Vacinação contra a febre amarela em Ribeirão Pires. Fique por dentro!

A cidade inteira será vacinada contra a doença nesta campanha!

Nos últimos dias, foi intensa a procura pela vacina da febre amarela nas UBSs da cidade.

Fique ligado nas orientações e evite filas: o Estado garantiu doses da vacina para toda a população, mesmo Ribeirão Pires não sendo uma área de risco para a doença.

Compartilhe a informação com seus familiares e conhecidos.

A partir de quinta-feira, dia 25 de janeiro, até o dia 24 de fevereiro, a Prefeitura promoverá a Campanha de Vacinação contra a Febre Amarela. No período, todas as Unidades Básicas de Saúde aplicarão doses da vacina, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.

Dias “D” – nos sábados, 3 e 24 de fevereiro, as UBSs também estarão abertas aos moradores, das 8h às 17h, para aplicar a vacina contra a doença.

Moradores que irão viajar para o exterior, e precisam receber a dose integral da vacina, devem apresentar comprovante de viagem na UBS, conforme orientação da Saúde do Estado.

A campanha é aberta para toda a população, respeitando-se as indicações e contraindicações das autoridades de saúde (confira abaixo).

É muito importante reforçar que em Ribeirão Pires não há casos confirmados de febre amarela. Nem mesmo a incidência de casos entre macacos (não maltrate os animais, eles não transmitem a doença). 

Força tarefa está sendo preparada pela Prefeitura para a campanha. Os funcionários estão sendo treinados para melhor atender a população e esclarecer dúvidas.

Nas escolas da rede municipal, haverá a vacinação dos estudantes, em período previamente informado pela Secretaria de Educação aos pais e responsáveis pelas crianças.

A Prefeitura também pede aos moradores que sigam contribuindo com ações de prevenção à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da febre amarela, dengue, zik e chikungunya.

Indicações da vacina – recomendações para casos específicos:

Gestantes – podem tomar se forem para área de risco, onde há casos confirmados da doença.

Crianças de 9 meses até dois anos (incompletos) – deverão tomar a dose integral.

Mães amamentando – se forem para área de risco, deverão tomar a vacina e suspender o aleitamento pelo período de 10 dias após receber a dose.

Idosos – Poderão tomar a vacina sem apresentar relatório médico, desde que estejam em bom estado de saúde. Se apresentarem problemas como diabetes, hipertensão arterial ou outra doença, deverão consultar médico e apresentar o relatório na UBS.

Contraindicações – NÃO DEVEM TOMAR A VACINA:

Gestantes que não forem para áreas de risco;

Crianças menores de 9 meses;

Mães que estiverem amamentando bebês de até seis meses de vida e não forem para áreas de risco;

Idosos com problemas de saúde;

Moradores que usam corticóides (mais de 2 mg/dia), imunossuprimidos, com alergia à proteína do ovo ou em tratamento quimeoterápico também não devem tomar a vacina.

Deixe uma resposta