiado pelo Caso de Política, em 14 de agosto (ver aqui) e também amplamente divulgado pela imprensa nacional, Kiko integrou a comitiva do pré-candidato a prefeito João Dória em viagem a Palmas, capital do estado de Tocantins. Após essa viagem, rumou para Brasília para conversa com Álvaro que também é possível candidato a presidência da República. Os relatos dão conta de que o senador externou o seu total descontentamento.

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply